.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

PESQUISA: "Gestão de Carlos Eduardo é rejeitada por 65% e a de Robinson por 73%"

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Seta a pedido do Agora RN avaliou a percepção do eleitorado natalense quanto à gestão do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT). Cumprindo seu quarto mandato à frente da prefeitura da capital, o pedetista é mal avaliado por mais da metade da população.
Para 65% dos entrevistados, a gestão de Carlos Eduardo é “ruim” ou “péssima”. Segundo o levantamento, 38,5% consideram a administração “péssima”; e outros 26,5%, “ruim”.
Outros 18% classificaram a gestão como “regular”, enquanto 15,8% disseram que a gestão é “boa”. Apenas 1,3% dos entrevistados disseram que o governo é “ótimo”.
O desempenho do governador Robinson Faria (PSD) também foi medido no levantamento. Para 73,3% dos entrevistados, a gestão estadual é “ruim” ou “péssima”. Quase metade (47,8%) considera “péssima”, e outros 25,5% acham que a administração estadual é “ruim”.
O levantamento mostrou também que, para 15% dos natalenses, a gestão é “regular”. Só 11% disseram que a gestão é boa. Ninguém classificou o governo estadual como “ótimo”.
Roberto Flávio

PARA O SENADO: "Agripino tem 8,8%, seguido de Zenaide com 7,3% e Garibalde com 6,5%"

Os senadores José Agripino Maia (DEM) e Garibaldi Alves Filho (PMDB), prováveis candidatos à reeleição em 2018, lideram a preferência do eleitorado natalense para o próximo pleito, segundo dados da pesquisa realizada pelo Instituto Seta a pedido do Agora RN. No ano que vem, duas vagas estarão em disputa. O eleitor votará duas vezes. Os dois candidatos mais votado nas duas lembranças serão eleitos.
O levantamento Agora RN/Seta mostra que, no primeiro voto, o democrata lidera, com 8,8% das intenções, seguido da deputada federal Zenaide Maia (PR), com 7,3%. Além dela, foram citados pelos entrevistados Garibaldi Filho, com 6,5%; o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), com 5%; a ex-atleta Magnólia Figueiredo (SD), com 3,5%; o ex-deputado federal Ney Lopes de Souza (PSD), com 3,5%; o ex-senador Geraldo Melo (PMDB), com 1%; e o advogado Joanílson de Paula Rêgo (PSDC), com 0,5% das citações.
No segundo voto, a liderança é de Garibaldi Filho. O peemedebista tem 6% das intenções de voto, mais que os 4,5% de Zenaide Maia, os 4,1% de Carlos Eduardo Alves, os 3,5% de José Agripino Maia e os 0,5% de Geraldo Melo, os 0,3% de Magnólia Figueiredo e os 0,3% de Joanílson de Paula Rêgo.
AgoraRN

ELEIÇÕES 2018: "Em Natal Fátima Bezerra lidera corrida para o governo, segundo pesquisa"

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Seta a pedido do Agora RN mostra que, entre os entrevistados que declararam voto na sondagem para o Governo do Estado, a liderança é da senadora Fátima Bezerra (PT), que apareceu com 17,5% das intenções.
Na sequência dos citados, apareceram com ao menos um dígito o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), com 11,3%; e o atual governador, Robinson Faria (PSD), com 7%.
Não chegaram a 1% o empresário Tião Couto (PSDB, 0,8%), o desembargador Cláudio Santos (sem partido, 0,3%), a vereadora de Grossos Clorisa Linhares (PSDC, 0,3%) e o professor universitário Robério Paulino (PSOL, 0,3%).

AgoraRN

Fazenda comunica a Robinson veto na liberação de socorro de R$ 600 milhões

O Ministério da Fazenda descartou socorrer o Rio Grande do Norte por meio de repasse de recursos do Orçamento, que seriam usados para o pagamento de salários dos servidores, segundo apurou o Estadão/Broadcast. A pasta enviou uma carta ao governador do Estado, Robinson Faria (PSD), comunicando a decisão. A negativa abriu uma crise com o governo estadual, que tinha conseguido o patrocínio do Palácio do Planalto para a operação e esperava ver o dinheiro até o fim deste ano.
Na véspera do Natal, o governador chegou a prometer no Twitter que os salários atrasados dos servidores seriam pagos nos próximos dias, a partir da edição de uma medida provisória que estava sendo negociada pelo Mistério do Planejamento para transferir R$ 600 milhões do governo federal.
Mesmo com o aval do Planalto, a operação enfrentava resistência da área econômica, que vê na concessão de um socorro desse tipo um precedente de alto risco no relacionamento com os Estados.
Na carta encaminhada ao governador, o secretário executivo da Fazenda, Eduardo Guardia, argumentou que parecer do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (MP-TCU) inviabilizava a operação. As informações são de O Estado de São Paulo.

VÍDEO: "Ano novo, visual novo! Dê um passadinha na BARBEARIA PARELHAS"


Chegou a novidade que você estava esperando. 

BARBEARIA PARELHAS!

Cortes clássicos e personalizados, em um ambiente sofisticado e se preferir, tomando aquela cervejinha estupidamente gelada.

A BARBEARIA PARELHAS está localizada no Mini-Shopping ao lado da Casa Lotéria, no centro de nossa cidade.

Aberto de segunda á sábado sem fechar para o almoço.

Um novo conceito em BARBEARIA, é um empreendimento do nosso amigo Nixon Allef!


EM DEFESA DO TRABALHADOR: "Fátima critica posição de procurador sobre o não repasse financeiro ao RN"

Em nota, a senadora Fátima Bezerra (PT) critica o posicionamento do procurador do Ministério Público de Contas, Júlio Marcelo de Oliveira, em recomendar o não repasse de recursos da União ao Estado do Rio Grande do Norte.
"A notícia de que o procurador do Ministério Público de Contas, Júlio Marcelo de Oliveira, recomendou o não repasse de recursos da União ao Estado do Rio Grande do Norte, sob a alegação de crime de improbidade administrativa, deixa toda a sociedade potiguar apreensiva. Júlio Marcelo é o mesmo que presenteou Michel temer e seus seguidores adesistas com um parecer irresponsável, que indicava as pedaladas fiscais da presidenta Dilma, quando na verdade a única intenção era apeá-la do poder e entregá-lo ao grupo que hoje toma de assalto o país. O fim dessa triste história nós sabemos, mas o que ainda não sabemos é a quem serve o procurador nesse momento.
E ele não está só. O discurso de risco de “improbidade administrativa” – semelhante ao que proferiu o pré-candidato à presidência da república e ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, na última quinta-feira, no programa partidário do PSD – além de mentiroso, é desprovido de qualquer responsabilidade social com o momento que vive a população do Rio Grande do Norte. Aqui, os serviços públicos básicos, como saúde e segurança, estão paralisados pelas justas reivindicações dos servidores que não recebem salários. A sensação de caos e de impotência toma conta da população e os poderes executivos em todos os níveis precisam tomar providências.
Neste contexto, o Governo Federal precisa reparar a ajuda desproporcional concedida aos estados brasileiros. Michel Temer e Meireles bancaram um Plano de Auxílio aos Estados, editado por meio da Lei Complementar 156/2016, e destinaram 82% de todo o montante aos 4 estados mais ricos. Por outro lado, não há olhos para o drama que vive alguns estados do Nordeste, mais notadamente o nosso Rio Grande do Norte, que está imerso num cenário de falência absoluta.
Como professora, senadora e cidadã estou preocupada com o atual momento que atravessa o nosso RN, especialmente quando a expectativa no momento era de uma solução paliativa – não ideal, evidentemente – mas que pelo menos pudesse assegurar aos servidores públicos estaduais o mais elementar dos seus direitos: o salário."

Senadora Fátima Bezerra


EDUCAÇÃO: "Região do Seridó não foi contemplada com novas vagas de ensino de tempo integral"

Para 2018, a Secretaria de Educação do RN ampliará a rede de escolas de tempo integral no ensino médio em 11 escolas. 

As escolas Francisco Ivo Cavalcanti (Natal), Alfredo Mesquita Filho (Macaíba), Antônio de Souza (Parnamirim), Rosa Pignataro (Nova Cruz), Ainda Ramalho (Mossoró), Clara Tete0 (Macau), o Colégio Atheneu Norte-Riograndense (Natal) e os Centros Estaduais de Educação Profissional Antunes Pereira (Ceará Mirim), Ruy Pereira dos Santos (São Gonçalo do Amarante) e Francisco Pedroza (Mossoró) ingressarão no tempo integral. 

Com isso, a região do Seridó não foi contemplada com o novas vagas para o ensino médio de tempo integral.


ACONTECEU: "Sanfoneiro erra nota e cantor arremessa microfone em sua cabeça"

O cantor Dedin Gouveia, descontrolado e irritado com o sanfoneiro de sua  banda Denilson, durante a realização de um show, acabou agredindo seu músico, quando inconformado por ele ter errado uma nota acabou arremessando seu microfone contra a cabeça do sanfoneiro.
O sanfoneiro sofreu um corte na cabeça onde levou três pontos. Dedim Gouveia é conhecido no meio musical por ter o pavio curto.
Blog do Seridó

ELEIÇÕES 2018: "Caciques do Senado na mira da Lava Jato terão reeleição difícil"

Com o encerramento dos mandatos de dois terços dos senadores, os principais caciques do Senado vão às urnas em 2018 em um cenário adverso: terão de explicar ao eleitor as acusações das quais são alvo, propor saídas para a crise política e enfrentar menor disponibilidade de recursos para financiamento de suas campanhas.
Dos 54 senadores cujos mandatos chegam ao fim, 21 respondem a investigações no STF em ações da Lava Jato ou desdobramentos.
Neste quadro, estão nomes de destaque na Casa como Renan Calheiros (MDB-AL), Romero Jucá (MDB-RR), Aécio Neves (PSDB-MG) e o presidente Eunício Oliveira (MDB-CE). Será a primeira eleição geral após o STF ter proibido o financiamento empresarial, em 2015, e depois de a classe política ter sido atingida pela Lava Jato.
Segundo colocado na corrida presidencial em 2014, Aécio agora enfrenta dificuldades para firmar sua candidatura à reeleição. 
As informações são de  TALITA FERNANDES, Folha de São Paulo.

Desembargadora decreta ilegalidade de paralisação dos policiais do RN

Quase uma semana após o início da paralisação dos serviços de policiamento ostensivo e investigações criminais, policiais militares e civis do Rio Grande do Norte foram obrigados a retomar as atividades neste domingo, 24. A decisão foi tomada pela desembargadora do Tribunal de Justiça potiguar, Judite Nunes. As Associações que representam os praças, cabos, oficiais, bombeiros e policiais civis, porém, ainda não foram comunicadas oficialmente da decisão e o trabalho não foi retomado. A medida judicial impõe multa de até R$ 30 mil às instituições que representam as categorias em caso de descumprimento.
As Associações, ao tomarem ciência da decisão judicial através da imprensa, ressaltaram que não estão em greve, mas cumprindo uma “operação padrão”. Em nota, o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol/RN) manteve o posicionamento publicizado na última sexta-feira, 23. “O Sindicato ressalta que os policiais civis não deflagraram movimento grevista em nenhum momento e sim decidiram se mobilizar para cobrar do próprio Governo a garantia do direito básico do trabalhador, que é o salário em dia”, reafirmam.
Desde a segunda-feira passada, dia 18, quando os agentes se segurança pública do estado decidiram reduzir as atividades ao mínimo possível, o número de ações criminosas tem aumentado em Natal e região metropolitana, principalmente. Três agências bancárias foram explodidas, 21 lojas arrombadas, 319 queixas de roubos e 147 veículos roubados. Os dados são da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed/RN) e superam as médias diárias em dias considerados comuns, com o policiamento nas ruas.