.

sábado, 27 de outubro de 2018

UTILIDADE PÚBLICA: "Se você não votou no primeiro turno, pode votar normalmente no segundo"

Para a Justiça Eleitoral, cada turno de votação é considerado uma nova eleição e, por isso, o eleitor que não votou no primeiro turno deverá votar no segundo turno, no próximo domingo (28), desde que esteja em situação regular com a Justiça Eleitoral. Mesmo não tendo justificado sua ausência no primeiro turno, ele não está impedido de votar no segundo, porque têm até 60 dias para fazê-lo.

Além da escolha do próximo presidente da República, no dia 28, os eleitores vão definir o nome de governadores de 13 estados e do Distrito Federal e prefeitos de 19 cidades. Neste último caso, são as chamadas eleições suplementares, previstas no Código Eleitoral em casos específicos, geralmente quando há condenação eleitoral ou criminal, abuso de poder político, compra de votos, cassação de mandato, entre outros casos, por parte dos políticos.

Assim como no primeiro turno, quem não comparecer para votar neste domingo é obrigado a justificar sua ausência.




IBOPE: "Haddad lidera com folga no RN"

A pesquisa do Instituto IBOPE realizada no Rio Grande do Norte também averiguou os números da corrida presidencial no Estado.
Fernando Haddad (PT) lidera nos votos válidos com  61% dos votos válidos contra 39% de Jair Bolsonaro (PSL).
Nos votos totais Haddad tem 56%, Bolsonaro 35%, brancos e nulos 7% e não sabe/não respondeu 3%.
Ficha técnica
Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
Entrevistados: 812 pessoas em 38 cidades
Quando a pesquisa foi feita: 24 a 26 de outubro
Registro TSE: BR-05542/2018
Registro no TRE/RN: RN‐04531/2018
Nível de confiança: 95%
Contratantes da pesquisa: Inter TV Costa Branca

EX-MINISTRO JOAQUIM BARBOSA: "Votar é fazer uma escolha racional. Por isso, votarei em Fernando Haddad".

Usando o Twitter, o ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa declarou voto na candidatura de Fernando Haddad (PT) para a sucessão presidencial. 

Tendo estado sob holofotes enquanto a Corte julgava o mensalão, Barbosa disse ter feito ponderações sobre as duas candidaturas.

Confira a Twittada do ex-ministro:

Votar é fazer uma escolha racional. Eu, por exemplo, sopesei os aspectos positivos e os negativos dos dois candidatos que restam na disputa. Pela primeira vez em 32 anos de exercício do direito de voto, um candidato me inspira medo. Por isso, votarei em Fernando Haddad.