.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

POLÍTICA: "Em Pau dos Ferros Francisco Medeiros recebe apoio do vice-presidente da UERN, educadores e líderes comunitários"

O pré-candidato da deputado estadual, professor Francisco do PT, participou nesta segunda-feira (9), ao lado do pré-candidato da deputado federal, Caramuru Paiva (PT), do Fórum Parlamentar em Defesa da UERN, promovido inicialmente em Pau dos Ferros e, logo em seguida, em Patu, ambos no oeste do Estado. 

O evento foi realizado nos campi da instituição e reuniu educadores, parlamentares e militantes que lutam em favor de melhores condições para a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte. Representantes da ADUERN e UEE (União Estadual dos Estudantes), estiveram presentes.
Durante o debate, os participantes falaram sobre a situação enfrentada pela UERN, que está sucateada e com salários atrasados.  Os participantes do FÓRUM defenderam a autonomia da universidade. 

"Não há mais como conceber a ideia de uma instituição da importância como tem a UERN, que já contribuiu tanto para a educação do RN, não possuir sua autonomia financeira, para que possa gerir seus recursos da melhor maneira e, assim, garantir o ensino de qualidade e a garantia dos direitos de seus servidores", destacou o professor Francisco do PT.

Declaração de apoio a pré-candidatura 

Ainda em Pau dos Ferros, Francisco e Caramuru receberam declaração de apoio às suas pré-candidaturas. Entre os apoiadores estavam educadores e lideres comunitários. 

O professor Agaciel Alves, vice-diretor do campus da UERN no município, faz parte do grupo que declarou apoio. 

"Em todos os cargos que já ocupou, tanto como vereador, como também prefeito de Parelhas e secretário de Currais Novos, o professor Francisco do PT demonstrou que tem compromisso com a educação e tenho certeza que ele vai ser um representante de nossa causa na Assembleia Legislativa", destacou Agaciel.


11 governadores denunciam perseguição de Moro contra Lula

O governador Ricardo Coutinho (PSB) e os outros governadores do Nordeste, além do de Minas Gerais e do Acre publicaram uma nota oficial em que criticam o juiz Sérgio Moro, especialmente no caso do Habeas corpus concedido a Lula pelo desembargador plantonista Rogério Favreto, no domingo (8). A ordem judicial de soltura foi questionada por Moro, pelo relator do processo do ex-presidente Gebran Neto e pelo presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª ragião (TRF4).
O site de Lula traz o seguinte argumento. “Lula, como todos os brasileiros, não pode ser beneficiado por privilégios ilegais. Mas também não pode ser perseguido, como evidentemente tem sido.”
Veja a nota dos governadores, na íntegra.
Na manhã de hoje, o povo brasileiro recebia a auspiciosa notícia da libertação do Presidente Lula. O Desembargador competente para apreciar liminares durante o plantão reconduzia o Brasil à senda da legalidade democrática e respondia às aspirações nacionais de reconstitucionalização do país.
A condenação do Presidente Lula se deu de forma contrária às leis brasileiras e à jurisprudência de nossas cortes superiores. A decisão condenatória foi proferida por magistrado desprovido de competência legal, cujas condutas tem revelado, reiteradamente, total ausência de imparcialidade. Basta lembrar da divulgação ilegal de diálogos telefônicos mantidos pelo Presidente Lula, que foi prontamente rechaçada pelo Supremo Tribunal Federal.
Agora, o mesmo magistrado, atipicamente, se insurgiu contra a decisão do desembargador de plantão, determinando às autoridades policiais que se abstivessem de cumpri-la. Essa atitude revela muito mais que zelo na condução dos processos submetidos à sua jurisdição: revela inaceitável parcialidade, além de desprezo pela organização hierárquica do Judiciário.
De modo ainda mais atipico, o Desembargador prevento antecipa o retorno de suas férias e avoca o julgamento do habeas corpus, revogando a liminar concedida.
Lula, como todos os brasileiros, não pode ser beneficiado por privilégios ilegais. Mas também não pode ser perseguido, como evidentemente tem sido.
Apenas a aplicação imparcial das leis que dispõem sobre a liberdade e as condições de elegibilidade podem dar lugar a eleições legitimas em 2018.
Roberto Flávio


G1-RN destaca que Robinson faria só cumpriu 7 das 38 promessas de campanha

O governador do RN, Robinson Faria(PSD), fez promessas específicas em um programa de governo registrado no Tribunal Superior Eleitoral, além de promessas em entrevistas e debates. 

O Portal G1 realizou um levantamento sobre tudo e separou o que pode ser claramente cobrado e medido.

Das 38 medidas prometidas pelo gestor, apenas 7 foram cumpridas. 

Acompanhe, clicando aqui.


Tales Vale


SANTANA DO SERIDÓ: "Prefeitura entrega certificados de cursos ofertados pelo Pronatec"


A prefeitura municipal, através da secretaria de assistência social e secretaria de educação e cultura, em parceria com o Pronatec/Escola Agrícola de Jundiaí/UFRN, realizou a entrega dos certificados dos cursos ofertados pelo Pronatec. 

Os cursos foram o de Recreador Cultural, Desenhista de Moda, Artesão em Cerâmica e Artesão em Pintura, com duração de 160 horas, no total foram 120 alunos formados com certificado reconhecido nacionalmente e que podem exercer o seu trabalho 
de forma regularizada.

Dentre as autoridades presentes estavam o professor João Inácio da Silva Filho (Coordenador Geral do Pronatec/Escola Agrícola de Jundiaí/UFRN), o Senhor Paulo Roberto Souza, (Coordenador do Pronatec EJA/FIC - Escola Agrícola de Jundiaí/UFRN) e a senhora Cynthia Araújo (Supervisora do Pronatec/Escola Agrícola de Jundiaí/UFRN no município de Serra Negra do Norte, Parelhas e Santana do Seridó). 

É a prefeitura municipal, fazendo parcerias e trazendo qualificação para os cidadãos de nossa cidade com qualidade e respeito.


Henrique Alves poderá voltar ao cenário político. "Tenho a política tatuada na alma". Disse


O advogado Marcelo Leal também afirmou em entrevista ao Repórter 98 FM que Henrique Eduardo Alves não participará das eleições deste ano, mas que o afastamento da vida pública pode não ser irreversível.

“Ele não será candidato. Agora é um ser político, usou de expressão no interrogatório dizendo que tem a política tatuada na alma, de maneira que é possível que em futuro próximo ele se coloque em projeto em prol do povo do Rio Grande do Norte”, afirmou Leal.

Tales Vale


FÁTIMA BEZERRA: "Senado precisa impedir governo de dar “presente” às multinacionais do petróleo"

A presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, senadora Fátima Bezerra, criticou duramente o projeto, de autoria do deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), que autoriza a Petrobras a repassar até 70% da cessão onerosa cedida à empresa pela União.  A proposta (PL 8.939/17, na Câmara, aprovada pelos deputados, na semana passada, já chegou ao Senado e aguarda ser lida em Plenário para iniciar sua tramitação nesta Casa.
A cessão onerosa foi uma autorização que a União fez exclusivamente para a Petrobras produzir 5 bilhões de barris em áreas do Pré-Sal, com um ônus de R$ 74,8 bilhões para a empresa.
“Ao permitir que a Petrobras transfira a titularidade do Contrato de Cessão Onerosa, mesmo que preservando uma participação mínima de 30%, o projeto, na prática, presenteia as multinacionais do Petróleo com os investimentos já realizados pela Petrobras e com condições especiais que somente foram firmadas em contrato porque a Petrobras é uma empresa estatal de caráter estratégico para o desenvolvimento nacional”, afirmou a parlamentar.
Fátima adiantou que apresentará um requerimento para que o projeto seja debatido também pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo. “Nós temos que lutar para que esse projeto não seja aprovado aqui no Senado. Essa proposta é um crime de lesa-pátria. O Governo está simplesmente entregando, a preço de banana, patrimônios valiosos do povo brasileiro, patrimônios essenciais, imprescindíveis, para que a gente possa efetivamente lutar por uma Nação com soberania, com inclusão social, com emprego, com distribuição de renda”, completou.
Robson Pires