.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

RODRIGO MAIA: " PSDB e DEM vão liderar reformas de Temer"

Em seu primeiro evento político após ser reconduzido para mais dois anos no comando da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) anunciou uma aliança preferencial com os tucanos e disse que PSDB e DEM vão “liderar” e “garantir” as reformas que Michel Temer pretende aprovar no Congresso.
O deputado foi ao gabinete do presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves, na manhã desta sexta-feira (3), em encontro que contou com a presença do mais novo articulador político de Temer, o também tucano Antonio Imbassahy.
“Não podia deixar de gerar na minha primeira visita o mesmo simbolismo que quis dar na outra vitória [em julho], o de que o o PSDB é meu aliado histórico e que o Aécio é um amigo que construí ao longo desses últimos anos na política brasileira. Juntos, PSDB e DEM vão garantir e vão liderar a votação das reformas, o processo de reformas e o equilíbrio do Estado brasileiro”, afirmou Maia.
Temer tem como prioridade legislativa em 2017 a aprovação das reformas previdenciária e trabalhista.
O gesto político de Maia joga luz mais uma vez sobre a derrota do chamado “centrão”, união de partidos médios da base de Temer que tentou conquistar o comando da Câmara. Formado por integrantes do PP, PR, PTB, PSD e PRB, entre outros, o grupo tende a se diluir, mas alguns prometem dar o troco ao governo em votações importantes.
Além do centrão, PSDB e DEM, fazem parte da base de Temer o próprio partido do presidente, o PMDB, que tem a maior bancada na Câmara, mas que não foi citado por Maia no rol de líderes do processo de reforma.
O Palácio do Planalto minimiza a ameaça de rebelião de aliados e diz que em poucos dias todas as arestas resultantes da eleição desta quinta estarão aparadas.
Na eleição, Maia obteve 293 votos contra 105 de Jovair Arantes (PTB-GO), o candidato do “centrão”.

O SEGREDO ESTÁ NOS DETALHES



RESPEITO: "O abraço de FHC em Lula ensina à internautas algo precioso"

Após dias e mais dias de angústia à família Lula da Silva, a ex-primeira-dama Marisa Letícia teve sua morte cerebral decretada na manhã desta quinta-feira, 2.

Enquanto a internet rasgava-se em mensagens de ódio e de comemorações ao falecimento da esposa do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, o também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ensinou algo poderoso aos internautas, chamado RESPEITO.

Em horas como esta, não há PT x PSDB. Não há esquerda x direita. Não há coxinhas x mortadelas. Há respeito, dignidade e empatia.
Quando a esposa de FHC, Ruth Cardoso, faleceu em 2008, Lula e Marisa também prestaram condolências ao ex-presidente tucano no velório.


RESTAURANTE



LAVA-JATO: "Fachin promete transparência e celeridade na condução da Operação"

Com a nova responsabilidade sobre os processos da Operação Lava Jato, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, sorteado relator dos casos na manhã desta quinta-feira (2), afirmou, por meio de nota, que analisará as ações da Lava Jato com “celeridade” e “prudência”. Fachin migrou da Primeira Turma para a Segunda Turma, na vaga deixada por Teori Zavascki, na manhã desta quinta-feira (2), após autorização da ministra Cármem Lúcia, presidente da Corte.
Cerca de 40 inquéritos envolvendo pouco mais de 120 políticos com foro privilegiado tramitam no tribunal no âmbito da Lava Jato. Além disso, outro grande desafio espera por Fachin na delação da empreiteira Odebrecht, onde 77 executivos e ex-executivos relataram como o esquema de corrupção na Petrobras funcionava junto a empreiteira. Estima-se que mais de 100 políticos estão citados nas delações.
Apesar de a ministra Cármem Lúcia ter homologado as delações após a tragédia com o ministro Teori Zavascki – que morreu em desastre aéreo no dia 19 de janeiro na região de Paraty (RJ) –, as delações ainda seguem em segredo de Justiça. Fachin, na nota divulgada na tarde de hoje (2), ressaltou ainda que seu trabalho à frente do caso será cumprido com “transparência”. O ministro disse ainda que contará com a equipe de Teori para “o fim de levar a efeito a transição entre gabinetes”.


BRASIL: "Médica do Sírio-Libanês é demitida após compartilhar diagnóstico de Dona Marisa em grupo de WhatsApp"

Uma médica do Hospital Sírio-Libanês foi demitida após compartilhar dados sigilosos sobre o estado de saúde da Dona Marisa Letícia, ex-primeira dama, em um grupo de WhatsApp, horas depois dela ser internada em São Paulo.
A médica reumatologista Gabriela Munhoz, de 31 anos, enviou mensagens pelo aplicativo de mensagens em um grupo de colegas da faculdade dizendo que Dona Marisa estava internada no hospital após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico e que seria levado para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva).
Em nota, a direção do Hospital Sírio-Libanês informou “ter uma política rígida relacionada a privacidade de pacientes” e repudiou a quebra do sigilo por profissionais de saúde.


BLOG INFORMA: "Carnaval do Recanto Verde vem com tudo!"


BURROLOGIA: "Muita TV e pouca leitura"

A onda de intolerância e crescimento do fascismo no Brasil evidenciam muitas coisas (nada boas na verdade), uma delas é a insensibilidade e a teatralização da ignorância.  

Muitos nessa terra brasilis, infelizmente, se idiotizam e como se não bastasse tentar julgar a vida, a estrutura política e social da nação com meros e rasos comentários vazios de senso comum, ainda chegam ao ponto de vomitar seu ódio publicamente em redes sociais. 

Cada vez mais, sentimos menos, toleramos menos e sorrimos também.  O instinto vira lata e subalterno de GRANDE parte de nossa mídia tenta introduzir consciências a baixo a ignorância e tudo que há de ruim lá fora em nós. Logo nós uma miscigenada mistura de tudo e de todos, sem deixarmos de ser um povo único. Estão “emburrecendo” e descaracterizando o BRASIL.

Jean Souza



PODER: "PSDB ganha mais espaço no governo e Moreira Franco vira ministro e ganha foro privilegiado"

Na contramão do plano de enxugar a máquina pública, o presidente Michel Temer recriou o Ministério dos Direitos Humanos e a Secretaria Geral da Presidência da República, que abrigará o ministro Moreira Franco, um dos seus principais conselheiros ao lado do ministro Eliseu Padilha (Casa Civil). Citado em delação de executivo da Odebrecht na Lava Jato, terá agora status de ministro e passará a ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal se for denunciado pelo Ministério Público.

Moreira Franco é hoje secretário-executivo do Programa de Parcerias em Investimentos (PPI), um cargo sem peso político, apesar da importância na recuperação da infraestrutura de transportes do país. Ele foi o coordenador do grupo de economistas que elaboraram o programa “Uma ponte para o futuro”, que marcou a dissidência de Temer em relação ao governo Dilma Rousseff, ainda em 2015. Entre outras funções administrativas, a Secretaria Geral vai abrigar a Secretaria de Comunicação.
A ministra dos Diretos Humanos será Luislinda Valois, do PSDB, que ocupava a Secretaria de Igualdade Racial. Os tucanos ganham ainda mais força com a nomeação do deputado federal Antônio Imbassahy para a Secretaria de Governo, que ficou vaga com a saída de Geddel Vieira Lima. Ele fará a articulação política do governo.
O Ministério da Justiça passará a ser da Justiça e da Segurança Pública, atendendo à pressão de deputados conservadores. As modificações fazem parte da reforma administrativa prometida para o início deste ano. A posse nos novos ministros ocorre nesta sexta-feira no Palácio do Planalto.

Congresso em Foco
O SEGREDO ESTÁ NOS DETALHES

RN: "Tribunal de Contas determina suspensão de contrato do RN Sustentável após detectar dano ao erário"

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) determinou a suspensão da execução do contrato entre a Secretaria Estadual de Planejamento e a empresa Barros e Barros Rent a Car Ltda, firmado dentro do RN Sustentável, após detectar indício de dano ao erário no valor de R$ 510 mil. A Secretaria de Planejamento terá que repactuar o contrato com a empresa para erradicar a ocorrência de diárias ociosas.
Segundo o voto da conselheira Maria Adélia Sales, acatado pelos demais conselheiros, a repactuação deverá adequar o quantitativo de veículos fornecidos à real necessidade de deslocamento dos servidores envolvidos no projeto. O Estado tem 10 dias para comprovar a suspensão dos pagamentos à empresa e deverá enviar para a Corte de Contas o novo contrato 10 dias após a repactuação. O Banco Mundial, responsável pelo empréstimo dos recursos do RN Sustentável ao Governo do Estado, será informado da decisão.
A Comissão de Auditoria de Operações de Créditos Externos (COPCEX) identificou que os veículos contratados eram escassamente utilizados durante os meses pagos à locadora. “A Comissão Técnica identifica, detalhadamente através de tabelas, todos os gastos antieconômicos praticados pelo Projeto RN Sustentável, inclusive com dados de todos os carros, o que restou consignado que até o presente momento foram 3.440 dias de não utilização dos veículos, sendo o montante de dias ociosos equivalente a 53% do total contratado”, aponta a relatora.
O processo é fruto de representação do Ministério Público de Contas, que tomou como base relatório de auditoria financeira realizado pela Comissão de Auditoria de Operações de Créditos Externos (COPCEX). O Tribunal de Contas do Estado é responsável por auditar o contrato de empréstimo, da ordem de 360 milhões de dólares, entre o Banco Mundial e o Governo do Estado.
RESTAURANTE