.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

PARELHAS: "PT fará plenária para definir nome de pré-candidato a prefeito"

O Partido dos trabalhadores aqui da cidade de Parelhas marcará para os próximos dias uma plenária que contará, com a presença do PT do Seridó e lideranças locais.
O intuito da plenária é lançar um nome do partido como pré-candidato a prefeito, visando as eleições de 2016.
Partindo da ideia da Senadora Fátima Bezerra, de que será criado um bloco, para fortalecer ainda mais o partido no estado, o diretório municipal espera contar com a presença de membros da executiva estadual, além do prefeito Francisco, os vereadores Frank Kleber e Messias Medeiros, ex-vereador Marcos Nascimento, filiados e simpatizantes.
A data ainda não foi definida, mas acontecerá antes do final do prazo para filiações, que é em outubro.

POLÍTICA: "Já tramita na Câmara projeto de Rogério Marinho(PSDB) que prevê prender professores"

Já está em tramitação na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei (PL) 1411/2015, que criminaliza o assédio ideológico no ensino do país. Ou seja, transforma em crime toda prática que condicione o estudante brasileiro a adotar determinado posicionamento politico, partidário, ideológico ou qualquer tipo de constrangimento causado por outrem ao aluno por adotar posicionamento diverso do seu, independente de quem seja o agente.
A proposta partiu do deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN), coordenador da bancada tucana na Comissão de Educação da Câmara, que acusa o PT de utilizar tal prática para promover seu projeto de poder. “A escola e o ambiente acadêmico precisam ser blindados de qualquer assédio ideológico e partidário, um crime covarde. É preciso garantir a liberdade de aprender. Praticar o assédio ideológico, impor a hegemonia, é total desrespeito e afronta ao direito do aprendiz em formar suas convicções a partir de experiências pessoais e baseadas na formação provida pela família e pela religião que adota”, disse o parlamentar.
Com a Lei, expor o estudante ao assédio ideológico, condicionando o aluno a adotar determinado posicionamento político, partidário, ideológico ou constrangê-lo por adotar posicionamento diverso do seu, independente de quem seja o agente, implicará em pena de detenção de três meses a um ano e multa. Se o agente for professor, coordenador, educador, orientador educacional, psicólogo escolar, ou praticar o crime no âmbito de estabelecimento de ensino, público ou privado, a pena poderá ser aumentada em 1/3.
Ainda de acordo com o projeto, caso a prática criminosa resultar em reprovação, diminuição de nota, abandono do curso ou qualquer resultado que afete negativamente a vida acadêmica da vítima, a pena poderá ser aumentada em 1/2. “As instituições de ensino, em sua essência, devem fornecer àqueles que atendem nos seus bancos escolares o amplo acesso ao conh”cimento, incorporando o aprendizado por meio da pluralidade de metodologias, conceitos, concepções e teorias em vigor. Não pode haver a imposição de hegemonia ideológica no verdadeiro ambiente acadêmico e de aprendizagem. A liberdade para aprender pressupõe o acesso a pluralidade”, disse Rogério.
Para o tucano, “o verdadeiro professor não é um doutrinador. Doutrinadores devem ser banidos do ambiente escolar para o bem da Nação. O professor, o mestre, apresenta todas as vertentes ideológicas, políticas e partidárias, sem distinção, fazendo com que o aluno possa formar suas convicções a partir de conhecimento profundo e amplo e do exercício de sua liberdade cognitiva”. Ainda segundo o deputado, “o indivíduo em formação não possui maturidade intelectual suficiente para fazer juízo de valor acerca de posicionamentos que lhe são apresentados. Aproveitando-se dessa situação de vulnerabilidade, o doutrinador impõe seus convencimentos ideológicos”.
Segundo Rogério, o sistema de ensino deve permitir o acesso dos estudantes a todas as vertentes do conhecimento, independente da linha que o doutrinador considere mais correta ou que adote em sua vida particular. “É necessário respeitar o livre-convencimento do aluno, cabendo somente a ele a decisão de apoiar essa ou aquela posição ideológica com base em dados factuais e interpretações pessoais.


ROBINSON: "Henrique não é parceiro do RN"

O governador Robinson Faria criticou o posicionamento do ministro Henrique Alves quanto aos pleitos do Estado na área do turismo. Ele questionou a falta de esforço do ministro e ex-deputado para liberar verbas solicitadas pelo governo do Estado.
O governador citou o convênio entre o Estado e o Ministério do Turismo para construção do Museu da Rampa, que conta a participação do RN na história da Segunda Guerra Mundial. Robinson disse ainda que na hora de liberar recursos do Ministério Publico Henrique privilegia as prefeituras administradas por aliados políticos, que votaram nele para governador na campanha eleitoral do ano passado.
Críticas feitas pelo ministro fizeram o governador se posicionar sobre a falta de apoio. Segundo Robinson, as críticas de Henrique tem natureza política e não técnica.



Blog do BG

RN: "Governador recebe grevista da saúde nesta quarta"

Os servidores da saúde do estado permaneceram todo o dia acampados na Governadoria. Pela manhã, eles tiveram a notícia de que o governador os receberia para uma audiência, às 13h. Ao saber que Robinson não estaria presente, os servidores insistiram em um encontro com o governador, que será realizado às 10h desta quarta-feira (8), na Governadoria. Os servidores montarão acampamento a partir das 09h.
Em greve desde o dia 11 de junho, os servidores da saúde do estado reivindicam reajuste salarial de 27% e a isonomia para os aposentados e em especial os municipalizados, que têm perdas de até 61%. Os servidores também cobram uma previsão para um novo concurso público, diante do déficit de cerca de 3.500 servidores na saúde estadual; a revisão no plano de cargos e a eleição direta para diretores, entre outros pontos.
O governo se comprometeu com parte da pauta negociada nas audiências com o Sindsaúde, como a implantação das mudanças de nível atrasadas e a revogação do decreto que impede as licenças-prêmio, mas afirma estar impedido de dar reajustes ou tomar medidas que aumentem a folha de pessoal, devido à Lei de Responsabilidade Fiscal.



Blog do BG

POLÍTICA: "Partidos aliados vão assinar nota de solidariedade a Dilma e Temer"

Durou duas horas a reunião da presidente Dilma Rousseff com os presidentes de 6 partidos aliados, na noite da última segunda-feira no Palácio da Alvorada.
Rui Falcão (PT), Luciana Santos (PCdoB), Ciro Nogueira (PP), Alfredo Nascimento (PR), Guilherme Campos (PSD), e Eurípedes de Macedo Júnior (PROS), participaram como membros do conselho político do governo
Também foram ao Palácio o vice-presidente Michel Temer e o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante. 
De acordo com o petista, ficou decidido também que presidentes de partidos aliados se reunirão  com o vice-presidente Michel Temer para manifestar “solidariedade” ao peemedebista e à presidente Dilma.
O clima de impeachment e as pedaladas fiscais foram os assuntos discutidos, e ficou acertado que nesta terça-feira será divulgada uma nota com apoio e solidariedade de todos os partidos aliados à presidente Dilma e ao vice Michel Temer.

BRASIL: "Nova etapa do programa Minha Casa Minha Vida terá nova faixa de renda"

A terceira etapa do Minha Casa Minha Vida, prevista para ser lançada no segundo semestre, deverá facilitar a vida de famílias com renda entre R$ 1,2 mil e R$ 2,4 mil. A secretária Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Inês Magalhães, afirmou que será criada a Faixa 1- FGTS, na qual a família interessada poderá comprometer até 27,5% de sua renda com o financiamento da casa própria.
Nesta nova modalidade, a contrapartida dos governos estadual ou municipal ou da poupança será de 20% do valor do imóvel. “Se uma família com renda mensal de R$ 1,6 mil comprar um imóvel de R$ 135 mil, por exemplo, necessitará de um subsídio de R$ 45 mil”, disse.
Atualmente, o Minha Casa Minha Vida tem três faixas de renda. Na primeira, para famílias que recebem até R$ 1,6 mil, o subsídio pode chegar a R$ 95% do valor do imóvel. Na segunda (até R$ 3.275 mensais), esse subsídio tem um teto de R$ 25 mil.
O ajuste se explica pela forte demanda na faixa 1, que acaba concentrando as contratações em famílias que recebem entre R$ 800 e R$ 900. Na prática, a nova faixa intermediária reduzirá as prestações destas famílias.
O governo também estuda adotar uma agenda sustentável para o programa. Algumas das medidas são ampliar a eficiência enérgica, reduzir o consumo de água e criar um sistema integrado de cadastramento de beneficiários. “Esse sistema traria transparência para os municípios”, observou Inês Magalhães no evento em Campinas (SP).

JUSTA: "Fátima Bezerra defende partidos pequenos"

Durante reunião da Comissão Temporária da Reforma Política, realizada na última terça-feira (7), a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) defendeu que partidos pequenos tenham direito ao tempo de televisão e acesso ao fundo partidário. Segundo proposta da comissão, só terão tempo os partidos com pelo menos um parlamentar na Câmara. “O projeto é prejudicial à pluralidade de ideias e representa um retrocesso em relação ao sistema vigente, ao excluir qualquer possibilidade de que partidos ideológicos apresentem seus programas em cadeia nacional”, disse. Fátima afirmou ainda que qualquer mudança que for feita no sistema eleitoral brasileiro, que não toque no modelo de financiamento, não será mudança.

PREFEITURA DE PARELHAS REALIZA MELHORIAS EM ESTRADAS DA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO‏


A Prefeitura Municipal de Parelhas através de parceria entre as secretarias de Obras e Serviços Públicos e da Agricultura, do Meio Ambiente e da Pesca, tem realizado melhorias nas estradas da zona rural do município, usando as máquinas que foram doadas ao município através do PAC2 – Governo Federal. 
Os profissionais alargaram a estrada da Várzea do Barro e Quintos, como também a criação de barreiros, melhorando significativamente o tráfego.