.

quinta-feira, 2 de abril de 2015

PAÍS VIVE "PARLAMENTARISMO BRANCO"

Não há como negar que o Brasil vive hoje um "Parlamentarismo Branco", apesar de ter elegido em outubro uma presidenta que foi eleita, com o voto da maioria do povo brasileiro.
Tudo que o Governo Federal deseja realizar, depende da aprovação do parlamento, das trocas de "favores" e tudo é usado como moeda de troca.
Os Deputados e Senadores tem usado a dor do povo para abocanharem mais e mais espaço no Governo, engessando o mesmo e fazendo o Brasil parar.
Depois que o Brasil para, inflação dispara e o desemprego avança, tiram o corpo fora na maior cara de pau e dizem que a culpa é de Dilma que não sabe "dialogar" com o Congresso.
A verdade é que todos mandam no Brasil, tanto os Deputados como os Senadores, menos Dilma, que foi eleita para conduzir os rumos do país, mas que agora é refém de um Congresso esfomeado pelo poder.

PARA ANALISTA POLÍTICO DILMA ESTÁ COM SÍNDROME DE "GENI"

Para Ruy Castro, neste momento, a presidente Dilma Rousseff poderia ser comparada a infeliz Geni de Chico Buarque –‘mais exatamente, a que aparece nos versos "Joga pedra na Geni / Joga bosta na Geni / Ela é feita pra apanhar / Ela é boa de cuspir"’.
Segundo o colunista, a presidente deve estar fazendo alguma coisa certa para apanhar tanto. De um lado, a oposição não lhe dá sossego. “Por sinal, muitos que a elegeram estão com ganas de jogar-lhe pedras ao ver seus rendimentos encolherem, os benefícios desapar

Fátima busca liberação de recursos para as obras hídricas do Estado

A senadora Fátima Bezerra (PT/RN) e o secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte, José Mairton França, participaram, nesta quarta-feira (01), de uma audiência com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, para tratar da liberação de recursos para as obras hídricas em andamento no estado.
De acordo com a senadora, foi discutida a liberação de recursos para a Barragem de Oiticica, conclusão da obra da adutora de Pau dos Ferros e Carnaúba dos Dantas, e o início da obra da adutora de Currais Novos.
Em relação a obra da Barragem de Oiticica, o ministro assumiu compromisso de que, na próxima semana, irá liberar e repassar recursos para o estado. “Oiticica é uma das obras mais importantes do estado. Esses recursos serão destinados para pagamento das indenizações das famílias, bem como para o andamento da obra”, declarou.
Sobre as obras da adutora de Pau dos Ferros, Carnaúbas dos Dantas e Currais novos, o ministro informou que vai se empenhar para garantir recursos.
Fátima e o secretário também defenderam que a barragem Umari/ Campo Grande, Poço de Varas e Umarizeira sejam incluídas no PAC 3. Também foi apresentado um projeto piloto para dessalinização de água-marinha no estado.

LULA: “Se nós não errarmos na política, não vamos errar em nada.”

Em evento com cerca de 3 mil petistas e sindicalistas nesta terça-feira, 31, à noite, em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um mea-culpa em relação aos erros do governo Dilma Rousseff na economia e disse estar “indignado” com a corrupção. Lula, no entanto, deixou claro que o motivo da crise é de natureza política, e não econômica, e conclamou os petistas a, em vez de hostilizar os manifestantes anti-Dilma, fazer o debate político de convencimento.
“Todos nós cometemos equívocos”, disse Lula. “Poderíamos ter aumentado o preço da gasolina lá em 2012”. Depois de ouvir uma série de críticas do presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, ao “tarifaço” do governo e ao “ajuste do (ministro Joaquim) Levy”, o ex-presidente também citou o aumento da conta de luz, mas defendeu a realização do ajuste fiscal e disse que “nem tudo depende da Dilma”.
Lula, que em conversas fechadas tem criticado a condução política do governo e defendido a tese de que a crise é política e não econômica, também aproveitou para mandar um recado indireto à presidente. “Se nós não errarmos na política, não vamos errar em nada.”

ATENÇÃO: "Consumidor deve ficar atento às compras da Semana Santa"

No sentido bíblico a Semana Santa é sinônimo de renovação das esperanças para os cristãos. No sentido do consumo, é inegável que os itens mais procurados nessa época do ano são o pescado e os ovos de páscoa. E, o consumidor deve estar sentindo que o doce do chocolate tem ficado simbolicamente mais “salgado” nos preços.
De acordo com o diretor geral do Procon Estadual, Cyrus Alberto de Araújo Benavides, a principal recomendação é pesquisar preços. Mas, o que muita gente não sabe, e pode acabar ficando no prejuízo é que embora esses sejam produtos perecíveis, eles são passíveis sim de troca: “Na hora de comprar, o consumidor deve ficar atento aos prazos de validade tanto do pescado quanto dos ovos de páscoa; um outro ponto importante é ficar atento com relação aos preços informados nas prateleiras. Nossa fiscalização tem observado que, às vezes, o acúmulo dos produtos  acaba confundindo o consumidor na hora de averiguar o preço. E, algumas vezes, quando eles chegam no caixa, percebem que o valor é superior aqueles que viram  nas prateleiras”, esclarece Benavides.
O Procon Estadual tem um número disponível para toda e qualquer reclamação ou orientação ao consumidor, o 151. Nesse período do ano, Benavides afirma que há um aumento na procura pelo Procon, justamente pelos motivos acima citados: produtos estragados ou sem as propriedades organolépticas preservadas; prazo de validade e dúvidas sobre trocas.