.

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

FESTA DE SÃO SEBASTIÃO: "Giannini Alencar, Segundo Sanfoneiro e Banda Grafith embalam festa hoje em Parelhas"


DEMISSÃO EM MASSA: "Estado iniciará demissão de até 900 comissionados e celetistas em março"

O Governo do Estado vai iniciar um plano de exoneração de servidores públicos no início de março. A proposta é demitir até 900 servidores, sendo 300 comissionados e outros 600 regidos pela Consolidação das Leis de Trabalho (CLT), os chamados celetistas. O anúncio foi feito pelo secretário de Administração e Recursos Humanos do Estado, Cristiano Feitosa, que participou nesta quinta-feira, 18, na Assembleia Legislativa, de uma reunião com os deputados estaduais. O encontro contou ainda com a participação do secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira, e do procurador-geral do Estado, Francisco Wilkie.
De acordo com Cristiano Feitosa, a medida faz parte do pacote de ajuste fiscal das contas estaduais iniciado este mês, para a contenção de despesas e a redução do comprometimento orçamentário com a folha salarial. A demissão, segundo ele, é uma exigência imposta pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), para que o Estado reduza o comprometimento orçamentário com o pagamento de salários. No entanto, ele não apresentou informações sobre o impacto financeiro das exonerações.
Nos últimos trimestres, segundo dados do Governo, a média de comprometimento orçamentário ficou acima dos 53%, quando o limite deveria ser de 49%. Para receber eventuais ajudas financeiras da União, o Estado deve reduzir as despesas com pessoal.
Desta forma, já no início de março, a Secretaria de Administração deve encaminhar a lista de exonerações. A listagem deve compreender um total de 300 cargos comissionados e outros 600 servidores “celetistas”. Além destes dois grupos, a secretaria está levantando a ocorrência de funcionários com dois vínculos empregatícios. O resultado deste estudo, com a redução da duplicidade, deve ser apresentado no próximo mês.
A reunião com o secretário Cristiano Feitosa, para explicar o pacote de medidas ficais proposto pelo Governo, não agradou todos os deputados. No meio do encontro, Fernando Mineiro (PT), abandonou a sala da presidência da Assembleia, onde ocorria a apresentação, ao não receber maiores informações sobre a proposta do Governo. Irritado, ele lançou críticas à postura do secretário Cristiano Feitosa.
“O objetivo era o secretário informar os planos de demissão, mas, infelizmente, este não foi o espírito. Vou continuar insistindo no assunto. É preciso esclarecer a sociedade. O governo deve explicar melhor para o servidor se ele pode vir a ser demitido ou não”, finalizou.

NADA COMO UM DIA APÓS O OUTRO: "Rosalba dá o troco a Agripino"

Uma fonte segura do Blog do Primo, disse que Garibaldi Alves ao visitar a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, na praia de Tibau, apresentou-se como candidato à reeleição perguntando se a ex-governadora topava fazer um acordo político em torno de uma aliança incluindo ele como candidato ao Senado.
Garibaldi Alves quis saber quais seriam as condições para o entendimento político.
Rosalba respondeu prontamente, dizendo que era possível um acordo político com ela, desde que,  Garibaldi Alves tivesse como companheiro para outra vaga do Senado o empresário Luiz Roberto Barcelos, o popular Rei do Melão..
Diante dessa exigência de Rosalba e seu esposo Carlos Augusto Rosado, ficou claro que o casal excluiu o senador José Agripino de qualquer aliança que eles participem..
Em 2014, Rosalba tentou ser candidata à reeleição pelo DEM, mas, teve sua candidatura impedida pelo senador José Agripino, agora ela e Carlos Augusto estão dando o troco.

ANIVERSARIANTE DO DIA: "Ex-prefeito Francisco Medeiros"

Quem está soprando velinhas hoje 18 de janeiro é o ex-prefeito Francisco Medeiros.

Francisco recebe os parabéns de sua esposa Luziene, seus filhos Klarissa e Natan e de toda população parelhense, que abraça o ex-prefeito, desejando-lhe muita paz, saúde e sucesso.

O Blog também deseja a Francisco Medeiros muita paz e muitos anos de vida!

Parabéns Francisco Medeiros!

PARELHAS: "Prefeito pede aumento de efetivo policial na reta final da festa de São Sebastião"

O prefeito Alexandre Petronilo, disse ao Blog que pediu ao governo do estado o aumento efetivo policial, na reta final da Festa de São Sebastião, aqui na cidade de Parelhas.

Segundo o prefeito, a festa está ficando  a cada ano maior e nos dias 18, 19 e 20 a tendencia é aumentar ainda mais o fluxo de pessoas.

"A nossa festa tem crescido muito e este ano  investimos 30% da arrecadação em segurança, mas para essa reta final estamos pedindo o aumento do efetivo policial para que a população se se sinta ainda mais segura". Destacou Alexandre


POLÍTICA: "Ex-prefeito de Parnamirim deixa PDT de Carlos Eduardo para apoiar Fátima Bezerra"

Pré-candidato a deputado estadual, o ex-prefeito de Parnamirim, Maurício Marques, vai sair do PDT.
Aliado do prefeito-governadorável Carlos Eduardo Alves (PDT), aliança nascida dos tempos da parceria com Agnelo Alves, Maurício tem dito que só tem dois compromissos: com as candidaturas da senadora Fátima Bezerra (PT) ao Governo, e do senador Garibaldi Filho à reeleição.
Thaisa Galvão

ELEIÇÕES 2018: "Agripino quer aliança com o PMDB e Carlos Eduardo Alves no governo"

Em entrevista ao Jornal do Dia da TV Ponta Negra, nesta quarta-feira (17), o senador José Agripino Maia (DEM) confirmou que será candidato à reeleição, afirmou que a tendência é manter a aliança que o DEM tem com o MDB, que tem como pré-candidato à reeleição o também senador Garibaldi Filho.
Agripino ainda defendeu a candidatura ao Governo do Estado do prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT): “É um nome fortíssimo para ser candidato a governador e ganhar a eleição”.

Heitor Gregório




RENAN CALHEIROS: "Mesmo preso Cunha é quem comanda o governo Temer"

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) afirmou nesta quarta-feira (17) que o ex-deputado Eduardo Cunha “não nomeou apenas os vices da Caixa, mas todo governo Temer”. “(Cunha) Sempre teve três metas: influir nas delações (premiadas) transferindo suas responsabilidades; aprovar o impeachment (da ex-presidente Dilma Rousseff) e governar”, escreveu Renan no Twitter.
Desde o ano passado, Renan acusa o governo do presidente Michel Temer de ser “comandado” por Cunha, que está preso desde outubro de 2016. Em novembro, o senador criticou a indicação de Carlos Marun (MDB-MS), um dos principais aliados de Cunha, para a Secretaria de Governo. Na época, ele disse que seria “mais inteligente nomear diretamente Eduardo Cunha para ser ministro da articulação política”.
Ontem, Temer decidiu afastar, por 15 dias, quatro vice-presidentes da Caixa que são suspeitos de corrupção. Uma auditoria independente contratada pela Caixa tem o relato de um dos dirigentes afastados, Antônio Carlos Ferreira, que relatou ter sofrido pressão de Cunha. Segundo ele, Cunha teria sido agressivo e mencionado que ele só estava mantido no cargo por sua causa.