.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

SANTANA DO SERIDÓ: "Prefeito Dril também apresenta sua equipe de transição"

Depois do prefeito eleito Hudson Brito, apresentar a sua equipe que cuidará da transição de governo, foi a vez do prefeito atual Adriano Gomes, apresentar os nomes que farão parte da mudança de comando.

Confira quem são eles:

Lígia Santos de Morais- Coordenadora da equipe

Adile Santos Faria de Macedo

Nerisse Azevedo de Lima dos Santos

Francisco de Azevedo Macedo

Helson Nazaré da Silva


EM TEMPO: "Embora o Decreto Municipal, em seu art. 2º diga que são 6(seis) os membros indicados pelo atual prefeito, no mesmo art.  são citados apenas cinco nomes."

JÁ ERA ESPERADO: "Querem enterrar a Lava Jato, dizem procuradores"

Os procuradores da República que integram a força-tarefa da Operação Lava Jato alertaram nesta quarta-feira, 9, que um substitutivo do projeto de lei 3636/2015 coloca ’em risco’ a maior investigação já desfechada contra a corrupção no País.
“Querem enterrar a Lava Jato”, disse a’O Estado de S.Paulo procurador regional da República Carlos Fernando dos Santos Lima, decano da força-tarefa. Lima e seus colegas convocaram a imprensa em Curitiba para anunciar o ‘repúdio à tentativa de líderes partidários de votar em regime de urgência na Câmara dos Deputados o projeto que altera a Lei de Organização Criminosa’.

CAICÓ: "Pastor eleito vereador, causa polêmica com comentário sobre o Papa Francisco"

O Pastor Erinaldo, eleito vereador na cidade de Caicó nas últimas eleições, causou polêmica com um comentário considerado por muitos desrespeitoso com o Papa Francisco. Ao publicar uma matéria que o Papa Francisco diz que os homens devem escultar as mulheres, o pastor escreveu “É porque ele não tem uma”.
O Comentário causou revolta nas redes sociais e ainda vai dar o que render!

Senado aprova proposta de reforma política

Em primeiro turno, senadores aprovam proposta que acaba com coligações, para deputados e vereadores, cria cláusula de barreira e pune políticos eleitos que mudarem de partido. PEC segue para votação em segundo turno.
Na primeira votação, o Senado aprovou nesta quarta-feira (09/11) a proposta de emenda constitucional (PEC) 36 que acaba com as coligações partidárias em eleições proporcionais, para vereadores e deputados, e estipula uma cláusula de barreira para os partidos políticos.
A proposta, aprovada por 58 votos a favor e 13 contra, deverá ser votada em segundo turno pelos senadores e, se aprovada por no mínimo três quintos dos parlamentares, ou seja, 49 de 81, segue para a avaliação da Câmara dos Deputados, onde também precisa passar por duas votações para entrar em vigor.
A PEC, de autoria dos senadores Aécio Neves e Ricardo Ferraço, ambos do PSDB, acaba com as coligações partidárias nas eleições proporcionais a partir de 2020. Pela atual legislação, os partidos podem fazer coligações para eleger vereadores e deputados. Dessa maneira, os votos alcançados pela legendas coligadas são somados e são eleitos os candidatos mais votados da sigla.