.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

MANDATO POPULAR: "Vereador Frank recebe representante da Cáritas que confirma vida de veículo para a Associação dos Catadores"

Na Manhã dessa quinta (17/08), o Vereador Frank Professor se reuniu com a represente da Cáritas Diocesana de Caicó, a senhora Paula Salmana, onde debateu com a mesma temas referentes às necessidades atuais do funcionamento da organização da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Parelhas. (ASCAMARPA).

N a oportunidade, foi confirmado também pela assessoria da Cáritas, que a associação de Parelhas vai receber um veículo, equipamentos e fardamento através da parceria com a Associação Nacional dos Catadores.


Vereador Frank Professor
                Sempre Presente                    


PARELHAS: "PT se organiza para receber Lula em Currais Novos"

O Partido dos Trabalhadores aqui da cidade de Parelhas está organizando uma caravana para receber o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que visitará a cidade de Currais novos no próximo domingo dia 27 de agosto.

Segundo a direção do partido e o vereador Frank Professor é possível que Parelhas entre no itinerário do Ex-presidente  em sua visita a região  Nordeste.

"É possível que Lula passe aqui por Parelhas sim, nós estamos vendo essa possibilidade com a Senadora Fátima Bezerra. De qualquer maneira, o nosso partido está organizando uma caravana para prestigiar sua passagem por Currais Novos, onde será recebido pelo prefeito Odon Jr. e pelo ex-prefeito Francisco Medeiros". Comentou o Vereador Frank

"Lula será bem recebido aqui e em qualquer lugar, porque indiscutivelmente foi o melhor presidente que esse  país já teve". Frisou.




POLÍTICA: "José Agripino é suspeito de cometer crime de peculato"

O presidente do DEM e senador José Agripino Maia (RN) é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) que apura crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A suspeita é que Agripino tenha empregado funcionário fantasma em seu gabinete e que, em datas próximas ao dia do pagamento, a pessoa fez saques em espécie e depósitos na conta de um primo do parlamentar.
Autor do pedido de investigação, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, propôs uma série de diligências à ministra Rosa Weber, relatora do caso, incluindo o interrogatório de Agripino.
A defesa do senador recorreu à ministra para que o depoimento seja feito exclusivamente pela Polícia Federal. Rosa Weber indeferiu o pedido. “A oitiva do senador investigado pode ser efetivada tanto perante o órgão do Ministério Público quanto perante a autoridade policial”, afirmou em sua decisão.