.

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

BLOG INFORMA: "Na ECON você também pode marcar sua consulta pelo Messenger ou Whatsapp"


DESTAQUE: "Parelhense faz sucesso em Natal e será prêmio Revista Seridó/SA 2016"


A nutricionista parelhense Drª Anna Paula Medeiros, não cansa de orgulhar os seus conterrâneos.
Depois de ser destaque, ao receber o Prêmio Top Line de Emagrecimento, a renomada nutricionista, será agora  manchete da Revista Seridó/SA 2016.
Ainda na capital potiguar Drª Anna Paula visitou em companhia da também Top Line, Márcia Arruda, o renomado odontólogo Drº Wendell Fernandes, em sua clínica no Bairro de Candelária, clínica essa, que conta com um corpo clínico profissional de excelência, inclusive a sua esposa Drª Dayara Guerra, que é responsável pelos cuidados de nossa pele.



FIM DA AGONIA: "Adolescente parelhense que estava desaparecida é encontrada"

A menina parelhense Sthefany Rhilenny da Silva de 13 anos que estava desaparecida desde o dia 27 de setembro, foi resgatada na manhã desta quarta-feira (12) em uma casa localizada no bairro Bela Vista, em Parnamirim.
Na residência, a garota estava acompanhada de um homem identificado como Rodrigo Alencar de Souza, de 21 anos. Os dois foram encaminhados a Delegacia de Plantão da zona Sul de Natal.
De acordo com o delegado responsável pelo caso, Raimundo Rolim, a garota passou por exame de corpo e delito no Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP), que confirmou a conjunção carnal.
Com esta confirmação, Rodrigo Alencar de Souza foi autuado por estupro de vulnerável e pode ser condenado a até 20 anos de prisão em regime fechado.  

INCANSÁVEL: "Fátima reafirma luta por federalização de hospitais"

A luta pela federalização dos hospitais regionais de Caicó, Currais Novos e Santa Cruz, via Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), continua, apesar do desmonte promovido pelo governo Temer. A senadora Fátima Bezerra reafirma o compromisso do seu mandato com o projeto, concebido e realizado durante o Governo Dilma.
“Estamos vigilantes”, disse a senadora. O esforço pela incorporação dos hospitais regionais foi iniciado em 2014, por meio do Programa Mais Médicos, quando a UFRN buscou fortalecer o campo de estágio dos estudantes da Faculdade de Ciência da Saúde do Trairi (Santa Cruz) e da Escola Multicampi de Ciências Médicas em Caicó.
Ano passado, o então presidente da Ebserh, Newton Lima, visitou as estruturas no Seridó e Trairi, o que resultou em posterior análise e parecer positivo do MEC para incorporação dos hospitais à empresa. A senadora Fátima Bezerra e a reitora da UFRN, Ângela Paiva, tiveram papel decisivo para que a Faculdade de Ciência da Saúde do Trairi (Santa Cruz) e a Escola Multicampi de Ciências Médicas em Caicó fosse

PEC DA MALDADE: "Emenda acaba com valorização do salário mínimo"

A política de valorização do salário mínimo, uma conquista do movimento sindical a partir de manifestações no início do governo Luiz Inácio Lula da Silva, acaba com a implementação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, entre outras consequências preocupantes para a área social. Emenda ao artigo 104 incluída no substitutivo do deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), aprovado ontem (10) em primeira votação na Câmara, é explícita em relação ao tema. O item não constava do texto original. Na definição de Perondi, é um dos aprimoramentos propostos.
“Não há nenhuma hipótese, no curso desse processo, que o salário mínimo possa ter aumento real (acima da inflação)”, diz o analista político Antônio Augusto de Queiroz, o Toninho, diretor do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Ele lembra que se trata de uma forte transferência de renda, com prejuízo para os mais pobres, além da eliminação de uma política importante para a economia.
“Foi o que manteve a economia dos municípios funcionando, manteve gente nos estados, estabeleceu nova referência para os pisos salariais”, observou. Se a PEC estivesse em vigor desde 2003 – primeiro ano de mandato do ex-presidente Lula –, diz o analista, o salário mínimo estaria hoje em R$ 509, em vez dos atuais R$ 880.

ABSURDO: “Se não tem dinheiro, não faz faculdade”, diz deputado"

Um vídeo que está circulando nas redes sociais já conta com mais de 23 mil compartilhamentos. Nele, o deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) aparece falando que vai votar a favor da PEC 241.
Durante uma conversa, a pessoa que o entrevista questiona o congelamento dos investimentos na educação, dizendo que bolsas de estudo de universitários já foram cortadas e que esta situação poderá se agravar.
“Quem pode pagar, vai ter que pagar. Os meus filhos vão pagar (…) Se não tem dinheiro, não faz faculdade. Vai estudar na USP, lá é de graça. Faz um concurso”, disse Marquezelli.
Ainda vale assistir ao vídeo completo pra saber o que pensa o deputado Nelson Marquezelli sobre quem fuma cigarro e busca ter atendimento médico. Nesta mesma semana, a Operação Alba Branca afirmou que a distribuidora de bebidas do deputado, no interior de São Paulo, seria um dos endereços de entrega de propinas da quadrilha da merenda escolar.

Após captar R$ 14 milhões da Lei Rouanet, FHC deve depor na CPI

O deputado Jorge Solla (PT-BA) sugeriu chamar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para depor na CPI da Lei Rouanet. Segundo ele, o instituto de FHC está entre os cem maiores utilizadores das verbas da lei Rouanet, com o total de R$ 14,5 milhões captados.
De acordo com o que publicou a Folha de S. Paulo, um requerimento apresentado na comissão propõe ainda a quebra do sigilo bancário, fiscal e telefônico da entidade. Só em 2006, por exemplo, quando ainda se chamava Instituto Fernando Henrique Cardoso, a entidade recebeu R$ 500 mil da Sabesp por meio da Rouanet.

CURIOSIDADE: "Pesquisa revela que um terço dos cristãos tem vergonha de compartilhar sua fé na internet"

Menos de 10% fala abertamente sobre a mensagem do evangelho.

Um terço dos cristãos não gostam de compartilhar sua fé nas mídias sociais, indica uma nova pesquisa. Mesmo assim, 76% dizem acreditar que as redes são uma boa plataforma para divulgarem o que eles creem.

David Giles, gerente de mídia social e internet do Exército da Salvação, foi quem idealizou a pesquisa. Para conduzir o estudo, contou com o apoio da University of Creative Arts, em Surrey, Reino Unido. Durante cerca de um ano ele contatou pessoas pela internet no projeto “Putting Your Faith in Social Media”.

Ele afirmou ao Premier News que apenas um pequeno número de fiéis ficava preocupado com as possíveis reações negativas a postagens religiosas. “Se olharmos com cuidado, apenas cerca de 8% afirmava perceber uma reação negativa quando escrevia algo sobre Deus e isso os desencorajava”, sublinhou.

Giles não tem dúvidas que as mídias sociais oferecem uma oportunidade muito boa para os cristãos emitirem suas opiniões. “O benefício da mídia social é que elas não apenas divulgam a mensagem, oferecem uma oportunidade para discutir e aprimorar ideias e, acima de tudo, desafiar a maneira como apresentamos a nossa fé.”

Afirma saber que “há grupos de LGBT [lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros] que usam o Facebook para debater os ensinamentos do cristianismo e até desenvolvem amizade com outros crentes. Talvez eles não estivessem dispostos a ter essas conversas abertamente no ambiente da igreja”.

Ressalta ainda que a maioria dos cristãos acaba perdendo boas oportunidades de se engajar nos debates online, preferindo apenas reproduzir imagens e vídeos sem fazer reflexões a respeito. Cerca de 60% dos usuários se sentem mais confiantes ao reproduzir algo dito ou preparado por um líder conhecido.

Quarenta e oito por cento prefere postar passagens bíblicas que eles gostem ou que estejam lendo. Curiosamente, menos de 10% dos entrevistados afirmam que compartilharam verdadeiramente o evangelho pelas redes sociais – uma mensagem clara sobre o pecado, a morte de Jesus na cruz e a necessidade de arrependimento e de nascer de novo.