.

sábado, 1 de julho de 2017

BLOG INFORMA: "Amanhã é domingo dia de almoçar no Recanto Verde"


O lugar ideal para o almoço com a família.

Confira nosso cardápio com a melhor comida caseira da região:

Petiscos: 

*Panelada
*Pirão
*Buchada
*Peixe Frito
*Carne de Sol com: Macaxeira, queijo ou fritas
*Galinha caipira
*Bode Torrado
*Piaba assada
*Filé de Peixe com Fritas 

Ainda dispomos de Self Service, ao preço promocional de apenas R$ 10,00.

Só no Restaurante Recanto Verde você encontra a cerveja mais gelada do Seridó e com preços imbatíveis.

Restaurante Recanto Verde, fica localizado na Barragem Boqueirão em Parelhas-RN!

GARIBALDE: "Henrique está preso injustamente e haverá de provar inocência"

O senador Garibaldi Alves Filho (PMDB) acredita que, no decorrer do processo jurídico, o ex-deputado e ex-ministro Henrique Eduardo Alves “haverá de provar sua inocência”. O primo e aliado político do senador está preso em Natal desde o dia 6 de junho, quando foi um dos alvos da Manus, operação deflagrada pela Polícia Federal que apura possíveis crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
 Na avaliação de Garibaldi, Henrique foi detido “injustamente”. “Isso já foi demonstrado pelos seus advogados, que vão recorrer da decisão”, complementa o senador, sem especificar os motivos para essa avaliação.
 A prisão de Henrique Alves, comandante estadual do partido, transformou o cenário interno do PMDB em um ambiente conturbado. Mediante as indefinições quanto ao futuro da legenda e os projetos para as eleições de 2018, após reuniões e debates, os membros da sigla resolveram nomear o deputado federal Walter Alves como presidente interino.
“Como vice-presidente, o deputado Walter Alves vai assumir interinamente [a presidência estadual do partido]. O ex-deputado Henrique, inclusive, colaborou para isso”, relata Garibaldi.


JAIR BOLSONARO: "Minha especialidade é matar"

Em visita a Porto Alegre, na quinta-feira (29), o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) foi recebido com festa por simpatizantes no aeroporto, deu palestra em um evento empresarial e, em entrevista, ligou sua função no Exército à atividade de “matar”
Durante coletiva, Bolsonaro foi questionado por um jornalista sobre a quantidade de projetos seus que foram aprovados na Câmara ao longo de sua trajetória no cargo. Bolsonaro disse que aprovar um bom projeto em um mandato já é uma “grande coisa” e citou a substância que ficou conhecida como “pílula do câncer”.
“Estive à frente para aprovar a fosfoetanolamina. Cura ou não cura, não sei. Sou capitão do Exército, a minha especialidade é matar, não é curar ninguém. Mas apresentei junto com mais alguns colegas e aprovamos. Dá certo ou não dá? Vamos dar a chance daquele que tem o dia marcado para morrer tomar a pílula.”

POLÍTICA: "Amazan pode tirar o cavalinho da chuva, mesmo preso Dison Lisboa continua deputado"

A juíza Ana Karina de Carvalho da Silva, da comarca de Goianinha, mandou prender, em regime semiaberto, nesta sexta-feira (30), o deputado estadual Dison Lisboa.
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) encaminhou o processo de volta ao Tribunal de Justiça, para execução da pena, que também enviou a comarca de Goianinha, onde teve início os autos.
Como a prisão foi decretada em regime semiaberto o deputado Dison não ficará impedido de exercer seu mandato na Assembleia Legislativa. Ele poderá durante o dia frequentar à Assembleia Legislativa e participar das sessões..
Os suplentes podem tirar o cavalinho da chuva.
Blog do Primo

BRASIL: "Homem da mala de dinheiro foi solto na manhã deste sábado"

O ex-deputado federal Rodrigo Roucha Loures (PMDB-PR) foi solto na manhã deste sábado (1) da Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. A revogação da prisão preventiva foi determinada na sexta-feira (30) pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin.
A demora na soltura aconteceu porque não havia tornozeleiras eletrônicas disponíveis no Distrito Federal. O equipamento foi trazido de Goiás. Segundo a PF, não cabe à polícia ter o equipamento, mas aos órgãos responsáveis pela custódia dos presos.
De acordo com o advogado de Loures, Cezar Bitencourt, ele não está em Brasília com o cliente mas confirmou a libertação do ex-deputado na manhã deste sábado. “Resolvida a questão da tornozeleira eletrônica, não havia nada mais para impedir a saída dele”, afirma Bitencourt. “Lá não havia nenhuma condição dele ficar. Desde que o ministro Fachin emitiu a decisão ontem, ele não estava mais na cela. Ficou solto lá nas dependências da PF.”
O defensor afirmou que Loures vai direto para casa encontrar com sua família.
Blog do Primo