.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

BLOG INFORMA: "Confira as novidades da SOLY SPORTS a sua loja de esportes no Seridó"


PARELHAS: "Candidato a reeleição vereador Frank Professor lança seu material de campanha"

O vereador e candidato a reeleição Frank Professor, lançou seu material de campanha para as eleições 2016.
Frank Professor é o atual presidente da Câmara Municipal de Parelhas, onde vem desenvolvendo um exelente trabalho a frente do Poder Legislativo.
Preocupado com a educação, que segundo o mesmo, é a solução para todos os problemas enfrentados pelo país, Frank Kleber, tem os olhos voltados para inclusão social, por meio também do esporte e da cultura.
Uma das maiores conquista do atual presidente, foi a implantação do IFRN, uma luta que travou juntamente com o Prefeito Francisco e  a Senadora Fátima Bezerra, mostrando assim o seu COMPROMISSO COM A EDUCAÇÃO!


Vereador Frank Professor
   Sempre presente

ELEIÇÕES 2016: "TSE faz modificações para aumentar segurança nas urnas eletrônicas"

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou hoje (19)  que solucionou os problemas encontrados no Teste Público de Segurança 2016 feito por um grupo de investigadores nas urnas eletrônicas no início do ano. As soluções foram verificadas pelos investigadores nesta quinta-feira. Entre as alterações está a melhoria nos sistemas para a votação de eleitores com deficiência visual.
Em março deste ano, durante três dias, especialistas em informática tentaram quebrar a segurança das urnas eletrônicas. Essa foi a terceira edição do teste e o diferencial da edição deste ano é que foi a primeira depois que o tribunal aprovou uma resolução tornando os testes obrigatórios antes das eleições.
“Nesse momento nós estamos justamente no final do evento do teste que é a verificação da eficácia das ações corretivas adotadas nas fragilidades encontradas nesse teste de segurança”, disse o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giusepe Janino.
Captação de áudio
O grupo que esteve hoje no TSE é formado por integrantes da Universidade de Taubaté (SP). O teste feito por eles verificou a possibilidade de captação de áudio emitido pela urna durante o voto de pessoas com deficiência visual. Segundo o tribunal, quando uma pessoa que tem essa deficiência vai votar, ela pode fazer uso de um fone de ouvido para escutar o áudio da urna que confirma oralmente os números que a pessoa digitou.
“Percebemos que uma possibilidade seria trabalhar com o áudio da urna. Nesse caso percebemos que esse áudio poderia ser capturado no meio externo”, diz o professor de inteligência artificial da Universidade de Taubaté Luis Fernando de Almeida, que integra o grupo de investigadores. O professor diz que para que o áudio fosse captado seria necessário que alguém colocasse um dispositivo externo no equipamento.
Outro fato analisado era a possibilidade de o áudio ser ativado sem que o eleitor soubesse. “Essa violação consiste na conivência, na participação das pessoas que estão ali envolta dessa sessão de tal forma que alguém tem que colocar este dispositivo. Então existem duas coisas, na nossa visão, que são importantes. Primeiro: alguém colocar o dispositivo e as outras pessoas não perceberem ou estarem participando, e outro fator é, o áudio, quando é habilitado, o eleitor não sabe”.
Sugestões ao TSE
Depois do teste em março, o grupo fez sugestões ao TSE para resolver a vulnerabilidade. “As duas opções que falamos foi reforçar o monitoramento na urna para verificação constante se ela está intacta e ninguém colocou algum dispositivo externo que não poderia e ela ser mais transparente com relação a sua interação com o eleitor, ou seja, se porventura o mesário habilitar o áudio, ou o áudio já vier previamente habilitado, ter alguma maneira de o eleitor ficar sabendo para poder questionar. Essas foram algumas das sugestões que fizemos”, diz Almeida.
Segundo o TSE, o problema foi resolvido e, a partir de agora, o áudio da urna será ativado por meio de um código que será habilitado pelo mesário. A ativação só vai acontecer quando o eleitor que necessita fazer uso do recurso chegar à seção na qual vai votar. De acordo com informações do Tribunal, uma mensagem na tela vai informar ao eleitor que o áudio foi ativado, assim, a pessoa que não possui deficiência visual poderá verificar se o recurso foi ativado e assim informar o problema aos mesários da seção.
“A importância [do teste] é demonstrar o diferencial que o Brasil tem. É o único país do mundo que realiza um evento nessa magnitude, ou seja, abrir o seu sistema eleitoral para que eventuais hackers venham tentar quebrar as barreiras de segurança. O mais importante disso é dar a contribuição, de mostrar pontos eventuais de fragilidades e possibilitar que nós venhamos a fazer as ações corretivas”, disse Janino.

TCE suspende concurso realizado em Acarí-RN

A Primeira Câmara do Tribunal de Contas acatou, na sessão desta quinta-feira, 18/08,  a concessão de medida cautelar envolvendo o município de Acari, em decorrência de supostas irregularidades. A medida refere-se à realização de concurso público para cargos efetivos, realizado pela Prefeitura e Câmara de Acari. Os processo foi relatado pela conselheira Adélia Sales.
No processo, a equipe técnica da Diretoria de Atos de Pessoal – DAP constatou diversos indícios de irregularidades no edital deflagrado pela Prefeitura e Câmara Municipal de Acari, com destaque para o descumprimento de dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal e inobservância de planejamento financeiro e orçamentário adequado.
“Elementos que indicam a desobediência aos preceitos da LRF e da Constituição Federal, com possibilidade de grave lesão ao patrimônio Público”, relatou a conselheira, determinando a imediata suspensão dos efeitos pertinentes ao Edital de nº 001/2016. Ressalte-se que a publicação do resultado final do certame está previsto para 30 de agosto próximo.

Temer tira dos estados do Nordeste uso de verbas contra a seca

O presidente interino Michel Temer (PMDB) retirou do governador Ricardo Coutinho (PSB) e demais governadores do Nordeste a execução de obras destinadas ao combate à seca para transferi-la ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs). O órgão é controlado predominantemente por peemedebistas e a medida foi tomada na mesma semana em que começou a campanha eleitoral nos municípios brasileiros.
A decisão, contudo, reverte um acordo promovido pela presidente afastada Dilma Rousseff de que caberia aos governadores a gestão desses recursos. Pelo fato de servir como arma eleitoral por políticos da região, a gerência das verbas para obras contra seca costuma ser disputada por nomes de todos os partidos. 
De acordo com o deputado federal Rômulo Gouveia (PSD), a medida não deixa os estados de lado, mas é inadmissível que o Dnocs não tenha um papel. “Por outro lado, existem governadores que pegam os recursos do governo federal e não utiliza de forma republicana”, disse Gouveia. Ele ressaltou ainda, a atitude Temer foi acertada pelo fato de ocorrer num momento de disputa eleitoral. 
Com a edição de uma medida provisória no fim de julho, a liberação dos recursos foi autorizada por Temer e abriu crédito extraordinário de R$ 789,9 milhões para ações emergenciais no Nordeste. A região enfrenta o quinto ano consecutivo de seca, segundo a Agência Nacional de Águas (ANA). Parte do valor será destinada para obras emergenciais, como a construção de adutoras e perfuração e instalação de poços.
Na Paraíba, o favorecido será o senador José Maranhão (PMDB-PB), padrinho do coordenador regional do Dnocs. Ele é adversário do governador Ricardo Coutinho (PSB), que se posicionou contra o impeachment de Dilma. As obras também serão tocadas pelo Dnocs em Estados administrados pelo PMDB, mas a Integração Nacional ampliou os recursos que serão enviados, por ordem de Temer. 
O deputado Manoel Júnior (PMDB-PB), candidato a vice-prefeito de João Pessoa, avalia que os governos estaduais "politizam" a execução dos recursos. "Quando o governo manda dinheiro, eles só gastam nos municípios que eles têm interesse." Já Eunício reconhece o sucateamento do Dnocs, mas diz que a mudança vai contribuir para revalorizá-lo.
Fonte: Click PB