.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

ELEIÇÕES 2018: "Geraldo Melo na cola de Agripino"

Faltando apenas 5 meses para eleição o ex-governador Geraldo Melo, aparece em uma pesquisa feita na grande Natal, com 10% das intenções de votos.

Fontes garantem, que o resultado da pesquisa deixou o senador José Agripino de cabelos arrepiados.

Geraldo Melo pode atrapalhar e muito a reeleição de José.

Agripino aparece em terceiro com 14%.


PARELHAS: "Vereador Frank Professor visita IFRN em busca de parcerias"

O vereador Frank Kleber de Lima, acompanhado da vereadora Rogéria Layanne, da vice-prefeita Nazilda e do Secretário de Turismo Messias Medeiros esteve hoje(11), no IFRN de Parelhas, onde se reuniram com a diretora do Instituto, visando firmar parcerias entre o IFRN e a Secretaria de Turismo e Esportes.

Foi discutido também com a Diretora Gerlúzia,  a tramitação do processo de instalação da Universidade Aberta.

"Eu gostaria de agradecer a vereadora Rogéria, por ter nos acompanhado nesta visita, como também a vice-prefeita Nazilda e o Secretário Messias. Agradeço ao professor Jonas e a diretora Gerlúzia pela receptividade." Disse Frank



POLÍTICA: "PSDB ganha força do protagonismo no pleito de 2018"

O PSDB chega ao cenário político deste ano valorizado por ser o 2º maior partido do Rio Grande do Norte com musculatura eleitoral atuante e participativa em todos as regiões.

Atualmente três candidaturas majoritárias ao governo do Estado cortejam o PSDB. O atual governador Robinson Faria (PSD), o ex-prefeito da capital do Estado, Carlos Eduardo Alves (PDT) que quer ser candidato ao governo e Fábio Dantas (PSB), vice-governador do Estado e que pretende disputar as eleições deste ano como candidato a governador, também, com o apoio do PSDB.

Sem candidato ao governo, mas ouvindo e conversando muito com todos, Ezequiel Ferreira, quando procurado tem dito quem vem cumprindo as etapas prometidas ao assumir o partido. “Primeiro tínhamos que crescer em quantidade e qualidade de participantes no PSDB. Pois sendo um partido protagonista da política nacional era preciso tornar o PSDB estadual protagonista das decisões políticas no Rio Grande do Norte”, disse Ezequiel que reuniu no PSDB oito deputados estaduais, sendo a maior bancada do Legislativo Potiguar, 33 prefeitos e vice-prefeitos, 107 vereadores e está presente com diretórios municipais em 150 cidades das 167 do Estado. O partido tem o deputado federal Rogério Marinho que já disse que enxerga em Ezequiel Ferreira um presidente com força, desejo e aptidão para congregar e renovar o partido, em sintonia com o desejo que a sociedade brasileira e potiguar busca e vai exigir.

Neste momento, Ezequiel Ferreira, com as constantes conversas com demais partidos deixa claro que pretende influir na composição das chapas majoritárias. “Crescemos enquanto legenda. Fato conquistado nas eleições de 2016 e reconhecido nacionalmente. Até o pleito de 2018, unidos com os anseios da população, vamos construindo o partido que queremos, pensando em novas bandeiras para o Rio Grande do Norte e para um novo Brasil”, passou a convocar o deputado e presidente da Assembleia para a formulação de um conteúdo programático.

O PSDB tem até as convenções partidárias para definir o caminho majoritário. Até lá muita conversa, reuniões dos diretórios municipais, encontros e atividades na agenda pelo interior do Estado, por toda as regiões. O partido é representado pela liderança do deputado Tomba, na região Trairi. Gustavo Carvalho reúne apoio no Potengi e Grande Natal. Gustavo Fernandes e Raimundo Fernandes no Alto Oeste. Larissa Rosado no Oeste/Mossoró. Márcia Maia na Grande Natal e demais regiões. José Dias no Agreste, Mato Grande, Vale do Açu e Natal. E Ezequiel Ferreira de Souza, presidente da Assembleia e presidente do PSDB tem atuação no Seridó, Grande Natal, Agreste, Trairi-Potengi, Mato Grande e Região Salineira.

Em seus quadros o PSDB também agrega a experiência do ex-governador e ex-senador Geraldo Melo, nome colocado para a composição majoritária no pleito deste ano, do empresário Haroldo Azevedo e do suplente de senador da República, Valério Marinho. Os vereadores em Natal, Aroldo Alves e Dickson Nasser Júnior (presidente do diretório municipal do PSDB) e o médico Thiago Almeida, pré-candidato a deputado estadual, com bases no Seridó.

Também chegou ao PSDB, durante o período da janela partidária, todo o grupo político liderado pela vereadora Sandra Rosado, que também se filiou a sigla tucana. O prefeito de Tangará, Jorginho Bezerra, vindo de família tradicionalmente política, Jorginho entrou no cenário político de Tangará e faz história na atual gestão. Os vice-prefeitos, Robenilson Júnior (Bento Fernandes) e Dejerlane Macedo (Pedro Velho), assim como as ex-prefeitas Neidinha (Maxaranguape) e Giza Rodrigues (Lagoa D´Anta) também chegaram ao PSDB. Os empresários Rubens Guilherme, empresário do setor farmacêutico e ex-presidente do ABC FC e Vijânio Filho, empresário e pré-candidato a prefeito de Acari, também são PSDB.


CURITIBA: "Governadores assinam carta de solidariedade a Lula"

O governador Ricardo Coutinho (PSB) e o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Gervásio Maia (PSB), estiveram em Curitiba, capital do Paraná, para tentar visitar o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que está preso na sede da Polícia Federal. A juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, indeferiu o pedido do senador Roberto Requião (MDB-PR) para que ele e outros políticos visitassem o petista.
A comitiva, formada por governadores do Nordeste, e de outros estados do Brasil, além de senadores de todas as regiões, escreveu uma carta para Lula. Ricardo Coutinho e Gervásio Maia assinam o documento. Confira transcrição da carta na íntegra:
"Estimado presidente Lula,
Querido amigo, estivemos aqui e sempre estaremos ao seu lado firmes na luta.
Infelizmente a Lei de Execução Penal não foi cumprida adequadamente e não podemos abraçá-lo pessoalmente.
Mas, por nosso intermédio, milhões de brasileiros e brasileiras estão solidários e sendo a sua voz por um Brasil justo, democrático, soberano e livre."
Lula Livre!!
Forte e fraterno abraços

Justiça aceita denúncia do MPF contra Henrique Alves

Justiça Federal em Brasília aceitou nesta  segunda-feira (9) denúncia do Ministério Público Federal (MPF) no inquérito que investiga uma suposta organização criminosa formada por ex-deputados do MDB (antigo PMDB) da Câmara dos Deputados. A decisão foi tomada pelor juiz Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal.
Com a decisão, se tornaram réus nas investigações os ex-deputados Henrique Eduardo AlvesGeddel Vieira LimaEduardo Cunha e Rodrigo Rocha Loures. A referida organização criminosa seria responsável por negociar com empresas vantagens indevidas na Petrobras, na Caixa Econômica Federal e na própria Câmara, segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR). Os quatro já estão presos em decorrência de outras investigações – apenas Rocha Loures está em prisão domiciliar.
Inicialmente, os parlamentares foram denunciados pela PGR ao Supremo Tribunal Federal (STF) junto com o presidente Michel Temer. No entanto, no ano passado, a tramitação da denúncia contra Temer foi suspensa por decisão da Câmara dos Deputados. Depois disso, o ministro Edson Fachin decidiu desmembrar o processo, enviando para a primeira instância as investigações contra os acusados sem foro privilegiado na Corte.
Robson Pires


SEM FORO: "Quatro governadores citados na Lava Jato já perderam foro privilegiado para disputar eleições"

Quatro governadores citados ou denunciados pela Operação Lava Jato que renunciaram até o último final de semana para poder disputar outros cargos na eleição de 2018 perderam o foro privilegiado e poderiam ter seus processos enviados à primeira instância.

O cenário se aplica a Geraldo Alckmin (PSDB-SP), Beto Richa (PSDB-PR), Marconi Perillo (PSDB-GO) e Raimundo Colombo (PSD-SC), cujos casos estavam a cargo do Superior Tribunal de Justiça (STJ), corte que lida com processos contra governadores.

Com a perda do foro privilegiado, os casos podem ser enviados a juízos de primeira instância, entre as quais a 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, onde atua o juiz Sérgio Moro, responsável por grande parte das condenações na Lava Jato.


A legislação brasileira exige que prefeitos, governadores e presidente da República que queiram concorrer a cargos diferentes dos que ocupam renunciem até seis meses antes da eleição. Também devem deixar os postos candidatos que sejam servidores ou tenham cargos de confiança em órgãos públicos, como ministros e secretários.

(…)

Mesmo que algum ex-governador seja condenado em primeira instância até a eleição, em tese continuará apto a participar da disputa, pois a Lei da Ficha Limpa exige condenação em segundo grau para barrar a candidatura.

Professor de Direito Penal da USP, Alamiro Salvador Netto diz que a perda de foro não necessariamente fará com que os casos de ex-governadores passem para a primeira instância.

Ele afirma que, nos processos em que há réus com e sem foro privilegiado, muitas vezes os tribunais superiores têm evitado desmembrá-los e se responsabilizado por julgar todos os envolvidos.

BBC


ELEIÇÕES 2018: "PSDB do RN ainda não definiu quem vai apoiar para o governo"

Em nota enviada à imprensa nesta terça-feira (10), a executiva estadual do PSDB, o deputado Ezequiel Ferreira de Sousa, admite que ainda não tem favorito para as eleições ao Governo do Estado.

O apoio não é garantido nem mesmo ao governadorável Fábio Dantas (PSB), que teve pré-candidatura traçada pelo presidente estadual do PSDB, deputado Ezequiel Ferreira de Souza. "Sem candidato ao governo, mas ouvindo e conversando muito com todos", destacou.

O PSDB é hoje o segundo maior partido do RN. Tem oito deputados estaduais na Assembleia Legislativa, todos candidatos à reeleição, além de um deputado federal (Rogério Marinho), 33 prefeitos e vice-prefeitos, 107 vereadores e está presente com diretórios municipais em 150 cidades das 167 do Estado.

De pronto, só garante apoio à eleição do ex-governador Geraldo Melo, para o senador federal.

Tales Vale


QUADRILHÃO DO MDB: "Amigos de Temer arrecadavam propina"

Em denúncia apresentada à Justiça Federal, a Procuradoria da República em Brasília acusa o coronel João Baptista Lima Filho e o advogado José Yunes, amigos de Michel Temer, de atuar como arrecadadores de propinas para o presidente.
A acusação de organização criminosa contra os dois e mais sete aliados de Temer foi aceita nesta segunda (9) pela 12ª Vara do Distrito Federal, que abriu ação penal contra os envolvidos no chamado “quadrilhão do MDB”.
A denúncia se baseia em diversas delações premiadas, que apontaram Lima e Yunes como operadores de subornos para o presidente.
Conforme os procuradores, Yunes foi o responsável, em mais de uma ocasião, por receber recursos ilícitos e repassar para integrantes do partido. Um dos episódios citados foi a entrega ao advogado, pela Odebrecht, de um pacote com pagamentos acertados numa reunião prévia, no Palácio do Jaburu, com o próprio Temer. Os recursos seriam destinados ao financiamento de campanhas em 2014.
Em depoimento, Yunes admitiu ter recebido um “pacote” em seu escritório, em São Paulo, mas que desconhecia o conteúdo, a origem e a destinação do objeto, que repassado ao corretor Lúcio Bolonha Funaro.
O próprio Funaro, em sua delação, confirmou a operação. Além disso, declarou ter conhecimento de que o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ), também denunciado no “quadrilhão”, mandou um de seus auxiliares “entregar propina a Temer por meio de Yunes”.
A denúncia também cita conversa entre o empresário Joesley Batista e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR), no qual o dono da JBS diz que Yunes teria atuado como intermediário de propina paga pela empresa.
Para o MPF, “na condição de advogado de reputação aparentemente ilibada, acima de qualquer suspeita”, Yunes tinha importância no grupo criminoso supostamente chefiado por Temer como “recebedor e distribuidor de propina”. Caberia a ele ocultar a origem dos recursos ilícitos e dificultar seu rastreamento, além de possibilitar a divisão dos valores para os demais membros da organização.
A Procuradoria afirma que o coronel Lima se agregou ao núcleo financeiro da organização, com o objetivo de auxiliar no desvio de recursos de órgãos como a Petrobras, a Caixa Econômica Federal, os ministérios da Integração e da Agricultura, entre outros.
“Seu papel na organização criminosa era o de auxiliar os demais integrantes do núcleo político, em especial seu líder, Michel Temer”, diz trecho da acusação.
Os investigadores citam depoimentos de colaboradores da JBS,segundo os quais Lima teria recebido R$ 1 milhão da J&F Investimentos, holding que controla a empresa, a pedido de Temer.
A denúncia mencionam ainda que, na sede da Argeplan, empresa do coronel, foram encontrados documentos que registram contabilidade de campanhas de Temer.
“Tais elementos indicam que Lima faz a gestão do recebimento de recursos e doações para Temer há décadas, e corroboram tudo o quanto exposto acerca das condutas mais recentes do coronel no âmbito da organização”.
As defesas de Yunes e Lima informaram que vão se pronunciar após tomar conhecimento integral da denúncia. Temer e seus dois amigos negam envolvimento nos ilícitos apontados.
FOLHAPRESS

ÁLVARO DIAS: "“Carlos Eduardo está preparado para tirar o RN das trevas”.

“Carlos Eduardo, fique tranquilo, siga em frente com paz e tranquilidade a sua missão que será de governar o RN. Vou usar toda a inteligência que Deus me deu para corresponder aos anseios do povo de Natal”, disse Álvaro Dias em trecho do seu discurso.
“Vamos unir os dois palácios, o Potengi e o Felipe Camarão, Carlos Eduardo e eu, para fazermos a nossa terra ser protagonista novamente”, continuou.

Antes de finalizar, Álvaro afirmou: “Carlos Eduardo está preparado para tirar o RN do atraso e das trevas”.

Heitor Gregório



FÁTIMA BEZERRA: "Nós vamos provar a inocência de Lula"

A senadora Fátima Bezerra afirmou, nesta terça-feira (10) que a prisão do presidente Lula é política, injusta e cruel, já que sua condenação não cumpriu os pressupostos legais e constitucionais, que permitem que alguém vá para a cadeia.
“Com essa prisão do Presidente Lula, eles querem agora sepultar de vez a soberania do voto popular, visto que Lula lidera todas as pesquisas de intenção de voto – esse é o desejo da maioria do povo brasileiro. Nós vamos provar a inocência de Lula e reafirmamos com todas as letras: Lula é o candidato do PT nas eleições presidenciais de 2018”, disse. 
“Nós não vamos desistir desse sonho, que é também o sonho da maioria do povo brasileiro. Lula inocente. Lula livre. Eu Sou Maria de Fátima Bezerra Lula da Silva”, completou.

Heitor Gregório