.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

ATUAÇÃO: "Vereadores Dr. Alyson e Humberto Gondin vão á Natal em busca de um milhão de reais para calçamento"

Na próxima terça-feira(17), o vereador Humberto Gondin e também vereador Dr. Ayson Wagner serão recebidos pelo Deputado Federal Rafael Mota.
Segundo os nobres pares, a ideia é pedir ao deputado uma emenda parlamentar para o exercício de 2018, no valor de 1 milhão de reais que serão usadas para calçamentos de ruas a serem definidas posteriormente.

"Já conversei por telefone com o Deputado Rafael Motta, e  já ficou quase tudo certo para alocação desse emenda, Dr. Alyson e eu, iremos conversar pessoalmente com o mesmo, terça-feira, para batermos o martelo." Destacou Humberto



PARELHAS: "Com a presença do ex-prefeito Francisco Gildete Maria toma posse como presidente do PT"


Aconteceu ontem(10), no Cursinho Nicolau Neto, a posse da nova direção do Partido dos Trabalhadores de Parelhas.

Com a presença do Vice-presidente do PT nacional e ex-prefeito de Parelhas Francisco Medeiros, Gildete Maria da Silva foi empossada, como a primeira mulher a presidir o partido na cidade.

Gildete tem como vice o veterano petista Ailton do PT, que na oportunidade também tomou posse.
Participaram do evento além do ex-prefeito Francisco, o vereador Frank Professor e a vice-prefeita Nazilda Tavares.



INCENTIVO: "Agentes de Saúde de Patos-PB vão receber 14% salário"

O prefeito de Patos/PB, Dinaldinho Wanderley(PSDB), anunciou na semana passada, durante encontro que discutiu o Plano Nacional de Atenção Básica (PNAB), a implantação do 14º salário aos agentes de saúde como forma de premiação em reconhecimento às ações destes profissionais. 

O prefeito foi ovacionado pelo público presente ao evento que contou com a presença do senador Cássio Cunha Lima(PSB)


TUDO COMBINADO: "Relator do PSDB mais uma vez livra Temer de denúncia"

Estava combinado que o deputado mineiro Bonifácio de Andrada eliminaria a denúncia contra Michel Temer, preparando-a para o enterro. Mas o relator tucano entregou mais do que o presidente encomendara. Ele abateu a peça da Procuradoria-Geral da Repúclica com requintes de crueldade. Tratou Temer e os ministros palacianos Eliseu Padilha e Moreira Franco como inocentes criaturas, como se nada tivesse sido descoberto sobre eles. E criticou vorazmente a Polícia Federal, o Ministério Público e até o Judiciário. Mal comparando, Bonifácio comportou-se como uma espécie de São Jorge às avessas. Em vez de salvar a donzela, casou-se com o dragão.
Para Bonifácio, o Ministério Público ”comanda” a Polícia Federal e, ”mancomunado com o Judiciário”, causa um desequilíbrio entre os Poderes. O deputado avalia que agentes federais, procuradores e magistrados têm poder demais. E utilizam todo seu poderio para se sobrepor ao Legislativo e ao Executivo. ”Basta verificar que, nesses autos, a Presidência da República não é tratada com a devida reverência”, queixou-se o relator, abstendo-se de reprovar a irreverência com que os acusados tratam a chamada “coisa pública”.
O destino foi caprichoso com Bonifácio. Em 1989, o deputado foi candidato a vice-presidente da República na chapa de um personagem notório: Paulo Maluf. Nesta terça-feira, duas horas antes do início da leitura do relatório do salvador de Temer na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal indeferiu um recurso de Maluf, condenado em maio passado a 7 anos e 9 meses por lavagem de dinheiro desviado de obras públicas. Foi como se o acaso quisesse recordar a Bonifácio que suas parcerias pretéritas não o recomendam como um analista da ética alheia.
Alguém que carrega na biografia uma parceria eleitoral com Paulo Maluf e se dispõe a relatar uma denúncia por formação de organização criminosa ou é um cínico ou um tolo. Em nenhuma das duas hipóteses será o relator que a conjuntura exige. Embriago de satisfação, o advogado de Temer, Eduardo Carnelós, nem precisava ter gastado o seu latim. Na avaliação do próprio doutor, Bonifácio já acabara de ler um ”brilhante voto”.

E NO SILÊNCIO DAS PANELAS: "Governo Temer autoriza aumento de 12,9% no gás de cozinha á partir de hoje"

A Petrobras aumentou em 12,9% o gás de cozinha (GLP) vendido em botijões de até 13 Kg. O aumento entrou em vigor a partir da zero hora desta quarta-feira (11/10).
“O porcentual de reajuste foi calculado de acordo com a política de preços divulgada em 07/06/2017 e reflete, principalmente, a variação das cotações do produto no mercado internacional”, informou a estatal, em comunicado.
A empresa informa ainda que o aumento ao consumidor dependerá do repasse das distribuidoras e revendedores, mas, se for integralmente, a estimativa é de que o preço do botijão de GLP P-13 possa ser reajustado, em média, em 5,1% ou cerca de R$ 3,09 cada.
“Isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos”, explicou a companhia.


CRISE NA SAÚDE: "Governo do Estado fecha oito leitos de UTI neonatal"

O fechamento de UTIs ganha mais um episódio crítico, com a desativação de oito leitos da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal de médio-risco do Hospital Dr. Pedro Bezerra, o Santa Catarina, na zona Norte de Natal.
De acordo com a administração do hospital, que é o segundo maior da capital potiguar, faltam profissionais especializados para garantir o funcionamento da Unidade. Os pacientes da unidade de saúde serão encaminhado à Maternidade Escola Januário Cicco que, por sua vez, já se encontra com todos os seus 23 leitos de UTI lotados.
Se passar a receber a demanda também do Santa Catarina, a tendência é que a MEJC fique sobrecarregada e acabe não dando conta da demanda, como relatou a administração da Maternidade.
O déficit no quadro de funcionários já é uma realidade crescente e que já vinha sendo comunicada ao Governo do Estado, segundo a diretora do Hospital Santa Catarina, Maria José Pontes,, que já esperava que em outubro a situação se tornasse insustentável. As informações são da Tribuna do Norte.