.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

BOA NOTÍCIA: "Chuvas começam a chegar ao Sertão pernambucano"

Depois de muito sofrimento por conta da estiagem prolongada, os sertanejos começam a sorrir um pouco mais aliviados. As primeiras chuvas começaram a cair, e fortes, na região do Sertão pernambucano. Foram registradas chuvas nos municípios de Afrânio (PE) e Dormentes (PE), no Sertão do São Francisco.

Também houve registro de precipitações pluviométricas em Santa Maria da Boa Vista (PE) e Lagoa Grande (PE), naquela mesma região. Em Petrolina, a área urbana ainda sofre com o calor, mas na zona rural as chuvas chegaram a duas comunidades rurais.


Fonte: blogdoitamar.com.br

TUDO COMBINADO: "Temer já desenha sua equipe, caso assuma a presidência"

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), já estaria preparando os nomes que podem ocupar sua equipe caso venha a assumir o governo em substituição a presidente Dilma Rousseff (PT).
De acordo com a coluna da jornalista Mônica Bérgamo, na Folha de S. Paulo, o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, é quem estaria no comando do Ministério da Fazenda. Já o ex-ministro da Justiça, Nelson Jobim (PMDB), voltaria a assumir a liderança da pasta e ao senador José Serra (PSDB), seria destinada uma pasta forte.

Presidente do PC do B de Areia Branca morre em acidente na BR-304

Um grave acidente de trânsito na manhã desta quarta-feira, 9, vitimou o presidente do PC do B de Areia Branca, Jocsã Cerqueira Cunha. O acidente aconteceu por volta das 6h15 no quilômetro 177 da BR-304, entre as cidades de Lajes e Angicos.
Segundo as informações de blogs da região, dois veículos bateram de frente, um Celta de placas OJC 4389 e um outro veículo tipo Toyota Hilux de placas MYB 9743.
Os veículos seguiam em sentido contrário, e infelizmente o motorista do Celta, Jocsã Cerqueira, morreu no local, ficando preso às ferragens.
Jocsã Cerqueira era figura bastante conhecida na cidade de Areia Branca, onde tinha atuação marcante como líder estudantil e dirigente partidário. Foi gerente de Emprego e Renda na atual gestão da prefeita Luana Bruno (PMDB).

PANOS QUENTES: "Dilma e Temer se reúnem para discutir a relação"

A presidente Dilma Rousseff convidou o vice-presidente Michel Temer para uma conversa na noite desta quarta-feira no Palácio do Planalto. O encontro ocorre dois dias depois de Temer ter encaminhado uma carta com queixas sobre a relação sem confiança entre ambos. Ela preferiu recebê-lo no gabinete presidencial em vez da residência oficial, Palácio da Alvorada, sinalizando para uma reunião de caráter mais institucional.
Segundo auxiliares presidenciais, o espírito da presidente Dilma é de buscar uma relação o mais amena possível com Temer e evitar “brigas” entre os palácios do Planalto e do Jaburu. A presidente fala em obrigação constitucional na convivência com seu vice.
Durante o dia, Temer se reuniu com o novo líder do PMDB na Câmara. Leonardo Quintão (MG) e com deputados e senadores favoráveis ao processo de impeachment. Na manhã desta quarta-feira, o vice rebateu a posição do governo que considerou ilegítima a escolha da Comissão do Impeachment em votação secreta pela Câmara. Segundo Temer, foi uma decisão tomada no exercício legítimo da competência dos parlamentares.

POLÍTICA: "Senado aprova artigo de PEC que abre janela para mudança de partido"

O plenário do Senado aprovou hoje (9) um artigo da proposta de emenda à Constituição (PEC) que cria uma janela para que detentores de mandatos eletivos migrem de partido sem serem condenados por infidelidade partidária e, consequentemente, sem o risco de perda do mandato.
O artigo faz parte de uma PEC mais ampla, que trata da reforma política e que já foi aprovada pela Câmara. No entanto, os senadores destacaram apenas este artigo, aprovaram em plenário e remeteram o restante do texto de volta à Comissão de Constituição e Justiça. Assim, o artigo será promulgado, porque não foi alterado, enquanto o resto da PEC fica pendente de aprovação.
O texto do artigo prevê que a mudança, sem perda de mandato, será possível apenas nos primeiros 30 dias após a promulgação da PEC e ainda que a migração não vale para fins de distribuição do Fundo Partidário e nem para a divisão do tempo gratuito de rádio e televisão ao qual as agremiações partidárias têm direito.