.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

PARELHAS: "Tentaram prejudicar Humberto, mas prejudicaram o povo". Disse presidente da FECAM

A Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte, esteve nesta terça-feira(21) em Parelhas na Câmara Municipal, entregando os vouches as pessoas que foram escritas nos cursos que serão ministrados pela Federação.

Ao todo foram mais de 50 vagas e com a possibilidade desse número ser aumentado para 70.

Mas, o que chamou a atenção dos presentes, foi que o presidente da FECAM, Odair Diniz disse ao presentes, que esses cursos deveriam ter sido ofertados desde o ano passado, mas que forças políticas impediram, porque Humberto era o presidente da Câmara Municipal de Parelhas.
Segundo Odair, esse tipo de política rasteira, não deverá ter lugar na instituição.

"Gostaria de deixar bem claro que esses cursos que estão sendo oferecidos agora, já deveriam ter vindo desde o ano passado, mas lideranças políticas ligadas ao presidente da Assembleia Legislativa, não deixaram, simplesmente para tentar prejudicar Humberto, quando na verdade os prejudicados foram vocês. Esse tipo de política rasteira tem que acabar." Disse Odair

"A direção da FECAM, mostrou força e este ano, os cursos vieram, mas não viriam, se não fosse o compromisso do presidente Humberto com o povo de Parelhas". Frisou

"Classe política boicotou meu pai". Disse Fábio Faria

O deputado federal Fábio Faria (PSD) reapareceu no RN e concedeu entrevista durante o programa Meio Dia RN, nesta segunda-feira (19).
Fábio confirmou que será candidato à reeleição e disse que ao invés de viver visitando as cidades, busca recursos para coisas concretas.
Em meio a declarações intempestivas, após ser questionado, Fábio afirmou que o pai foi boicotado por parte da classe política e sofre uma oposição muito forte na mídia e redes sociais. Depois até tentou desfazer, mas já estava dito o nome “boicote”.

FÁBIO DANTAS: "Serei candidato ao governo ou senado"

O vice-governador Fábio Dantas (PCdoB) está em Brasília para uma reunião nesta terça-feira (20) com a cúpula nacional do partido. Ele definirá ainda esse mês se permanece no comunismo ou se filiará a outra legenda. Comenta-se que o PSDB e PSB estariam entre as opções analisadas por Fábio.
Sobre o comentário que circula nos bastidores da cena política, dando conta de que poderia anunciar sua candidatura ao Governo do Estado até 20 de março, o vice-governador disse que está preocupado com o Estado, mas admitiu as possibilidades políticas para depois.
“Estou preocupado com o futuro do Estado”, afirmou Fábio Dantas.
Em seguida, Fábio Dantas não se conteve e revelou: “Decido a minha questão partidária esse mês e acho cedo definir possíveis candidaturas, mas meu nome está à disposição para disputar Governo ou Senado”, afirmou o vice-governador com exclusividade ao Blog de Heitor Gregório/Tribuna do Norte.
A decisão partidária de Fábio Dantas se estenderá a esposa e deputada estadual Cristiane Dantas, que também é filiada ao PCdoB.

Heitor Gregório

Por 55 votos a favor, 13 contra e 1 abstenção senado também aprova a intervenção

O Congresso aprovou no fim da noite desta terça-feira, 20, o decreto que autoriza a intervenção federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro. Depois de a Câmara dar o aval, foi a vez de o Senado chancelar a medida por 55 votos a favor, 13 contra e uma abstenção.
Por se tratar de um decreto presidencial, a intervenção já está em vigência desde sexta-feira, quando a medida foi assinada pelo presidente Michel Temer (MDB). Coube aos parlamentares apenas dizer se aceitavam ou não a decisão, sem ter o direito de fazer modificações no mérito da proposta.
A medida terá validade até 31 de dezembro. Neste período, o Congresso não pode fazer alterações na Constituição. Enquanto estiver em vigor, o general Walter Braga Netto, do Comando Militar do Leste, será o interventor no Estado e terá o comando dos aparelhos de segurança do Rio, como as Polícias Civil e Militar.