.

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

ESPORTE: " Parelhas vai receber os Jogos da Maturidade"

O projeto de interiorização das ações de esporte e lazer do Governo do Estado prossegue no próximo sábado (30) com a realização dos Jogos da Maturidade no município de Parelhas. Em parceria com a prefeitura municipal local, a quarta edição de 2017 reunirá as delegações de idosos das cidades de Parelhas, Equador, Carnaúba dos Dantas e Santana do Seridó.

De acordo com o coordenador de esportes da Secretaria de Estado do Esporte e do Lazer do Rio Grande do Norte (SEEL-RN), professor Ageu Almintas, a expectativa é de reunir 180 idosos da região. A programação dos Jogos da Maturidade, cujo objetivo é a valorização da terceira idade, começa logo cedo, com o café da manhã às 9h, seguido pelo passeio ao Parque dos Dinossauros.

“Esperamos reunir 180 idosos em Parelhas para mais um dia de esporte e lazer, tornando o sábado num dia muito agradável aos participantes”, disse Ageu. Os Jogos da Maturidade prosseguem pelo período da tarde com a realização do circuito lúdico de memória com jogos de caça-palavras, quebra-cabeça, labirinto, além dos campeonatos de dama, dominó e sueca. O concurso da mais bela voz está marcado para às 15h e em seguida o concurso de dança.

Criado pelo Governo do Estado com o objetivo estimular a participação das pessoas da terceira idade em atividades esportivas e recreativas, os Jogos da Maturidade acumulam milhares de participantes. Em três anos, o projeto já recebeu idosos de Natal, São Gonçalo do Amarante, Brejinho, Baía Formosa, Guamaré, São José de Mipibuo, Viçosa, Umarizal, Rodolfo Fernandes, Itaú, Portalegre, Riacho da Cruz, Angicos, Ipanguaçu, São Rafael, Lajes, Fernando Pedroza, Paraú, Pedro Avelino, Sítio Novo e Pendências.


FORÇA TAREFA: "Fátima, Zenaide e Rafael Motta tentam reverter decisão do governo de fechar Bancos Postais"

Durante debate na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), de iniciativa da senadora Fátima Bezerra, parlamentares, prefeitos e servidores dos Correios tentaram sensibilizar o presidente dos Correios, Guilherme Campos, e o vice-presidente do Banco do Brasil, Walter Junior, sobre a importância da manutenção dos bancos postais, especialmente para o desenvolvimento econômico dos pequenos municípios e a inclusão bancária de suas populações.
Atualmente, existem mais de seis mil agências em todo país. Destas, 1.836 prestam serviços de bancos postais em 859 municípios. O governo já anunciou que até 11 de outubro deve fechar grande parte deles.
A audiência na CDR aconteceu a pedido da presidente da comissão, preocupada principalmente com a situação do Rio Grande do Norte, onde todos eles serão fechados. No RN, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre os Correios e o Ministério Público, restringe o funcionamento de bancos postais às agências que possuam vigilantes armados. Como parte das medidas de economia, a empresa decidiu tirar vigilantes de vários postos. O TAC foi assinado em uma tentativa de diminuir os assaltos com mortes que ocorreram em diversas agências.
Para Fátima Bezerra, o fechamento dos bancos postais é um ato criminoso contra a cidadania da população. “Não aceitamos de forma alguma que o governo feche os bancos postais. Isto é inconcebível! Mais de 70 milhões de pessoas que tiveram a inclusão bancária, nos governos do presidente Lula e da presidenta Dilma, serão afetadas”, defendeu. “Nós não vamos permitir isto. Estamos na luta para barrar este retrocesso. Essa medida prejudica os trabalhadores, a população e os pequenos municípios”, completou a presidente da CDR, que também se solidarizou com os trabalhadores dos correios, que estão greve desde a última quinta-feira.
Da mesma forma, o representante da Confederação Nacional dos Municípios, Joarez Lima , afirmou que o fechamento dos bancos postais prejudicará o desenvolvimento dos municípios brasileiros. “No Nordeste, por exemplo, nós temos 2.700 municípios, e 927 municípios não têm agências. A população não suporta andar 100 km para receber um salário ou 100 km para comprar um remédio. Precisamos olhar para frente, buscar uma solução para auxiliar os pequenos municípios”, disse.
José Rivaldo, secretário-geral da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares – Fentect, declarou que o fechamento dos bancos postais no país afetaram mais de 23 milhões de pessoas na área urbana e mais de 6 milhões na zona rural. “A economia do município precisa ficar no município. Quando um cidadão sai da sua cidade, percorre 30 ou 40 km, ele está levando a receita do seu município para outro. Essa ação prejudica a população local “, informou.
Já o presidente dos Correios, Guilherme Campos, alegou que a empresa não tem condições financeiras para continuar com os serviços de vigilantes e manter os bancos postais. O vice-presidente do Banco do Brasil, Walter Junior, declarou que a entidade reconhece o papel dos bancos postais e informou que tem mantido diálogos com a direção dos correios. Adiantou ainda que, na próxima semana, terá uma nova rodada de negociações entre os Correios e o Banco do Brasil.
Participaram também do debate os deputados Júlio Cezar (coordenador da bancada do Nordeste), Felipe Maia (coordenador da bancada do Rio Grande do Norte), Zenaide Maia, Rafael Mota e Danilo Forte. Ainda estiveram presentes os senadores Elmano Férrer e Regina Souza e representante do Sindicato dos Correios do Rio Grande do Norte – SINTECT.

ATUAÇÃO: "Comissão aprova projeto de Fátima de incentivo a cultura"

Pelo texto do projeto, a Comenda deve ser concedida todos os anos, em data a ser definida, a cinco personalidades, grupos ou instituições que ofereçam uma contribuição relevante ao fortalecimento da cultura, do folclore e dos saberes tradicionais do Brasil.
A indicação dos candidatos poderá ser feita por qualquer senador, e os agraciados serão definidos por um Conselho específico, que contará com a participação de representantes de todos os partidos com representação na Casa.
Blog do Primo

BRASÍLIA: "Governo reabre cofre para barrar denúncia contra Temer"

O governo acelerou o empenho de emendas parlamentares em setembro, mês em que foi apresentada a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. Levantamento da ONG Contas Abertas revela que até o dia 22 de setembro o governo já empenhou R$ 800,6 milhões.
Numa comparação com os demais meses do ano, é o terceiro maior valor, só perdendo para junho e julho, quando tramitou na Câmara a primeira denúncia contra o peemedebista. Na ocasião, foram empenhados R$ 2 bilhões e R$ 2,2 bilhõesrespectivamente.
Repeteco. Gil Castello Branco, da Contas Abertas, diz que os dados demonstram que “a máquina de empenho e pagamento de emendas está sendo reaquecida”. “As emendas são impositivas, mas a liberação é feita de forma estratégica”, complementa.
Tudo dominado. O relator da segunda denúncia contra Michel Temer na CCJ deverá ser Evandro Gussi (PV-SP), que votou pela rejeição da acusação na primeira ocasião. As informações são da Coluna do Estadão.

SANTANA DO SERIDÓ: "Cidade recebe hoje equipe do Rota InterTV"


Hoje, dia 27/09, a cidade de Santana do Seridó recebe a equipe do Programa Rota InterTV ,  Programa que é líder de audiência nas tardes de  sábados ás 14hs, na emissora afiliada da Rede Globo aqui no estado.

A equipe visitará a cidade com a seguinte programação para gravação do programa:

9h - queijeira comunitária da comunidade Tuiuiú.
11- Fábrica de vassouras
14h - (montagem do cenário para gravação)
15h - Gravação na praça com Músico (Magnos Araújo) e com a escritora (Rosineide).
16h - início da trilha do cruzeiro.

AGORA É VOCÊ QUEM BANCA: "Senado aprova criação de fundo de R$ 1,8 bilhão para bancar campanhas com recursos públicos"

O Senado aprovou nesta terça-feira (16) a criação de um fundo eleitoral para financiar as campanhas com recursos públicos. A estimativa é que esse fundo tenha R$ 1,8 bilhão (leia detalhes mais abaixo).
Os senadores aprovaram o chamado texto-base e rejeitaram os destaques (propostas para mudar o conteúdo original). Mas, para concluir a votação, passaram a analisar a proposta em turno suplementar.
Passada esta fase, a proposta seguirá para a Câmara dos Deputados.
Pela proposta aprovada, o fundo será composto por:
30% do total das emendas parlamentares de bancada constantes da Lei Orçamentária Anual. Os recursos abastecerão o fundo exclusivamente em ano eleitoral. As emendas de bancada consistem em indicações feitas pelos parlamentares de um estado para aplicação de recursos do Orçamento da União em obras e serviços no estado deles;
Montante referente à isenção fiscal das emissoras comerciais de rádio e TV que veicularam, em 2017 e 2016, propaganda partidária (fora do período eleitoral), que será extinta. O horário eleitoral gratuito ficará mantido.
R$ 1,8 bilhão
Pelas estimativas do relator, Armando Monteiro (PTB-PE), com essas fontes, o fundo pode ter entre R$ 1,7 bilhão e R$ 1,8 bilhão.
A maior parte, cerca de R$ 1,3 bilhão, prevê Armando Monteiro, será referente às emendas.
“A utilização desta fonte [emendas] será essencial para manter o fundo em nível minimamente compatível com o custo das campanhas. Esse, parece-nos, é um grande avanço em relação do projeto original”, disse.
“Recordemos que, em 2014, a soma dos gastos declarados pelos candidatos superou R$ 5 bilhões em valores da época, equivalentes a mais de R$ 6 bilhões em valores de hoje, e que, em nossa proposta, esse montante não alcançará sequer R$ 2 bilhões”, acrescentou o relator.
Mais cedo, nesta terça, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), se reuniu com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para discutir a criação do fundo. Eunício e Maia buscam um acordo para a proposta ser analisada rapidamente pelos deputados.

PALOCCI: "Lula sucumbiu ao pior da política"

Depois de preso e encontrado cerca de R$ 200 milhões em suas contas suspeitos de terem sidos surrupiados, suspenso pelo Diretório Nacional do PT há cinco dias, Antonio Palocci entregou nesta terça (26) uma carta de desfiliação da sigla (leia o documento na íntegra abaixo). O documento de quatro páginas foi endereçado à presidente do partido, a senadora Gleisi Hoffmann (PR).
No texto, Palocci adota um tom duríssimo contra o partido da qual já foi um dos principais nomes. Diz que o PT deveria reconhecer seus erros e colaborar com a Justiça, sugestão que ele próprio teria dado a Lula e Rui Falcão numa conversa antes de ser preso.
No texto, Palocci diz que seu depoimento a Sergio Moro foi absolutamente verdadeiro e que ele tem como provar o que diz. “Não posso deixar de destacar o choque de ter visto Lula sucumbir ao pior da política”, escreveu Palocci.

PARAÍBA: "Ricardo Coutinho, anunciou pagamento de setembro rigorosamente em dia"

Enquanto aqui no RN os servidores do Governo do Estado e da Prefeitura de Natal sofre m recebendo salários com pagamentos atrasados, o governador da Paraíba Ricardo Coutinho anunciou o pagamento do funcionalismo público, dentro do mês trabalhado. Os aposentados e pensionistas receberão na próxima quinta-feira (28), e, os servidores estaduais da ativa na sexta-feira (29).
O anúncio foi feito durante o programa “Fala Governador”, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara. Serão R$ 338 milhões injetados na economia paraibana com o pagamento da folha de pessoal do Governo do Estado. Ricardo declarou que o compromisso e respeito para os servidores estaduais continuará mantido.
Blog do Primo

FORA: "STF afasta Aécio do Senado e impõe "recolhimento"

Por 3 a 2, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (26) afastar novamente o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do exercício das funções parlamentares e colocá-lo em recolhimento noturno. O colegiado restaurou medidas cautelares que haviam sido determinadas pelo ministro Edson Fachin em maio, como a proibição do senador de se ausentar do País e de entrar em contato com qualquer outro investigado no conjunto de fatos revelados na delação da J&F.
A decisão não cassa o mandato de Aécio e, por isso, não retira o foro privilegiado nem a imunidade parlamentar do tucano.
Alvo da Operação Patmos em maio, Aécio Neves foi denunciado em junho pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pelo crime de corrupção passiva e de embaraço a investigações. O senador é acusado formalmente de ter aceitado propina de R$ 2 milhõesrepassados pela J&F a um primo do senador e a um auxiliar parlamentar e de ter tentado obstruir investigações. As informações são de Breno Pires e Rafael Moraes Moura, O Estado de São Paulo.