.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

BLOG INFORMA: "Nesta sexta-feira santa a pedida é o Restaurante Recanto Verde"


Que tal almoçar com a família um delicioso peixe no caldo? 
Ou um peixe frito completo?
E um filezinho de peixe no caldo ou frito?
Tudo isso, você vai encontrar nesta nesta sexta-feira santa, no Restaurante RECANTO VERDE, que vai está aberto, oferecendo toda comodidade e o atendimento que você merece. 

O RESTAURANTE RECANTO VERDE, FICA LOCALIZADO NA BARRAGEM BOQUEIRÃO, AQUI EM PARELHAS,RN!

PARELHAS: "Atendendo a vereadora Romisélia Araújo prefeito concede aumento de 6,47% aos Agentes de Saúde e Endemias"

Em reunião ontem com o SINDSERPPA(Sindicato dos Servidores  da Prefeitura de Parelhas), o prefeito Alexandre Carlos, atendendo ao pedido da vereadora Romisélia Araújo, decidiu conceder aumento aos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Endemias que a quase quatro anos não tinham nenhum reajuste.
O aumento  de 6,47%, será votado e aprovado, na próxima sessão ordinária no dia 20 de abril, e os profissionais deverão receber seus vencimentos com o referido reajuste, já agora no final do mês.
"Agradeço ao prefeito Alexandre por ter atendido o pedido dessa vereadora, como também de toda categoria, nada mais justo que esses agentes recebam esse aumento juntamente com os demais funcionários, haja vista a importância desses profissionais para a saúde do nosso município." Comentou a Vereadora Romisélia Araújo.

Do Blog: "Mais uma conquista da categoria, parabéns ao prefeito pela sensibilidade e parabéns a vereadora Romisélia pela luta de sempre!"







Wilma também citada na delação da Odebrecht...

Ex-governadora do Rio Grande do Norte, a vereadora de Natal, Wilma de Faria (PTdoB),  também foi citada na delação da Odebrecht. 
A citação ao nome de Wilma, igualmente a de Henrique, também foi encaminhado à Justiça Federal do Rio Grande do Norte. 

RN: "Citação a Henrique em delação da Odebrecht é encaminhada à Justiça Federal do RN"

O presidente estadual do PMDB, Henrique Eduardo Alves, que também foi citado na delação da Odebrecht, teve o processo encaminhado por Fachin à Justiça Federal do RN.
Na campanha de 2014, Henrique recebeu doações  da Odebrecht, que totalizam R$ 5,5 milhões. 

DELAÇÃO: " Investigação contra Robinson, Rosalba e Fábio Faria envolve obras de Saneamento Básico"


A decisão do Ministro Fachin ao determinar abertura de inquérito contra o Governador Robinson Faria, a prefeita Rosalba Ciarlini e o deputado federal Fábio Faria, envolvem obras de Saneamento Básico.
O pedido de inquérito contra os três partiu do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot e foi deferida pelo Ministro Fachin. 
Os delatores disseram terem doados R$ 350 mil a campanha para o Governo do Estado em 2010 de Rosalba Ciarlini, tendo como vice Robinson Faria e mais R$ 100 mil para Fábio Faria, que foi candidato a deputado federal. A Odebrecht almejava obras de Saneamento Básico no RN, segundo o MP. 
Em nota, Rosalba disse que nunca recebeu doação de campanha da Odebrecht nem durante seu período no Governo do estado do Rio Grande do Norte contratou qualquer obra ou serviço com essa empresa ou o grupo e também não recebeu deles qualquer benefício ou favor.




Heitor Gregório


VÍDEO: "Fundado do site Congresso em Foco após a divulgação da lista do Ministro Fachin"


BRASÍLIA: "Divulgação de delações da Odebrecht pode paralisar o Congresso"

A divulgação da lista do ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STF) e relator da Lava-Jato, Edson Fachin, e as delações da Odebrecht prometem balançar os ânimos no Congresso. No entanto, embora o discurso dos parlamentares é manter a “normalidade” nas votações, nesta quarta-feira (12), devem ser divulgados os os áudios e vídeos com as falas dos delatores e, provavelmente, a Câmara e Senado poderão paralisar no andamento dos trabalhos.
Na terça (12), a Câmara e o Senado não se manifestaram sobre o conteúdo das delações premiadas da Odebrecht, Eunício manteve as votações previstas para o dia e, no plenário, o assunto foi ignorado. A lista de Janot não foi citada por nenhum senador e, somente depois das votações, foram se recolher em seus gabinetes para estudar os inquéritos.
Segundo o jornal O Globo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), alvo de um dos pedidos de inquérito, afirmou que a “Lista de Fachin” não atrapalhará a agenda de votações no Congresso.



SANTANA DO SERIDÓ: "Prefeito Hudson recebe empresário Ricardo de Zeca e o supervisor da Itaipava para tratar do 21º Santo Antônio do Povo"


Na manhã desta quarta-feira(12), o prefeito de Santana do Seridó, Hudson Pereira de Brito, recebeu em seu gabinete o empresário Ricardo de Zeca e o supervisor da cerveja Itaipava Costa Neto, na pauta, 21º Santo Antônio do Povo que será realizado de 08 a 11 de junho de 2017.
Segundo Ricardo de Zeca, a cerveja Itaipava, vai ajudar na realização do evento e em contra-partida terá sua marcar divulgada no evento.
"O prefeito Hudson juntamente com sua equipe, vai  realizar um dos maiores Santo Antônio de sua história e o que é melhor, em parceria com as empresas para que o povo tenha uma festa de qualidade e com custo zero pra a cidade. Ao invés do município gastar, vai arrecadar, essa é a idéia". Destacou o empresário Ricardo Medeiros em contato com o Blog.

DESTAQUE: "Blog vai estrear programa via internet em parceira com o Seridó RN"


O Blog do Ivanildo Souza vai estrear nos próximos dias na página Seridó RN,  o Programa "Política em Debate"  que abordará temas políticos.
Toda semana os internautas terão oportunidade de indagar os políticos de nossa região, acerca dos problemas existentes na comunidade.
A ideia inicial é que o primeiro programa aconteça na primeira quarta feira de maio, ás 20h, transmitido, oficialmente pela Fanpage, Seridó RN.





BOLSONARO: "Se eu chegar a presidência não vai ter um centímetro demarcado para reserva indígena ou para quilombola. Confira o vídeo."



Pré-candidato à Presidência da República, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) fez ataques de cunho racista contra negros durante palestra no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro. 
Ele também disparou contra indígenas, mulheres, homossexuais e refugiados e usou a deficiência física do ex-presidente Lula para chamá-lo de “energúmeno”. Em palestra para cerca de 300 pessoas, Bolsonaro afirmou que, se for eleito, pretende acabar com todas as reservas de terra de indígenas e quilombolas (descendentes de escravos que vivem em quilombos). “Eu fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada. Eu acho que nem para procriador ele serve mais. Mais de R$ 1 bilhão por ano é gasto com eles”, discursou.
“Se eu chegar lá (na Presidência), não vai ter dinheiro pra ONG. Esses vagabundos vão ter que trabalhar. Pode ter certeza que se eu chegar lá, no que depender de mim, todo mundo terá uma arma de fogo em casa, não vai ter um centímetro demarcado para reserva indígena ou para quilombola.”


DE ARREPIAR: "Delação da Odebrecht levanta suspeita contra o atual presidente, 5 ex-presidentes, 12 governadores e 4 ex-governadores"

A delação da Odebrecht atingiu os cinco ex-presidentes da República vivos: Dilma Rousseff (PT), Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Fernando Collor (PTC) e José Sarney (PMDB). Apenas Collor tem direito ao foro especial no Supremo Tribunal Federal (STF), onde foi aberto mais um inquérito contra ele. Como os outros não ocupam cargo público, o relator da Lava-Jato no STF, ministro Edson Fachin, determinou o envio de indícios contra os quatro a outras instâncias do Judiciário. A delação também atingiu 12 governadores – entre eles, o do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.
Os nove governadores citados pelos ex-executivos da Odebrecht deverão ser investigados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que é o foro indicado para processar ocupantes do cargo. Além de Pezão, estão nessa lista Geraldo Alckmin, de São Paulo; Paulo Hartung, do Espírito Santo; Fernando Pimentel, de Minas Gerais; Beto Richa, do Paraná; Flávio Dino, do Maranhão; Marconi Perillo, de Goiás; Raimundo Colombo, de Santa Catarina; Marcelo Miranda, de Tocantins.
Há outros três governadores na lista de inquéritos abertos no STF por Fachin: Renan Calheiros Filho, de Alagoas; e Tião Viana, do Acre; Robinson Faria, do Rio Grande do Norte. Como os três são investigados com parlamentares, serão processados na mais alta corte do país. Os ex-governadores do Rio Anthony Garotinho, Rosinha Garotinho e Sérgio Cabral também foram alvo de petições enviados a instâncias inferiores, por serem citados pelos ex-executivos da Odebrecht. José Roberto Arruda, que governou o Distrito Federal, está na mesma situação.
TEMER:
O presidente Michel Temer é citado em dois inquéritos abertos pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). No caso da investigação contra o senador Humberto Costa (PT-PE), delatores da Odebrecht relatam “possível participação” do atual presidente da República num esquema de favorecimento da empreiteira em contratos fraudulentos com a Petrobras. O documento que menciona Temer é fruto da delação de Márcio Faria, ex-presidente da Odebrecht Engenharia Industrial, Marcelo Odebrecht, ex-presidente do grupo, e outros dois executivos.
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, destacou, porém, que Temer tem “imunidade temporária” por ocupar o cargo de presidente, não podendo ser investigado por atos estranhos ao exercício de suas funções. Procurada, a Presidência da República não quis comentar as menções a Temer nos inquéritos.
Segundo os depoimentos, Temer participou de uma reunião em seu escritório em São Paulo, em 15 de julho de 2010, ao lado dos então deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (PMDB-AL). Em dezembro, após revelações da revista “Veja” sobre encontro de Temer com o hoje delator Márcio Faria para discutir recursos em troca de favorecimento, o Palácio do Planalto confirmou que o presidente se encontrou com Cunha acompanhado de um “empresário” que tinha interesse em ajudar campanhas do PMDB. À época, o presidente disse que foi um “rápido encontro” e no qual “não se falou em doação nem em obras da Petrobras”.



Blog do BG



LAVA-JATO: "Bonitão, Bonitinho, Carrocel, Pino, Pininho. Confira os apelidos dos potiguares da lista"

As delações da odebrecht atingiram sete nomes no Rio Grande do Norte. Serão investigados o governador Robinson Faria, seu filho, o deputado federal Fábio Faria, e a prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini. O Senador José Agripino, o Deputado Federal Felipe Maia, a atual vereadora Wilma de Faria e o ex-deputado Henrique Alves.
Os potiguares também receberam apelidos na lista da construtora. O Deputado Federal Fábio Faria era tratado com o “Garanhão”.
De acordo com cinco delatores da empresa, o deputado e o governador receberam R$ 100 mil via caixa dois para campanha eleitoral de 2010. Em outra ocasião, foram chamados de “Bonitão” e “Bonitinho”, respectivamente.
Já a ex-governadora Rosalba, atual prefeita de Mossoró acusada de receber R$ 350 mil na campanha de 2010, consta no sistema da empresa com o apelido “Carrossel”.
O Senador José Agripino e o seu filho, deputado federal Felipe Maia são apontado pelo delatores com os apelidos “Pino” para o pai e “Pininho” para o filho. Os dois juntos “teriam recebidos R$ 150 mil” também na campanha de 2010.



Blog do BG



LISTA NEGRA: "Dos 11 senadores envolvidos 6 são do PSDB, incluindo Aécio Neves"

A Lista de Fachin, elaborada em cima das delações da Odebrecht, tornada pública nesta terça-feira, 11, inclui 4 dos 10 senadores do PT: Humberto Costa (PE), Jorge Viana (AC), Lindbergh Farias (RJ) e Paulo Rocha (PA).
Também constam nela os tucanos Aécio Neves (MG), José Serra (SP), Antonio Anastasia (MG), Cássio Cunha Lima (PB), Ricardo Ferraço (ES) e Dalírio Beber (SC).

NELTER QUEIROZ: "PMDB não aceitou o resultado das urnas e está prejudicando o povo”

Em pronunciamento no Plenário da Assembleia Legislativa, na Sessão Ordinária desta terça-feira (11), o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) lamentou a retirada dos municípios de Jardim de PiranhasTimbaúba dos Batistas e São Fernando, do projeto da Adutora de Caicó. Segundo ele, a obra que tinha como responsável o Governo do Estado, por influencia política passou a ser do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), o que trouxe prejuízo aos três municípios.
“O projeto criado pelo Governo Robinson Faria iria atender 100 mil pessoas e abastecer os municípios de Caicó, Jardim de Piranhas, Timbaúba dos Batistas e São Fernando. Mas tomei conhecimento e fiquei estarrecido que o DNOCS retirou os três municípios. O Governo Federal, através da força do ex-deputado Henrique Alves, retirou o projeto da CAERN e deixou os três municípios de fora”, afirmou Nelter, lembrando que o projeto da adutora já concluído pela CAERN, foi retirado do Governo do Estado para ser tocado pelo Governo Federal.
“O DNOCS quando recebeu o projeto da CAERN era para atender quatro municípios, mas, infelizmente, a adutora está sendo recebida pela CAERN, para o abastecimento, sem os municípios. Quem é o culpado? O ministro da Integração Nacional e o PMDB do Rio Grande do Norte que interferiu em Brasília para tomar a obra do governo estadual”, disse Nelter.
Segundo o deputado, a representação da CAERN em Caicó, já havia informado que, sem a água da adutora, os três municípios citados ficarão sem abastecimento, tornando inevitável um colapso. “O partido não aceitou o resultado das urnas e está prejudicando o povo”, concluiu o parlamentar. 
Fonte: Blog do Robson Pires.




RN: "Robinson Faria e Fábio Faria encalacrados na Lava-jato"

O governador Robinson Faria é mencionado na nova delação premiada de executivos da Odebrecht, apelidado como “Bonitinho”. Seu filho, deputado federal Fábio Faria é referendado como sendo o “Bonitão” ou “Garanhão”. Os apelidos constam no relatório divulgado pelo Estadão. Robinson e Fábio também serão investigados por envolvimento na Operação Lava Jato, segundo a Procuradoria Geral da República.
O relator da Lava Jato, Ministro Edson Fachin, autorizou a investigação nesta terça-feira, pelo Ministério Público Federal, dessas novas figuras citadas nas delações. O Jornal da Globo News, noticiou o envolvimento de 3 governadores, pois além de Robinson Faria, Tião Viana(AC) e Renan Filho(AL) também são citados. Comentando a decisão do ministro Fachin, o jornalista Marcelo Costa acrescentou que essa questão ainda vai render muito.