.

sábado, 2 de setembro de 2017

PARELHAS: "Emendas de Rafael Motta já somam 900 mil reais"

O Deputado Federal Rafael Motta, que tem o apoio do grupo do vereador Humberto Gondin, tem tido um olhar especial para cidade de Parelhas.

Segundo comprovantes enviados ao Blog, o Deputado já destinou para o município, quase 1 milhão de reais em emendas, que serão, ou estão, sendo  executadas em favor da população parelhense.

Confira os valores já liberados:








SANTANA DO SERIDÓ: "Comunidade São Bento recebe neste sábado(02) a imagem peregrina de Senhora Santana"


ABSURDO: "Preço da gasolina dispara em Parelhas"

No final da tarde desta Sexta (01/9), o preço do litro da Gasolina foi reajustado na maioria dos Postos da cidade de Parelhas.
O litro da Gasolina estava custando em Parelhas R$ 3,82.
Com o reajuste o litro da Gasolina está custando R$ 3,99.
Marcos Silva

MPF pede à Justiça absolvição de Lula

O Ministério Público Federal (MPF) pediu nesta sexta-feira, 01º, à Justiça Federal a absolvição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do banqueiro André Esteves no processo que apura a suposta tentativa do ex-presidente de obstruir o andamento da Operação Lava Jato. No mesmo pedido, o procurador responsável pelo caso também pede a suspensão dos benefícios concedidos com base na delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral.
Nas alegações enviadas ao juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília, responsável pelo caso,  o procurador da República Ivan Cláudio Marx concluiu que não há provas de que Lula e Esteves participaram dos supostos crimes imputados pelo ex-senador nos depoimentos de delação.
“Para o procurador, ao contrário do que afirmou Delcídio do Amaral – tanto na colaboração quanto no depoimento dado à Justiça -, o pretendido silêncio de Cerveró, que à época cumpria prisão preventiva, não foi encomendado ou interessava a Lula, mas sim ao próprio senador”, diz nota do MPF.
O procurador afirmou ainda que Delcídio mentiu em seus depoimentos e que os fatos citados por ele levaram à abertura de ação penal contra sete pessoas. De acordo com Marx, o ex-senador escondeu a origem dos recursos que teriam sido providenciados supostamente para comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.
“No entanto, atribuiu falsamente a Lula a ordem para a prática do crime, e falsamente à família Bumlai [ligada a Lula] o pagamento da quarta e quinta entregas de valores para comprar o silêncio de Cerveró. Assim agindo, escondeu do Ministério Público Federal sua real função de chefe no esquema referido, angariando benefícios que não receberia se a verdade prevalecesse”, sustentou o MPF.

TUCANO ENROLADO: "Richa teria recebido propina em banheiro e até em caixas de vinho"

Uma investigação sobre a paralisação das obras de sete escolas, iniciada com uma denúncia anônima recebida pelo Ministério Público Estadual em novembro de 2014, chegou à cúpula do governo do Paraná. O empresário Eduardo Lopes de Souza, sócio oculto da Valor Construções e Serviços Ambientais, fechou acordo com o Ministério Público Federal e afirmou que parte dos valores desviados foi destinada às campanhas do governador Beto Richa (PSDB), eleito em 2010 e reeleito em 2014 para o governo do Paraná. O repasse teria alcançado R$ 12 milhões entre 2012 e 2015.
O empresário disse que o dinheiro era entregue por meio de Maurício Jandoi Fanini, diretor da Superintendência de Desenvolvimento Educacional, ligada à Secretaria de Educação. Segundo os investigadores, a nomeação de Fanini para o cargo foi exclusivamente política. Ele não teria qualquer experiência com obras públicas e costumava se apresentar como amigo do governador. No cargo, Fanini teria concentrado numa única pessoa, escolhida por ele, toda fiscalização, medições e vistorias das obras de seu interesse. As informações são de Cleide Carvalho, O Globo.


REVISTA VEJA: “Esse Temer que você vê na televisão é falso. O verdadeiro é o que eu gravei. Aquele Temer que fala sem cerimônia” Diz delator

Em entrevista concedida à revista “Veja” que está nas bancas neste fim de semana, o empresário Joesley Batista afirmou que o presidente Michel Temer não tinha “cerimônia” para pedir dinheiro e que sempre foi muito direto, definindo valores que precisava. De acordo com o delator, essa era uma postura comum à cúpula da bancada do PMDB na Câmara, que também incluía o ex-presidente da Casa Eduardo Cunha, hoje preso pela Lava Jato.
“Esse Temer que você vê na televisão é falso. O verdadeiro é o que eu gravei. Aquele Temer que fala sem cerimônia”, disparou.
Joesley diz que políticos perderam o pudor ao falar de propina. “Falei com ministro no Ministério. O Guido (Mantega) na Fazenda, o Wagner Rossi e o Toninho Andrade na Agricultura. A Dilma, pô! Falei de propina com a presidente da República”, disse Joesley que afirmou não usar a palavra “propina” nas conversas. “Essa palavra só aprendi agora. Falava ‘ajuda’. ‘Vou dar uma ajuda, um apoio’”, disse.
Quando questionado se com Temer também falava em termos mais amenos, ele negou. “Ele sempre foi muito direto, ele pedia dinheiro mesmo”, diz o delator.


DILMA: "Prefiro Alckmin a Bolsonaro ou João Doria em 2018"

Um ano depois de ser afastada definitivamente da Presidência, Dilma Rousseff afirmou à Folha que o impeachment foi aprovado com base em argumentos “ridículos”. Ela continua a chamar o processo de “golpe”, mas reconheceu que seu governo “perdeu a batalha do convencimento” quando buscava saídas para a crise econômica.
Ao analisar a disputa de 2018, Dilma, 69, disse que prefere ver o PT enfrentar o tucano Geraldo Alckmin a Jair Bolsonaro ou João Doria, a quem chama de “inconsistente”. Bem-humorada, a ex-presidente disse que quer assistir ao filme “Polícia Federal – A Lei é Para Todos”, baseado na Lava Jato. “Acho que uma boa comédia é imperdível. Especialmente quando não queria ser comédia”, provocou.
Ela também ironizou a presença de André Fufuca (PP-MA) como presidente interino da Câmara: “O Fufuca é a piada pronta daquele local”.
Folha – Seu afastamento definitivo fez um ano. Como a sra. vê o impeachment hoje?
Dilma Rousseff – Não mediram as consequências de tirar uma presidente eleita sabendo que não havia crime de responsabilidade. É ridícula essa pedalada, principalmente nos dias que correm. Estão indo para um deficit de
R$ 180 bilhões. Eles não fugirão de aumentar impostos.
Qual era a versão? Me tira, e a fadinha da expectativa trará o investimento estrangeiro de volta. A crise de confiança desaparecerá. Era uma discussão primária, com aquele pato amarelo na rua. Isso mostra a pouca seriedade do processo. As informações são de BERNARDO MELLO FRANCO, Folha de São Paulo.


2018 É LOGO ALÍ: "Caravana dos primos para levar Carlos Eduardo Alves ao Governo do Estado"

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves começou sua caminhada rumo ao Governo do Estado. Candidatíssimo a governador, Carlos Eduardo Alves está executando uma agenda política-administrativa ao lado do seu primo e senador Garibaldi Alves que disputará novamente uma cadeira no Senado Federal.
Garibaldi já lançou o nome do primo Carlos Eduardo Alves para o governo – um marqueteiro já está desenvolvendo o conceito para campanha do ano que vem, o slogan  poderá ser ‘primos no poder’-
O vice-prefeito de Natal Álvaro Dias que assumirá à Prefeitura de Natal no início de Abril é membro efetivo da Caravana dos Primos..
Blog do Primo