.

terça-feira, 18 de julho de 2017

VÍDEO: "Veja quem são os senadores que votaram contra o trabalhador brasileiro"


CURRAIS NOVOS: "Vereador é condenador por improbidade após acumulação indevida de cargos públicos"

O juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior, da Vara Cível da comarca de Currais Novos, julgou parcialmente procedente Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa movida pelo Ministério Público contra o vereador daquele município, Adailson Pereira da Silva. Ele foi condenado civilmente pela acumulação indevida de cargos públicos, entre janeiro de 2009 e abril de 2012, tendo recebido a remuneração relativa aos dois cargos, mesmo tendo trabalhado somente na função exercida perante o Município de Currais Novos.
Segundos o processo, ficou comprovado que Adailson Pereira da Silva acumulou entre janeiro de 2009 e abril de 2012 os cargos públicos de Coordenador Geral da Secretaria Municipal de Infraestrutura de Serviços Urbanos de Currais Novos e o de Servidor público estadual da EMATER (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio Grande do Norte).
Adailson foi condenado ao ressarcimento integral ao erário pelos valores recebidos e não trabalhados enquanto servidor estadual da Emater, montante de R$ 95.979,63. Também foi determinada a suspensão dos direitos políticos por oito anos, após o trânsito em julgado; pagamento de R$ 47.989,81; e proibição de contratar com o Poder Público por 10 anos. O magistrado não acatou o pedido de perda das funções públicas ocupadas por Adailson.

CORRUPÇÃO: "Garibaldi e Agripino são alvos de investigação por caixa 2 e fraude no Detran do RN"

Os senadores Garibaldi Filho e José Agripino, da bancada do RN, estão na lista dos parlamentares que são alvo de inquéritos, ações penais ou recursos de condenação em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF), segundo levantamento da revista Congresso Em Foco.
Garibaldi Alves Filho (PMDB)
Inquérito 4440. Delatores da Odebrecht na Lava Jato afirmam que a empreiteira repassou, na forma de caixa dois, R$ 200 mil para a eleição do senador em 2010.
José Agripino (DEM)
Presidente nacional do DEM, é acusado por um delator de receber R$ 1 milhão de um esquema de fraudes no Detran-RN (inquérito 4011). Ainda é alvo dos inquéritos 4141 e 4184, por corrupção, e 4399. No primeiro, é suspeito de ter recebido propina de executivos da OAS em troca de favores na construção do estádio Arena das Dunas, em Natal.
No segundo procedimento, responde por peculato pela contratação de um funcionário fantasma em seu gabinete. Já no último inquérito, baseado nas delações da Odebrecht na Lava Jato, é suspeito de ter recebido da empreiteira R$ 100 mil para sua campanha eleitoral. O caso também envolve seu filho, o deputado Felipe Maia (DEM-RN). O relator do inquérito, Edson Fachin, pediu à Procuradoria-Geral da República que se manifeste sobre a eventual prescrição dos crimes atribuídos ao senador.


VÍDEO: "Delação que pode comprometer a Rede Globo"

Uma delação que pode comprometer uma das famílias mais ricas e poderosas do Brasil.
O ex-ministro Antonio Palocci guarda informações bombásticas. Elas podem dar origem a uma nova fase da Operação Lava Jato para apurar negócios da TV Globo envolvendo sonegação fiscal, empresas de fachada no exterior e negócios em contratos do futebol. 
Veja na reportagem que foi ao ar no último domingo:

BRIGA DE CACHORRO GRANDE: "Após tentativa de trégua, Temer declara guerra contra Globo"

O presidente Michel Temer enviou o ministro Moreira Franco para conversar com a cúpula da TV Globo há dois meses, numa tentativa de trégua. Mas foi em vão. Temer então declarou guerra. E passou a ordenar a execução de eventuais dívidas da emissora com a União, de impostos e de financiamentos no BNDES.
No contra-ataque, a emissora determinou a aproximação de seus principais executivos com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na tentativa de fazê-lo presidente da República. Mesmo que seja por um ano, até a eleição direta.
Blog do Primo

ELEIÇÃO 2018: "Bolsonaro volta a crescer e encosta ainda mais em Lula"

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) voltou a crescer nas pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais do ano que vem, aproximando-se do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que segue na liderança nos cenários de primeiro turno. Conforme aponta levantamento feito pelo DataPoder360, o parlamentar cresceu 7 pontos percentuais em comparação com junho e passou a contar com 21% do eleitorado, contra 26% do petista, o que os coloca tecnicamente empatados.
A pesquisa foi realizada entre os dias 9 e 10 de julho — portanto, antes da condenação de Lula a nove anos e meio de prisão pelo juiz federal Sérgio Moro — e contou com 2.178 entrevistados com 16 anos ou mais, em 203 municípios. A margem máxima de erro é de três pontos para cima ou para baixo. As entrevistas são realizadas por telefone, com seleção aleatória do discador em uma base de dezenas de milhões de números fixos e celulares em todas as regiões do país.
Blog do Primo