.

quinta-feira, 19 de julho de 2018

AGENDA: "Pré-candidato a deputado estadual, Dr. Tiago Almeida, participa de reunião no clube Ramos."

Ontem, 18 de julho o pré-candidato a deputado estadual Dr. Tiago almeida (PSDB) participou de reunião no Clube Ramos de Judô.  Na ocasião o Ortopedista falou um pouco de sua trajetória de vida e de sua paixão pelo judô, esporte que pratica desde os 7 anos.

“Agradeço ao Sensei Emerson pelo espaço e pelas palavras de carinho. Foi uma honra conversar com vocês hoje, sou muito grato a todos, por cederem um pouco de tempo e me ouvirem”.  Declarou

 Construindo e fortalecendo laços, foi possível perceber novas adesões ao seu projeto político de chegar a Assembleia Legislativa. 




Geraldo Melo será o único senador de Robinson


O ex-governador e ex-senador Geraldo Melo (PSDB) disse que será o único candidato ao Senado da República na chapa encabeçada pelo governador Robinson Faria (PSD). O compromisso foi assumido pelo próprio governador, segundo o pré-candidato tucano afirmou entrevista ao programa “Observador Político”, transmitido pela TV Mossoró (Canal 7) e FM Resistência (93.7).

“Robinson tem dito que eu serei o único candidato, e acredito que o governador cumprirá a palavra”, afirmou Geraldo. 



CUIDADO: "Postar fotos de vítimas de acidentes nas redes sociais pode configurar crime"

Divulgar na internet imagens de vítimas não fatais de acidentes pode passar a ser considerado crime. É o que propõe o senador Ciro Nogueira (PP-PI) no Projeto de Lei do Senado (PLS) 79/2018, que está atualmente em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aguardando indicação do relator.

O projeto altera o artigo 140 do Código Penal ao estabelecer detenção de um a três anos, além de multa, pena similar ao crime de vilipêndio de cadáver. Ciro Nogueira argumenta que expor e divulgar na internet imagens de pessoas mortas é considerado crime conforme a interpretação do artigo 212 do Código Penal, mas que há uma lacuna nos casos de exposição de pessoas feridas.

“Apesar da indiscutível ofensa à imagem e à privacidade, o legislador, até agora, não criminalizou essa deplorável conduta, assim como também não tipificou a divulgação de imagem de pessoa em situação vexatória. Tais práticas têm repercussão, somente, na esfera cível, se o ofendido promover ação indenizatória. Ocorre que a sanção pecuniária não tem sido eficaz para reprimir a prática dessas condutas”, afirma o senador no texto da proposta.


DESASTRE: "Governo Robinson sacou mais R$ 218 milhões do Fundo da Previdência e ainda não pagou nem o resto do 13º de 2017"


O Governo de Robinson Faria já sacou R$ 218 milhões dos R$ 328 milhões que ainda restavam no Fundo Financeiro, o antigo Fundo Previdenciário.
Apesar disso, continua sem quitar o 13º salário dos servidores referente ao ano de 2017, nem muito menos a metade do 13º salário de 2018, que já deveria ter sido pago no final de junho.
As informações foram confirmadas pelo assessor jurídico do IPERN, Nereu Linhares, que foi afastado do órgão e mandado para a Secretaria Estadual de Educação por não concordar com os saques ao Fundo da Previdência.

Heitor Gregório


ELEIÇÕES 2018: "Ministra do TSE rejeita pedido do MBL e Lula poderá ser candidato"

A ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou hoje (18) pedido feito pelo Movimento Brasil Livre (MBL) para que o tribunal declare a inelegibilidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Na decisão, Rosa Weber não entrou no mérito do pedido e entendeu que os representantes do movimento não tem legitimidade para levantar a causa. Além disso, a ministra afirmou que antes do período de registro de candidaturas, não se pode discutir legalmente a questão da inelegibilidade de candidatos.
Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex em Guarujá (SP). A prisão foi executada com base na decisão do STF que autorizou prisões após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça.
Apesar de a Lei da Ficha Limpa ter definido que condenados por órgãos colegiados estão inelegíveis, o momento no qual a Justiça Eleitoral analisa a restrição ocorre após a apresentação do pedido de registro de candidatura, que deve ser feito a partir do próximo dia 20 de julho até 15 de agosto, depois da aprovação do candidato na convenção de seu partido.
Agência Brasil