.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

REAÇÃO POPULAR: "Abanador com a frase: Caicó não vota em traidor repercute nas redes sociais"

Um fato não passou despercebido na tarde desta quinta-feira, dia 27, durante a tradicional Feirinha de Sant’Ana em Caicó. Durante todo o evento circularam diversos abanadores com os seguintes dizeres: Caicó NÃO vota em TRAIDOR!
O material elenca os nomes dos políticos potiguares que votaram favoráveis pela Reforma Trabalhista no Congresso Nacional em Brasília.
Os senadores são: José Agripino e Garibaldi Filho. Deputados federais: Rogério Marinho, Felipe Maia, Walter Alves, Fábio Faria e Beto Rosado.
Sobrou até para o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria com a legenda: ROBINSON aquele que disse que FARIA, mas não faz!
A imagem de um desses abanadores foi parar nas redes sociais e tem se tornado um dos assuntos mais comentados e debatidos, com opiniões contrárias e favoráveis.
Literalmente a nossa classe política brasileira não passa por um bom momento e tem tido a sua credibilidade abalada pela opinião pública.
A Fonte
Do Blog: "Segundo comentários, Parelhas vai adotar a ideia na festa de São Sebastião 2018"

DE NOVO?: "DEM vai mudar de nome"

O DEM dá notícia de que pretende mudar de nome e de programa, agora que se dedica a uma dieta de engorda a fim de aproveitar a presença do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) na presidência da Câmara e na posição de primeiro na linha de sucessão de um presidente na corda bamba. Fez movimento semelhante em 2007, por motivo diferente. Na época, a dieta era aquela que fazem as vacas ficarem magras: dos 105 deputados federais eleitos em 1998, o então PFL havia caído para 60 em 2006. Confirmando o viés de baixa, hoje não chegam a 30. Mas, diante do destaque que as circunstâncias proporcionam a Maia, acha que pode inverter a trajetória com base na lei não escrita da perspectiva de poder.
Até pode, se encontrar uma boa forma. O problema é o conteúdo. O partido foi criado pela ditadura com o nome de Arena; a dissidência no fim do período autoritário fez surgir a Frente Liberal, nominado no ano seguinte (1985) Partido da Frente Liberal (PFL). Antes, porém, fez um breve estágio probatório como PDS. A troca do nome seria, agora a quinta tentativa.
Mas, voltemos à anterior em 2007: a ideia de Jorge Bornhausen (então presidente do partido) era “renovar”. Entregou-se a presidência da legenda a quem? Rodrigo Maia. Que inovou o quê? Nada, ao ponto de o senador Agripino Maia, hoje presidente do partido, se dizer arrependido da mudança. Os novatos não teriam dado conta do empuxo da missão. Rodrigo foi substituído por outro jovem ( ACM Neto) que cuidou bem da própria carreira (hoje é prefeito de Salvador), mas não conteve a trajetória descendente do partido.
E por que nada mudou? Porque nada se alterou na relação da legenda com a sociedade. Rodrigo Maia dará jeito nisso? Difícil, embora possa inflar o partido levando-o à obesidade mórbida que já vitimou PT, PSDB e PMDB.
Política em Foco

POLÍTICA: "Lula começa o giro pelo Nordeste no dia 17 de agosto"

Depois do giro pelo Nordeste, que começará no dia 17 de agosto, em Feira de Santana (BA),o ex-presidente Lula programa visita ao Sul do país.
Auxiliares do petista organizam ainda longa agenda no interior de São Paulo — reduto do PSDB.
Na primeira caravana, Lula visitará todos os Estados do Nordeste, intercalando municípios do sertão com capitais.
O ex-presidente vai diversificar a agenda: de conversas com moradores de áreas carentes a comícios.  (Painel – FSP)


JUCURUTU: " Prefeitura estoura limite prudencial em apenas 6 meses de gestão e terá que cortar gastos"

Está na edição de hoje, 27/07, Diário Oficial da FEMURN: a prefeitura de Jucurutu atingiu 55,4% de gastos com funcionários, conforme consta no Relatório de Gestão Fiscal (RGF) do 1° semestre do Poder Executivo. Isto significa que a prefeitura ultrapassou o Limite Prudencial estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que é de 54%.
O curioso é que isso ocorre justamente no momento em que as prefeituras recebem mais dinheiro do Governo Federal. Para se ter uma ideia, comparando os valores recebidos pelo município de janeiro a junho de 2017 com os valores recebidos no mesmo período de 2016, neste ano os cofres públicos estão bem mais cheios, com R$ 1,5 milhão de reais a mais do que no ano passado, que representa um crescimento do dinheiro de quase 14% a mais.
Na prática, a prefeitura conta com quase R$ 300 mil reais a mais todos os meses, se comparado a 2016, e mesmo assim o município atingiu Limite Prudencial. Uma das razões que ajudam a explicar isso é o aumento do número de cargos comissionados atualmente ocupados, que saltou de mais ou menos 50 em 2016 para cerca de 70 em 2017, representando crescimento de aproximadamente 40%.
Diante deste quadro, a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Constituição Federal estabelecem medidas a serem adotadas pelo Poder Executivo para colocar a administração dentro da margem de gastos com pessoal fixadas pela legislação. Entre essas ações determinadas pelo Art. 169 da Constituição, em seu § 3º, está a do prefeito ser obrigado a diminuir pelo menos 20% dos gastos com cargos comissionados, contratos temporários entre outras, sob pena de incorrer em improbidade administrativa.
Blog do VT

VEM MAIS MALDADE POR AÍ: "Temer estuda elevar contribuição previdenciária de servidor e novas altas de impostos"

O Orçamento federal de 2017 prevê receitas de R$ 40,5 bilhões que podem não entrar no caixa até o fim do ano, porque dependem de negociações difíceis no Congresso ou seriam obtidas com leilões de concessão e privatização ainda incertos. Por isso, sob risco de apagão fiscal, o governo começou ontem a discutir com líderes da base aliada no Congresso maneiras para reduzir despesas e elevar a arrecadação.
No cardápio de opções, estão a elevação da contribuição previdenciária dos servidores federais de 11% para 14%, o aumento de outros impostos além do PIS/Cofins sobre combustíveis; mais cortes de gastos e a própria ampliação do déficit primário de 2017, cuja meta é um rombo de R$ 139 bilhões.
O governo está preocupado particularmente com o fim da desoneração da folha de pagamento de diversos setores e o programa de refinanciamento de dívidas tributárias (Refis), medidas que estão sendo desfiguradas pelo Congresso. As informações são de O Globo.


CAICÓ: "Relator da reforma trabalhista, Rogério Marinho é xingado na feirinha"

O deputado federal pelo Rio Grande do Norte, Rogério Marinho, passou por um vexame já esperado na tarde dessa quinta feira, 27, enquanto passeava com correligionários e seu amigo caicoense, o empresário Ruzão, na feirinha de Caicó.
O deputado tucano foi xingado por um grupo que se dizia contrário à atuação de Rogério quanto à questão da reforma trabalhista, já que ele é o autor da proposta. Rogério é aliado do prefeito Batata e estava prestigiando a feirinha de Santana.
Jair Sampaio