.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

AÉCIO NEVES: "De queridinho dos famosos á decepção nacional"

O jornalista Stefano Miranda, do Jornal do Brasil, recolheu depoimentos de eleitores de Aécio, do mundo das celebridades, que hoje se dizem decepcionados com o político mineiro, radicado no Rio.
Ronaldo, ex-jogador de futebol – Em relação à vida política, o país vem sofrendo decepção atrás de decepção. O Brasil precisa de uma limpeza geral daqueles que não prestam. Estas pessoas deveriam deixar a vida pública.
Luciano Huck, apresentador: É evidente a minha enorme decepção e tristeza com tudo o que veio à tona em relação não só a um amigo, mas a alguém que foi governador, senador e que recebeu mais de 51 milhões de votos numa eleição presidencial recente. Que atire a primeira pedra quem nunca se surpreendeu negativamente ou se decepcionou com um amigo. Não vou renegar minha relação de amizade com ele, nem mesmo em um momento tão negativo da sua vida. Mas é importante que se diga que nunca misturei amizade com política ou negócios em nossa relação. Não faço a menor ideia da origem destas imagens. Todas as fotos que rodaram nas redes esta semana são muito antigas, não tem nada recente. Podem ter sido postadas nas redes do Aécio, por exemplo. O que posso te garantir com toda a sinceridade é que não apaguei foto alguma recentemente em função dos acontecimentos da semana passada. Acho igualmente importante registrar que considero gravíssimos os fatos recentemente divulgados sobre sua conduta. Se forem comprovados, devem ser punidos com rigor dentro do que determina a Justiça. São comportamentos que refletem de forma emblemática boa parte daquilo que queremos banir da nossa sociedade. À exceção de Aécio, nenhuma destas figuras é ou foi meu amigo. São, isto sim, pessoas com as quais em circunstâncias diversas estive junto por motivos também diversos.
Ana Paula, ex-jogadora de vôlei – Que a lei seja aplicada a absolutamente todos, sem exceção. Quem luta pelo Brasil de verdade, não protege político algum. Se Aécio fez, tem que pagar — tanto quanto Lula! Temer também! O Brasil precisa caminhar para o império da lei, ou acaba como país. Votei em Aécio sim, mas mudo tran-qui-la-men-te de opinião em relação a qualquer político.
Marcelo Serrado, ator – Tínhamos que nos unir e tornar a corrupção crime hediondo. Eu votei no Lula duas vezes, e no Aécio também. Se eles fizeram coisas ilegais, que paguem por isso. Temos que parar de achar que há heróis na política. Eles não estão nem aí pra gente. Estive uma vez no Senado fazendo pesquisa para uma personagem e vi senadores da esquerda e da direita se abraçando rindo, marcando jantar. Sim, esses que se odeiam na frente das câmeras. Enquanto discutimos, eles riem da gente. Faça democracia no dia a dia na sua vida, já daremos um passo grande com isso. Não me arrependo de ter me posicionado, fui contra o governo anterior e sou contra esse que está aí. Eu sou contra o Michel Temer. É uma burrice achar que esse governo seria uma solução. Sou a favor das Diretas Já. Não tem como defender ninguém.
Márcio Garcia, ator e apresentador – Só agora a ficha caiu. E esta é a minha sensação: rasgaram o nosso país. Que vergonha pra todos nós. Acho que neste momento não há um único brasileiro orgulhoso, muito menos com orgulho do seu voto pra Presidente. Nenhum. Me incluo em primeiro lugar. Não existe um eleitor neste país que não esteja decepcionado com o seu “candidato”. Fomos todos enganados, iludidos por falsos discursos, apertos de “mãos grandes”, e promessas vazias. A única coisa que nos resta é clamar por justiça. Exigir justiça. Que ela faça sua parte e prenda todos os corruptos deste país. Sem exceção. Doa a quem doer. Eu quero um país decente pros meus filhos viver. Com ensino público de qualidade, com emprego, com segurança, com uma saúde pública com o mínimo de eficiência. Chega de roubalheira. Chega de esquema. Chega de jeitinho brasileiro.
Latino, cantor – Aécio é meu amigo pessoal. Se ele errou, vai ter que pagar. Nós vivemos em um país de hipocrisia, onde muitos sonegam. Quem nunca levou vantagem em alguma coisa? Sou contra a corrupção e torço para um país melhor. Porém, não posso julgar uma pessoa que ainda não fez valer o seu direito de resposta.
Alexandre Frota, ator – Sou mais um brasileiro que não suporta mais essa pilantragem. Esses constantes assaltos que fazem aos cofres públicos. Preteriram os brasileiros. Políticos vagabundos, charlatões. Não me importo com partidos, não me importo com político. Se errou, precisa ir preso.
Marcelo Madureira, humorista – Vocês não imaginam o tamanho da minha decepção, da minha desilusão política. Eu fui iludido, fui enganado, eu gostaria de estar completamente equivocado. Pra mim é chocante ver o candidato que eu apoiei estar envolvido nessas negociatas em plena vigência das investigações. Podem me criticar, mas eu jamais tirarei o corpo fora de participar da vida política do meu país. Participar da vida política, seja na direita ou na esquerda, é dever de qualquer cidadão
Wanessa Camargo, cantora – O Aécio foi padrinho do meu casamento. Ele e a esposa dele são meus amigos há muitos anos. Eu conheço a pessoa, e sobre a pessoa eu não tenho nada de ruim para dizer. Ele é um amigo incrível, um pai incrível e uma pessoa incrível. Eu nunca convivi com ele no exercício da profissão. Não convivi na vida política dele. Apenas acompanhei o trabalho que ele realizou em Minas Gerais, e foi muito bem avaliado. Durante a campanha para presidência, eu conheci as propostas dele e em cima das propostas dele e da relação de amizade que nós temos eu apoiei o Aécio e sim, votei nele. Sobre todas essas denúncias, acho que primeiro as coisas têm de ser investigadas. Se ficar provado que ele fez algo errado, ele terá que pagar por isso. Todos que estão envolvidos em escândalos precisam ser investigados.


"Bandido bom é bandido engravatado". Diz Jean Wyllys

Complementando o ciclo de reflexões acerca da sexualidade e da questão de gênero, o MASP promoveu uma série de debates com pesquisadores e personalidades do debate público abertos nessa sexta-feira (26). Com figuras internacionais e nacionais, o último e mais aguardado ato do dia sobre homofobia teve como convidado o deputado Jean Wyllys . Partindo de uma reflexão histórica ácida sobre religião, logo seu discurso ganhou tom político e o parlamentar criticou abertamente agentes do jogo do poder nacional.

Corpos, desejo e prostituição

Pesquisadores de diferentes campos ligados à cultura foram recrutados pelo MASP para abordar temas polêmicos que revolvem ao redor da sexualidade. Ivo Mesquita abriu o seminário do museu falando sobre como as artes revelam discretamente os anseios e desejos sexuais das pessoas, enquanto que o curador Xabier Arakistain exaltou as políticas de igualdade de gênero nas instituições de arte espanholas.
Entrando no universo da identidade de gênero e do queer, Francesco Ventrella da Universidade de Sussex retomou os caminhos históricos dessa performance através da análise de figuras femininas importantes como Vernon Lee. Em uma comparação ousada e controversa, Julia Bryan-Wilson fez paralelos entre artistas e prostitutas. Por último, Richard Miskolci estuda a homossexualidade masculina e sua relação com aplicativos de relacionamento.

Homofobia e política

“A homofobia é um problema de todos nós!”, bradou o Jean Wyllys durante sua conferência. Com um discurso marcante e carregado de menções à sua visão como peça chave no debate púbico, o parlamentar foi firme em suas críticas sociais e ao modelo atual da política que está em decadência. Seguindo uma lógica que afronta diretamente pilares das religiões dominantes, Willys afirma que foram elas as grandes responsáveis pelo estigma acerca dos homossexuais.

PESQUISA SETA/BG: "Fátima Bezerra lidera para o governo do estado"

Se as eleições fossem hoje, estaria desenhado um segundo turno para governador entre a senadora Fátima Bezerra e o atual governador Robinson Faria. Essa análise só foi possível graças à pesquisa do Blog do BG em parceria com o Instituto SETA que divulga hoje a primeira pesquisa eleitoral visando as eleições do próximo ano.
Na pesquisa estimulada, que é aquela em que os eleitores têm acesso a uma lista com nomes, Fátima lidera com 20% das intenções de voto. A frente de Robinson, que aparece em segundo com 15,6%. Em terceiro aparece o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (10,4%). E em último o ex-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado com 2,6%. Vale lembrar que esses nomes foram escolhidos por naturalmente serem candidatos ou por serem tratados nos bastidores da política como possíveis candidatos.
O total de indecisos ficou em 10%, mas o total dos que afirmou que não vai votar em ninguém, ou seja, que vai votar em nulo ou branco atingiu 41,3%. Um percentual alto de eleitores que previamente já decidiram que não pretendem votar nos nomes postos.
A pesquisa do Instituto Setas foi realizada entre os dias 15 e 17 de maio com 1100 entrevistas, um grande número de entrevistados se comparado as pesquisas que tradicionalmente são divulgadas. Ela foi calculada com grau de de confiabilidade de 95% e com margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

PESQUISA SETA/BG: "Lula lidera com folga a disputa para presidente"

Se dependesse do eleitorado potiguar hoje, o ex-presidente Lula será reconduzido ao Palácio do Planalto pela terceira vez. Essa constatação só foi possível graças a pesquisa do Blog do BG em parceria com o Instituto SETA, que aponta Lula com 37,7% das intenções de votos espontâneos, uma ampla vantagem para o segundo colocado o deputado federal Jair Bolsonaro (5,9%).
Na pesquisa espontânea, que é aquela em que o entrevistado fala o primeiro nome que vem a cabeça, Lula possui mais votos que os indecisos que representam 30,8% e que os que pretendem votar em branco ou nulo, que representam 20,4%. Em terceiro aparece o prefeito de São Paulo, João Dória (1,6%); e em quarto o ex-ministro e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (1,1%). Os demais citados não somaram um ponto percentual, mas a lista completa pode ser conferida logo mais abaixo.
A pesquisa do Instituto Setas, a pedido do Blog do BG, foi realizada entre os dias 15 e 17 de maio com 1100 entrevistas, um grande número de entrevistados se comparadas as pesquisas que tradicionalmente são divulgadas. Ela foi calculada com grau de de confiabilidade de 95% e com margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

RN: "Henrique Alves aparece na "elite" da lava-jato"

Entre as centenas de políticos envolvidos nos processos da Operação Lava Jato há uma “elite” de 42 nomes que apareceram nas duas maiores delações reveladas pela Justiça até agora: as da Odebrecht e da JBS. Na lista dos citados por sócios e executivos tanto da empreiteira quanto do conglomerado do setor de carnes estão o presidente Michel Temer e seus antecessores Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, além de ministros, ex-ministros, governadores e ex-governadores, entre outros. De nomes potiguares, são citados em ambas as delações o ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB), e o deputado federal Fábio Faria (PSD).
Os integrantes desse clube de elite teriam recebido, em conjunto, cerca de R$ 1,2 bilhão em propinas e contribuições oficiais de campanha, segundo os depoimentos dos delatores. O dinheiro teria sido usado pelas empresas para comprar influência ou como contrapartida por benesses recebidas do setor público.
No ranking dos valores recebidos, quem se destaca é o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, mencionado nas duas delações como intermediário de doações em caixa 2 para campanhas eleitorais do PT e influente para intermediar operações com fundos de pensão e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).


Para site australiano Bolsonaro é o político mai abominável do mundo

“Senhoras e senhores, conheçam o Donald Trump do Brasil. Pensando bem, isso não é justo com Trump. Ao lado de comentários do congressista brasileiro Jair Bolsonaro, a observação infame de Donald Trump sobre ‘construir um muro para manter os mexicanos fora’ é suave como uma cantiga para crianças”, diz a publicação.
“Há uma longa lista de declarações que explicam a notoriedade do ultraconservador Bolsonaro. Ele apoia abertamente a tortura. Faz também uma avaliação positiva da brutal ditadura militar que governou o Brasil por mais de duas décadas. E freqüentemente faz manchetes com observações depreciativas sobre negros, gays e mulheres”, continua.

BRASIL: "Multidão no Rio pede a saída de Temer"

Foi bom que, logo depois dos confrontos em Brasília, o primeiro grande ato pelas eleições diretas tenha sido numa área de classe média, apoiado por shows musicais e gente que tem história neste país.
Os organizadores dizem que são 150 mil pessoas, sob o forte nevoeiro que baixou sobre o Rio. As imagens do vídeo postado por Caetano Veloso no Facebook mostram que talvez o cálculo seja até modesto.

ELEIÇÕES 2018: "PSB cogita lançar Ricardo Coutinho á presidência"

Em dezembro do ano passado, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, afirmou que o governador Ricardo Coutinho tinha todas as credenciais para disputar a presidência da República, se assim fosse o seu desejo. E justificou sua opinião: “Ele é um governador que tem honrado na sua prática, nas suas políticas públicas, o Partido Socialista Brasileiro”. E pelo visto, quase seis meses depois, o nome do gestor estadual vem ganhado ainda mais estatura dentro da legenda.
Prova disso é que ontem, em entrevista a uma emissora de rádio de João Pessoa, o dirigente voltou a elogiar a postura política do governador e reafirmou que ele “é um nome preparado para qualquer disputa, homem de excelente formação política, um quadro político importantíssimo, ao qual nós temos o maior apreço”.
Sábado passado, a Executiva Nacional do PSB decidiu desembarcar do governo de Michel Temer, após as denúncias de envolvimento do presidente em esquema de corrupção e obstrução da Justiça. Esse posicionamento, aliás, se dependesse do governador paraibano, já deveria ter sido adotado há muito tempo.

AGENDA ECON: "Especialistas da semana de 29 de maio á 02 de junho"