.

sábado, 6 de janeiro de 2018

ELEIÇÕES 2018: "Bolsonaro assina filiação no PSL"

O Deputado Jair Messias Bolsonaro assina ficha de filiação no PSL(Partido Social Liberal).
Pré-candidato a presidência da república, essa já é a terceira sigla que Bolsonaro assina ficha.

Antes era o PSC, depois o PEN e a agora Jair deve disputar a o palácio da alvorada com o número 17.

A alegrias dos Alves...

Impressionante como vibraram os Alves e Maias e seus seguidores, adversários do governador Robinson Faria, quando tomaram conhecimento da decisão da Justiça Federal impedindo que os R$ 225 milhões da Saúde fossem remanejados para pagar os salários dos servidores do Governo do Estado.
Segundo informações, o prefeito Carlos Eduardo Alves está radiante de alegria.

Blog do Primo

ESCÂNDALO: "Ministro de Temer diz que ele usou verba da saúde para comprar deputados"

O ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), afirmou que o presidente Michel Temer (MDB) usou verba da Saúde como moeda de troca com o Congresso Nacional.
O Legislativo foi responsável em 2017 por livrar Temer de denúncias por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa, além de ter aprovado a reforma trabalhista. Agora, o governo negocia com parlamentares a aprovação de projeto com mudanças na Previdência.
Em entrevista publicada nesta sexta-feira (5) no site especializado em política Poder 360, Barros diz que, por decisão do presidente, separou R$ 500 milhões do Ministério da Saúde em 2017 para emendas de congressistas ao Orçamento. A liberação dos recursos não era obrigatória.
Questionado se esse tipo de emenda pode ser usada como “moeda de troca” com o Congresso, o ministro afirmou que sim. “Podem. São liberalidades do governo. Foi uma decisão do presidente autorizar [os R$ 500 milhões]. É inerente a quem governa.”
O pepista é um dos articuladores de Temer em prol da reforma da Previdência. “O presidente está determinado. O ambiente que os deputados estão encontrando em suas bases é muito favorável”, disse Barros.

GARIBALDE: "Eu confio que Robinson vai colocar o pagamento em dia"

O governador Robinson Faria; apresentou aos três senadores e oito deputados federais, um diagnóstico da crise financeira do Estado e defendeu as medidas por intermédio das quais pretende enfrentar a dificuldade fiscal do governo, segundo informações da Tribuna do Norte. Robinson Faria pediu apoio da bancada federal no convencimento dos deputados estaduais que deverão votar os projetos a serem enviadas para apreciação do Legislativo
O senador Garibaldi Filho disse que a bancada assumiu o compromisso de buscar o apoio necessário ao enfrentamento da crise. “A bancada federal se comprometeu em buscar o apoio solicitado. O Governo do Estado terá que apresentar um pacote de medidas de ajustes de contas e vamos buscar o Governo Federal para liberar o quanto antes esses recursos. O programa de ajustes precisa ficar bem claro e esclarecido, sob pena de não liberação dos recursos. Contudo, confiamos que o governador fará tudo o possível para, entre outras coisas, colocar os pagamentos em dia”, disse Garibaldi.

AGRIPINO: "A questão não é salvar o governo, mas sim o estado"

No encontro do governador Robinson Faria com a bancada federal do RN, o senador José Agripino afirmou que as medidas devem ser no sentido de permitir a retomada da governabilidade.
“O governador tomou algumas iniciativas sozinho e agora chamou a bancada que nunca lhe faltou para conversar sobre os problemas. Eu entendi que estamos tratando do problema do Estado e não do governo. A questão não é salvar o governo, mas sim o Estado. Tratamos de equilíbrio fiscal para que o Estado fique governável. E a bancada não vai se negar a fazer gestões em Brasília para conseguir recursos”, disse.
Participaram da reunião, além do três senadores, os deputados federais Fábio Faria, Antônio Jácome, Walter Alves, Rogério Marinho, Zenaide Maia, Beto Rosado e Rafael Motta. O deputado Felipe Maia justificou a ausência ao governador.

Governo decreta calamidade na Segurança Pública do RN

O Governo do Rio Grande do Norte decretou estado de calamidade no sistema de Segurança Pública do Estado. De acordo com o decreto, datado desta sexta-feira (5) e publicado no Diário Oficial neste sábado (6), o motivo é a greve dos policiais civis e militares e o aumento da violência.
“Considerando o aumento dos índices de violência decorrente da paralisação das atividades dos policiais militares e civis, consoante os dados expedidos pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social”, argumenta o governador Robinson Faria no decreto.
De acordo com a publicação, enquanto perdurar a situação, ficam disponíveis para atendimento aos serviços necessários do Sistema de Segurança Pública todos os bens, serviços e servidores da Administração Pública Direta ou Indireta.

Robinson suspende licença-prêmio e substituição de servidores até dezembro

O governador Robinson Faria suspendeu, temporariamente, o benefício e pagamento em pecúnia da chamada licença-prêmio por assiduidade, benefício no qual o servidor público pode usufruir de três meses de licença remunerada a cada cinco anos de efetivo exercício. A suspensão do benefício foi publicada e oficializada na manhã deste sábado (6), por meio do decreto 27.677, no Diário Oficial do Estado (DOE).
Com isso, fica suspenso, até 31 de dezembro de 2018, o deferimento de gozo e pagamento em pecúnia de licença-prêmio por assiduidade, no âmbito da Administração Pública Direta, Indireta e Fundacional do Estado do Rio Grande do Norte.
A justificativa para o ato é a crise econômica “vivenciada pelo País e pelo Estado do Rio Grande do Norte, o que vem comprometendo a arrecadação estadual, pondo em risco o equilíbrio fiscal”. O Executivo também diz que precisa racionalizar despesas por meio de medidas de contingenciamento e destaca os custos financeiros e operacionais com a substituição de servidores que se encontram em licença-prêmio, segundo a Tribuna do Norte.