.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

PARELHAS: "Possível reforma administrativa só deve acontecer depois da festa de janeiro"

O meu cãozinho Luck volta a me informar que uma possível Reforma Administrativa na administração parelhense, só deve acontecer após a festa de São Sebastião... se acontecer.
É que devido os festejos de Natal, Ano Novo e festa de janeiro, quase ninguém "tem cabeça" para pensar em política, mesmo que  os assuntos estejam queimando como "fogo de monturo".
A verdade é que este blogueiro tem especulado sobre o assunto, mas nenhum dos "cabeças' querem comentar alguma coisa, pelo menos por enquanto.
Diante disso o que resta é esperá prá ver se a reforma tão esperada pela população, irá acontecer.


PARELHAS: "Em uma solenidade simples e humilde, Frank Professor é empossado Presidente"


Foi realizada ontem (01) na Sede do Poder Legislativo Parelhense a solenidade de posse da nova Mesa Diretora para o Biênio 2015-2016.
Em uma solenidade simples, a Vereadora Drª Maria da Guia empossou o vereador Frank Kleber, como novo presidente, Antônio Januário Neto, vice-presidente, Aurélio Buriti como novo Secretário e de os demais membros da Mesa.
Estiveram presentes na solenidade o Vereador Frank Kleber, Antônio Januário Neto e sua esposa, Messias Medeiros, a vereadora Maria da Guia e os funcionários da Casa: Geilza, Carlos e Ivanildo.
"Esse é um novo desafio, mas estou ciente de conduzir  a Câmara Municipal de Parelhas, de maneira transparente, obedecendo a Lei Orgânica do Município e o Regimento Interno, fazendo uma gestão democrática e próxima da população". Destacou o novo presidente.
"Foi uma posse simples e humilde, assim como será a nossa gestão". Frisou o Vice-Presidente Antônio Januário Neto

BRASÍLIA: Ministros são empossados em solenidade

A presidenta Dilma Rousseff nomeou os 39 integrantes de seu ministério nesta quinta-feira (1º). Do total, 24 ministros assinaram o termo de posse. Isso ocorre porque 15 ministros foram mantidos em suas cadeiras, quatro foram remanejados para outras pastas e 20 novos nomes foram escolhidos.
 
Os 15 que permanecem nos cargos foram convidados a comparecer ao tapete verde, atrás da presidenta e do vice Michel Temer, durante a cerimônia. Logo depois, todos foram para o Salão Oeste do Palácio do Planalto, a fim de fazer a foto oficial ao lado de Dilma Rousseff.
 
A cerimônia de posse ocorreu no Salão Nobre do Palácio do Planalto. No local, mil cadeiras foram preparadas para autoridades, parentes dos ministros que tomaram posse, representantes de movimentos sociais e entidades da sociedade civil.
 
Chefes de Poderes, os ex-presidentes da República José Sarney e Luiz Inácio Lula da Silva, ministros e ex-ministros de Estado, governadores e ex-governadores, parlamentares e prefeitos de capitais também estiveram presentes à cerimônia, como os presidentes do Senado Federal, Renan Calheiros; da Câmara, Henrique Eduardo Alves; e do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.

ROBINSON NA POSSE: “Nunca um candidato foi tão abastecido de solidão”

O governador Robinson Faria (PSD) voltou a lembrar as dificuldades que passou na campanha para chegar a tomar posse hoje. “Nunca um candidato a governador foi tão abastecido de solidão”, disse.
 
Sem citar nomes, Robinson lembrou que seu principal concorrente, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB) tinha o apoio de quase todas as lideranças do Estado. 
 
“Enfrentamos um desafio que para muitos era impossível e vencemos! Nossa motivação continua: lutaremos para fazer o melhor governo do Rio Grande do Norte!”. 

O RN JÁ TEM NOVO COMANDO

Agradecendo ao “Partido das Pessoas Anônimas”, o governador Robinson Faria (PSD) diz ainda em seu discurso de posse que vai fazer o Governo da Humildade”.

Em seu discurso de posse, o governador Robinson Faria (PSD) reafirmou promessas suas assumidas em campanha.
-A reforma dos 25 hospitais regionais do RN.
-A construção do Hospital de Traumas de Natal.
-Maior atenção aos servidores da Saúde.
Problema maior hoje do Rio Grande do Norte, para a Segurança Pública o governador Robinson Faria (PSD) reafirma que vai criar mais uma de suas promessas de campanha: o Ronda Cidadã.
“Foi um programa que já deu certo em muito Estados. Aqui também vai dar certo”, disse Robinson.

Dilma toma posse com promessa de ajuste sem traumas e combate à corrupção

Pelo menos seis quilos mais magra e energizada pela retomada das caminhadas, a presidente Dilma Rousseff assume hoje seu 2.º mandato enfrentando um cenário político e econômico bem diferente e bem mais desfavorável em relação àquele que recebeu das mãos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 1.º de janeiro de 2011.
Com um governo mais Dilma e menos Lula, que estará presente para avalizar a “afilhada”, a presidente reeleita fará no discurso de posse uma defesa do ajuste fiscal e vai reiterar sua disposição de combater ininterruptamente a corrupção, pedindo empenho conjunto de todos contra os malfeitos e as irregularidades.
Dilma também vai, segundo assessores do Planalto, prometer mais crescimento da economia, muito antes do que os “pessimistas imaginam”. Vai argumentar que os ajustes são necessários em 2015, mas que tudo será feito sem traumas, sem se afastar “um milímetro” da promessa de assegurar e ampliar as conquistas sociais obtidas nos últimos 12 anos.

ANO COMEÇA COM O FIM DA REDUÇÃO DE IPI PARA CARROS

Quem comprar carro zero quilômetro a partir do dia 1° de janeiro de 2015 vai sentir diferença no preço com o fim da redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Para os carros populares, a alíquota sobe dos atuais 3% para 7%. No caso dos carros com motor flex (gasolina e etanol), que hoje recolhem 9% de IPI, a alíquota sobe para 11%, e os carros movidos só a gasolina, que pagam 10%, terão a alíquota aumentada para 13%.
A redução no IPI para veículos começou em 2012 como estratégia do governo Dilma Rousseff para manter a economia aquecida. A medida já havia sido adotada anteriormente, em 2009, no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, no auge dos efeitos da crise financeira deflagrada em setembro de 2008, com a quebra do banco norte-americano de financiamentos Lehman Brothers.
Ao renovar sucessivas vezes a permanência do IPI reduzido dos automóveis, o governo vinculou a medida a um compromisso da indústria automotiva de não cortar empregos. No último mês de novembro, o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea),