.

terça-feira, 15 de março de 2016

SANTANA DO SERIDÓ: "Solange Regina poderá ser a candidata da oposição"

Segundo informações chegadas a redação do Blog, o Secretário de Articulação do Governo do estado, Hudson Pereira de Brito, deverá indicar sua esposa Solange Regina para disputa do pleito em outubro.
A avaliação que faz o ex prefeito é que, consiguiria ajudar ainda mais, a simpática cidade de Santana do Seridó, como secretário e tendo a esposa como prefeita.
Agora o debate deverá ser pela escolha do vice.

PARELHAS: "1º suplente de vereador de malas prontas para o PMN"

O primeiro suplente de vereador pelo PP, Partido Progressista  José Gonzaga, entregou hoje pela manhã ao presidente do Partido o vereador João Dantas Filho, o seu pedido de desligamento da sigla.
Segundo apuração do Blog, o destino do suplente, que assumiu a cadeira o ano passado por decorrencia do acidente com a vereadora Galega(DEM), será o PMN, Partido da Mobilização Nacional. Até aí tudo bem, se o PMN  não fosse presidido em Parelhas pelo atual Secretário de Saúde Dr. Brito, o que significa dizer que, José Gonzaga poderá está desembarcando no grupo de situação.
Como perguntar não ofende, seria essa também mais uma estratégia da oposição? Estaria o nobre suplente, deixando o seu fiel aliado Humberto Gondin? Ou seria uma ponte para uma nova aproximação do ex-vereador ao ninho bacurau?

Como diria Joelma de Souza, a política é uma caixinha de surpresas...

DELAÇÃO: "Aécio recebeu propina de Furnas, diz Delcídio"

Em um dos termos de sua delação premiada, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) afirmou que o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), recebeu propina de Furnas, empresa de economia mista subsidiária da Eletrobras.
A declaração de Delcídio confirmou depoimento prestado pelo doleiro Alberto Youssef, que também afirmou que Aécio recebia propina de Furnas, mas não houve abertura de inquérito para investigar o caso.
“Questionado ao depoente quem teria recebido valores de Furnas, o depoente disse que não sabe precisar, mas sabe que Dimas [Toledo, ex-presidente de Furnas] operacionalizava pagamentos e um dos beneficiários dos valores ilícitos sem dúvida foi Aécio Neves”, disse Delcídio.
Ele afirmou ainda que o ex-líder do PP na Câmara José Janene, morto em 2010, também recebia dinheiro de Furnas.
O senador afirmou que Dimas possui “vínculo muito forte” com Aécio e que sua indicação para o cargo teria partido do tucano, junto ao Partido Progressista, na época da gestão Fernando Henrique Cardoso.
Delcídio relata um diálogo que teve com o ex-presidente Lula durante uma viagem em 6 de maio de 2005 na qual Lula lhe perguntou quem era Dimas Toledo.
E, segundo Delcídio, o ex-presidente teria explicado o motivo da pergunta: “Eu assumi e o Janene veio pedir pelo Dimas. Depois veio o Aécio e pediu por ele. Agora o PT, que era contra, está a favor. Pelo jeito ele está roubando muito”.
Para o senador, Lula disse isso porque “seria necessário muito dinheiro para manter três grandes frentes de pagamentos e três partidos importantes”.
Questionado, Delcídio afirma não saber se a irmã de Aécio, Andréa Neves, também estava envolvida em Furnas.
Disse, porém, que na gestão de Aécio em frente ao governo de Minas, a irmã era “uma das grandes mentoras intelectuais dele e estava por trás do governo”.
PARAÍSO FISCAL
O senador também afirma, em outro trecho de sua delação, que ouviu de Janene que Aécio era “beneficiário de uma fundação sediada em um paraíso fiscal, da qual ele seria dono ou controlador de fato”.
A sede seria, segundo Delcídio, em Liechtenstein, e a operação financeira teria sido estruturada por um doleiro do Rio de Janeiro. A fundação estaria em nome da mãe ou do próprio Aécio.
Ainda sobre o tucano, Delcídio relatou um caso na CPI dos Correios, que investigou o mensalão, no qual Aécio teria atrasado o envio de dados do Banco Rural para fazer uma “maquiagem” nas informações.
“A maquiagem consistiria em apagar dados bancários comprometedores que envolviam Aécio Neves, Clésio Andrade, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Marcos Valério e companhia”, afirmou.
Ele contou que o então secretário-geral do PSDB, Eduardo Paes, foi enviado por Aécio para lhe pedir um aumento no prazo para envio das quebras.
“Ficou sabendo que os dados eram maquiados porque isso lhe fora relatado por Eduardo Paes e o próprio Aécio Neves”, disse Delcídio.
Folha Press

DA SÉRIE ÓLEO DE PEROBA...


CAOS NA SAÚDE PÚBLICA: "Hospital Deoclécio Marques está sem atendimento em ortopedia e clínica médica"

O caos na Saúde Pública do Rio Grande do Norte só aumenta. 
O Hospital Regional Deoclécio Marques, em Parnamirim, de responsabilidade do Governo do Estado, está sem atendimento em ortopedia e clinica médica há quatro dias.
– A ortopedia devido a um atraso no pagamento do Governo do Estado aos médicos. 
– E a clínica médica devido a um atraso no repasse da Prefeitura de Parnamirim, que tem um convênio com o Estado para esse serviço no Hospital. 
O Hospital Deoclécio Marques é referência no atendimento de ortopedia do Estado. Mais uma crise por culpa do Governo Robinson Faria. 
A diretora da unidade hospitalar, Denise Aragão, confirmou ao blog a paralisação da ortopedia e clinica médica, mas ressaltou que a parte de cirurgias – que não sejam de ortopedia – estão sendo realizadas normalmente. 

LAVA-JATO: "Para juíza, denúncia sobre tríplex não traz motivo do favorecimento a Lula"

Felipe Amorim
Do UOL, em Brasília

Na decisão em que transfere a análise da denúncia e do pedido de prisão contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Operação Lava Jato, a juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira, da 4ª Vara Criminal de São Paulo, aponta omissões do Ministério Público de São Paulo na ação que acusa o ex-presidente de lavagem de dinheiro no caso do tríplex em Guarujá (SP).
A juíza afirma, ao fundamentar sua decisão, que os promotores do MP-SP não indicaram o motivo pelo qual Lula teria sido favorecido com o tríplex e também não indicam qual teria sido a origem criminosa da suposta lavagem de dinheiro.
“Não detalha a acusação a origem, o motivo para tal favorecimento, apenas diz que ele ocorreu, mas não indica por que os demais denunciados teriam cedido um apartamento à ex-família presidencial”, diz trecho da decisão.
A juíza cita que as investigações tocadas pela Operação Lava Jato avançam nesses pontos, ao apontar o esquema de corrupção na Petrobras como suposto motivo para a acusação de favorecimento ao ex-presidente.
“Inexiste na narrativa da denúncia ora apresentada, repise-se, a origem do favorecimento ao ex-Presidente da República e sua família, e tal vínculo, como também já ponderado, está contido nos processos que tramitam na ‘Operação Lavajato’, em que se apura a suspeita de os favores derivarem dos benefícios aferidos pelas empreiteiras no esquema que vitimou a Petrobras”, escreve a juíza.
Especialistas apontam a necessidade de que seja indicado o crime que deu origem à lavagem de dinheiro para que possa haver uma condenação judicial.
A reportagem do UOL pediu, por meio da assessoria de imprensa do MP-SP, para ouvir os promotores Cássio Conserino, Fernando Henrique Araújo e José Carlos Blat, autores da denúncia, sobre as afirmações da juíza, mas ainda não obteve resposta.

Pela 1ª vez, cientistas italianos isolam vírus Zika na saliva

Um grupo de virologistas da Unidade de Operações de Microbiologia e Virologia do Hospital da Universidade de Pádua, na Itália, conseguiu isolar, pela primeira vez, o vírus Zika na saliva humana. A pesquisa foi publicada pela revista “Eurosurveillance”.
Segundo os pesquisadores, liderados pelo professor Giorgio Palù, o vírus estava em uma paciente na faixa dos 20 anos, que apresentava os sintomas típicos da doença, como febre, mialgia, conjuntivite e erupções cutâneas, depois de ter retornado de uma viagem à República Dominicana, no mês de janeiro.
Palù disse que o grupo está monitorando italianos que retornaram de países que enfrentam um surto da doença, como Brasil e a Polinésia Francesa. O Zika havia sido isolado em outros fluídos humanos, como no leite materno, na urina e no sêmen e, por causa disso, sua transmissão foi relacionada às relações sexuais. O pesquisador informou que é cedo para determinar que seja possível fazer a transmissão da doença pela saliva.

CORRUPÇÃO: "Entidades denunciam adjunto da STTU por fraude e indícios de corrupção na Prefeitura de Natal"

A gestão do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) está sob suspeita de corrupção. Entidades estudantis decidiram denunciar o secretário adjunto da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), Clodoaldo Cabral, por participar de um suposto esquema fraudulento na emissão de carteiras estudantis com indícios de corrupção na Prefeitura.
Segundo a denúncia, Clodoaldo Cabral teria sido decisivo para a gestão Carlos Eduardo ter decidido renovar um “convênio fraudulento” firmado ainda durante a gestão Micarla de Sousa, entregando a UNE e a UBES a emissão das identidades estudantis eletrônicas. O documento jamais foi divulgado, assim como não teria sido feita qualquer concorrência para a escolha das entidades.
Além disso, desde o início da parceria entre a Prefeitura até hoje, nunca foi divulgado o valor repassado pela capital potiguar para a UNE e UBES. Isso sem contar a ocultação do convênio e das regras do mesmo.
Clodoaldo também estaria atuando, nos últimos anos, para colaborar com o Seturn no sentido de bloquear carteiras estudantis. O objetivo seria forçar os estudantes a pagarem a passagem de ônibus inteira, aumentando de forma considerável a arrecadação do transporte público em Natal pelas empresas de ônibus.