.

sexta-feira, 13 de março de 2015

A VIDA É FEITA DE ATITUDES...

A vida é feita de atitudes. Por mais que as palavras e discursos bonitos queiram assumir o lugar dos gestos, o que vale efetivamente é a atitude das pessoas. No caso dos políticos, atitude ganha relevo especial, diante da fragilidade das palavras e do descomprometimento de nossa classe política com a própria palavra.
O governador Robinson Faria tomou uma atitude que pode parecer simples: Saiu de seu gabinete, desceu a rampa da governadoria e recebeu manifestantes sem truculência ou dificuldade. Parece simples, mas não é comum. Foi um gesto, uma atitude de respeito a um movimento social, independente das demandas que solicitaram. Para quem não tem um passado de luta na base ou de integração a movimentos sociais reivindicatórios, Robinson marcou posição e sua atitude virou um símbolo.
Em passado recente ou remoto, não há registro de governantes recebendo movimentos sociais sem a necessária pressão ou com acompanhamento da Polícia. O diálogo é o caminho correto para quem não tem nada a esconder da gestão e respeita as reivindicações de seus conterrâneos, independente de resolvê-las ou não.

Justiça dá 10 dias para MEC fixar data de repasses do Fies

A 5ª Vara da Justiça Federal, no Distrito Federal, deu dez dias para o Ministério da Educação anunciar a data exata em que será feito o repasse dos valores referentes a dezembro de 2014 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) às instituições de ensino superior. Em decisão proferida na segunda-feira (9), a juíza Sabrina Ferreira Alvarez de Moura Azevedo afirmou que, caso o MEC descumpra a decisão, ele pode sofrer a aplicação de multa diária.
A ação foi protocolada pelo escritório de advocacia Mendes Malheiros, de Campinas (SP), que não identificou as instituições requerentes. No pedido, as instituições afirmam que chegam a ter 90% das matrículas vinculadas ao financiamento do governo e que, com a mudança das regras, podem ter que fechar as portas caso não recebam os repasses.

Combate à seca é tema de audiência na Assembleia

O combate à estiagem no Rio Grande do Norte será tema de audiência pública na manhã desta sexta-feira (13). O evento ocorrerá no Plenário na Assembleia Legislativa, a partir das 9h30, e pela primeira vez utilizará o recurso de videoconferência, integrando outros municípios do interior do estado. Dessa vez, a população de São Tomé e Angicos participará da discussão através do recurso.
Atualmente, o Rio Grande do Norte sofre com o colapso de água e, de acordo com os dados da Companhia de Águas e Esgotos do RN (CAERN), dez municípios estão em colapso no abastecimento: Pilões, Doutor Severiano, Antônio Martins, Carnaúba dos Dantas, João Dias, Luís Gomes, Paraná, Riacho de Santana, São Miguel e Tenente Ananias. Outras quatro cidades estão em rodízio de abastecimento: Acari, Caicó, Currais Novos e Equador.
A audiência pública foi proposta pelo deputado Hermano Morais (PMDB), que enalteceu a importância de discussão sobre o tema. “O poder público não deve abster de um tema tão importante para a população, e mais do que discutir, tem que buscar soluções imediatas à emergencial questão”, destaca o deputado Hermano.