.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Juiz acredita que financiamento privado de campanhas ajuda a corrupção

O juiz Herval Sampaio, que teve uma participação profunda nos processos eleitorais no Oeste nos últimos anos, criticou o financiamento privado de campanhas nas redes sociais.
Após o deputado federal Beto Rosado (PP) defender a doação de empresas para os partidos com o custear campanhas, alegando que os custos são altos, o juiz iniciou a discussão em torno do tema. Mesmo sem defender o financiamento público, Herval observou que as empresas que doam querem um retorno futuro.
“Com todo respeito, os que votaram favor desse sistema, nesse difícil momento país, de algum modo estão ajudando corrupção. E não estamos defendendo o financiamento público e mais defendemos o enxugamento total dos gastos eleitorais e acabar com a ditadura do poder econômico aonde os eleitos são aqueles que têm mais dinheiro e compram os votos. Na maioria dos casos,  querem retorno garantido através de contratos superfaturados auferindo lucros que o mercado não dá”, escreveu nas redes sociais.
Mesmo com todos os tuites sendo registrados e acompanhados pelos usuários do Twitter, Beto Rosado apagou praticamente tudo o que escreveu na discussão com o juiz.



Blog do BG

DILMA: "Usar crise como mecanismo para chegar ao poder é versão moderna de golpe"

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira que tentativas da oposição de usar a crise para chegar ao poder são uma “versão moderna” de golpe, num duro ataque contra os que querem tirá-la do cargo.
Em entrevista à rádio Comercial de Presidente Prudente (SP), onde fará entrega de unidades do programa Minha Casa Minha Vida nesta quarta, a presidente disse que há pessoas no Brasil que torcem pelo “quanto pior, melhor”, à espera de “uma oportunidade para pescar em águas turvas”.
“Esses método, que é querer utilizar a crise como um mecanismo para você chegar ao poder, é uma versão moderna do golpe”, afirmou.

PERTO DO FIM: "Terremoto de magnitude 8,3 sacode região central do Chile e gera alerta de tsunami"

Um terremoto de magnitude 8,3 e várias réplicas, algumas de grande intensidade, sacudiram nesta quarta-feira a região central do Chile, o que gerou um alerta de tsunami do país.
O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) disse que o epicentro do tremor foi a 232 quilômetros ao norte-noroeste da cidade costeira de Valparaíso. Inicialmente a magnitude do tremor foi relatada em 7,9.
A Marinha chilena fez um alerta de tsunami para toda a região costeira e o Centro de Tsunamis do Pacífico alertou sobre ondas irregulares que podem atingir os litorais do Chile e do Peru.
As autoridades locais determinaram a evacuação das áreas litorâneas, enquanto imagens de televisão mostravam sirenes de alerta ativadas.
Não houve relato imediato sobre feridos, danos à infraestrutura ou interrupções em serviços básicos, segundo o Escritório Nacional de Emergência do Chile.