.

domingo, 25 de junho de 2017

ESPECIALISTAS DA SEMANA NO CENTRO INTEGRADO ECON


PARELHAS: "Troca de cortesias entre Francisco e Tiago não agradou a alguns líderes políticos"

A troca de gentilezas entre o ex-prefeito Francisco e o médico Dr. Tiago Almeida, durante o Programa Mesa Redonda, não soou muito bem entre lideranças políticas do município, que esperavam um "arranca rabo" entre os dois.
Segundo informações chegadas ao blog, alguns bacuraus, torceram o bico para o posicionamento do ex-prefeito Francisco em relação a Dr. Tiago.
Se já é uma desculpa para não retribuírem o apoio ao ex-prefeito ainda não dá prá saber, mas que foi estranha a reação, foi.


DITADURA TEMER: "Presidente deve mexer na PF que o carimbou como corrupto"

Ministro da Justiça, Torquato Jardim, confirmou em conversa com sindicalistas, que fazem parte de seus planos trocar o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello. 
Mudança ocorre depois que a PF concluiu inquérito em que confirma que Michel Temer praticou corrupção no caso da mala com R$ 500 mil em propina da JBS, apreendida com seu ex-assessor especial Rodrigo Rocha Loures. 
Saída de Daiello, é vista por seus pares como uma tentativa de interferir na Lava Jato. 
Um dos nomes cotados para assumir o cargo ocupa o segundo posto na hierarquia da PF, o delegado Rogério Galloro, apontado por seus pares como um policial de perfil mais político.


POLÍTICA: "Depois de FHC, foi a vez de Serra dizer que João Dória é uma fraude"

O prefeito de São Paulo, João Doria, não terá um caminho fácil para se viabilizar candidato do PSDB à presidência da República, a despeito da morte política do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) e do péssimo desempenho nas pesquisas do governador Geraldo Alckmin.
Isso porque tucanos históricos não engolem seu estilo populista, à la Jânio Quadros.
Primeiro foi o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso quem afirmou que o atual prefeito de São Paulo, João Doria, só sabe mexer no celular e não produziu nenhuma mudança relevante em São Paulo – no que tem razão.
Agora, o ex-governador José Serra, também com razão, foi além e disse que Doria é “um blefe”, segundo informa a coluna Radar.
Mais do que isso, Serra garantiu que deixará o PSDB se Doria vier a ser o candidato do partido à presidência da República.
Doria também pode ser alvo de impeachment por ter favorecido a Ambev no carnaval de São Paulo.

QUE COISA: "Gabinete do presidente da Câmara recebe envelope com fezes"

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu em seu gabinete como parlamentar, localizado no Anexo IV da Casa, envelope contendodetritos fecais, há cerca de dez dias. O caso do envelope com fezes está sendo investigado pela Polícia Legislativa ca Câmara, segundo assessores. O próprio Rodrigo contou a amigos sobre o envelope entregue e que pediu que o caso fosse investigado.
Segundo relatos, o envelope foi aberto por uma funcionária do gabinete. A Polícia Legislativa está investigando o remetente para tomar as medidas cabíveis. Outros deputados teriam recebido envelopes semelhantes em seus gabinetes. Na ocorrência, a Polícia identificou um remetente falso e registrou o conteúdo como “fezes”.

UTILIDADE PÚBLICA: "Convocação de candidatos que ficaram na lista de espera do Sisu começa amanhã"

A partir de amanhã (26), os candidatos que ficaram na lista de espera da segunda edição de 2017 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) vão começar a ser convocados. O chamamento dos estudantes para a matrícula será feito pelas instituições de ensino, mas os candidatos devem acompanhar as convocações da lista de espera na instituição pela qual tenha manifestado interesse.
A lista de espera do Sisu foi aberta aos candidatos que não foram selecionados na chamada regular ou que foram aprovados somente para a segunda opção de curso, tendo ou não feito a matrícula. A lista é restrita à primeira opção de vaga do candidato.
O Sisu é o sistema informatizado gerenciado pelo Ministério da Educação que oferece vagas no ensino superior público com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Nesse processo seletivo, foram ofertadas 51.913 vagas em 1.462 cursos de 63 instituições de ensino, entre universidades federais e estaduais, institutos federais e instituições estaduais.