.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

EX-MINISTRO: "Geddel entrega carta de demissão a Michel Temer"

O Ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, durante reunião com líderes partidários da Câmara dos Deputados. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O ministro Geddel Vieira Lima não comanda mais a Secretaria de Governo. Ele confirmou a VEJA, por telefone, que já se reuniu com o presidente Michel Temer nesta manhã e entregou a carta de demissão.




CAICÓ: "Henrique Alves persona non grata na cidade"

Após a reparação do traçado da adutora de Engate Rápido de Caicó, dita pela turma do PMDB de Henrique Alves para justificar o atraso da obra como um dos “principais” entraves da obra pelo  Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), as empresas Saint Gobain e Certa – Construções Civis e Industriais Ltda. iniciarão a montagem estrutura até a sexta-feira (25).
De acordo com a direção do DNOCS, a expectativa é de que até fevereiro do próximo ano a obra já esteja em condição de levar água à população de Caicó. O cronograma contratual para a execução dos serviços é de quatro meses. O investimento nas obras é de R$ 42,2 milhões.
A obra deveria ser iniciada no mês de março deste ano pelo Governo do Estado, mas pela interferência política de Henrique Alves o inicio teve um atraso de 8 memes levando o colapso do abastecimento d’água para Caicó.

FONTE: Blog do Primo

RN: "Justiça Federal proíbe bloqueio de rodovias durante protestos"

O juiz titular da 1ª Vara da Justiça Federal do RN, Magnus Delgado, concedeu nessa quinta-feira (24) “Tutela Antecipada” na ação impetrada pelas Federações do Comércio, das Indústrias e dos Transportes, em conjunto com o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Natal (Seturn), que visa evitar maiores prejuízos à sociedade e à economia potiguar durante os protestos previstos para acontecer nesta sexta-feira (25) em virtude da paralisação geral convocada por entidades sindicais em protesto contra a PEC do teto dos gastos públicos.
O juiz determinou que sejam oficiados os comandantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Militar, além do superintendente da Polícia Federal no Estado, para que seja permitida “a livre circulação” em “toda e qualquer rodovia federal ou estadual que corte este Estado”.
Na sua decisão, o juiz diz ainda que esta livre circulação deve ser garantida “seja no dia 25 de novembro, seja em qualquer outro dia em que estejam marcadas quaisquer manifestações, a favor ou contra o que quer que seja, notadamente as BRs 101, 304 e 406. Deverão ser preservadas as vias de ida e vinda de cada uma destas rodovias e, acaso haja segurança, liberadas apenas as vias marginais, até porque rodovia não é lugar de manifestantes". A multa por descumprimento, também estipulada na decisão, é solidária e de R$ 500 mil para cada um dos réus, em caso de descumprimento da decisão.
“Prevaleceu o bom senso. A nosso ver, esta paralisação é completamente descabida no atual contexto que vivemos, onde o que se impõe é a necessidade de trabalharmos, de produzirmos. Independente dos motivos ou causas de eventuais manifestações, é fundamental que sejam garantidos os direitos individuais, entre eles o de ir e vir. Esperamos que esta decisão tenha, na prática, o efeito de evitar que a cidade se transforme em um caos – como aconteceu em situações anteriores”, afirma o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN, Marcelo Queiroz.

ZENAIDE MAIA: "Existe um partido maior que é o povo"

Nota da deputada federal Zenaide Maia (PR) sobre a suspensão do Partido da República (PR):
“Desde o dia (21), quando a imprensa noticiou que o meu partido, o PR, decidiu pela minha suspensão pelo fato de ter votado contra a PEC que limita gastos e contraria os direitos da população, venho recebendo inúmeros telefonemas e demonstrações de apoio pelas mídias sociais, além de mensagens de outros partidos políticos.
Quero expressar o meu agradecimento a todos e dizer que: Com todo respeito ao meu Partido da República, existe um partido maior que se chama Povo Brasileiro”.

POLÍTICA: "Fim da reeleição para presidente, governador e prefeito em 2018"

O senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), relator da proposta de emenda à Constituição que acaba com a reeleição para presidentes da República, governadores e prefeitos, quer simplificar o texto em discussão no Senado para que a proibição da recondução dos atuais ocupantes desses cargos possa vigorar já paras as eleições de 2018. O fim da reeleição já foi aprovado na Câmara e, para valer, só precisa da decisão dos senadores com dois turnos de votação em plenário e sanção presidencial.
Valadares tinha acrescentado outras regras ao texto aprovado pelos deputados. Mas para evitar que a emenda retorne à Câmara para nova jornada de votações, como prevê o regimento do Congresso, as alterações foram descartadas de seu relatório final, que deverá ser apreciado pelo conjunto dos senadores até meados de dezembro.
O texto final da emenda deverá conter apenas a supressão do parágrafo 5º do artigo 14 da Constituição, que versa justamente sobre a hipótese de recondução dos mandatários àqueles postos. O dispositivo foi acrescentado à proposta do deputado Mendonça Filho (DEM-PE), hoje ministro da Educação do governo Michel Temer, que foi transformada em emenda constitucional em 4 de junho de 1997, permitindo a reeleição do então presidente Fernando Henrique Cardoso.

CORRUPÇÃO: "Calero pode ter gravado Temer e na PF ele envolve o presidente"

Depois de acusar o ministro palaciano Geddel Vieira Lima de tráfico de influência, o ex-titular da pasta da Cultura, Marcelo Calero, atirou para cima. Em depoimento à Polícia Federal, Calero envolveu Michel Temer no caso Geddel.
Calero declarou que foi “convocado” por Temer. Reuniu-se com o presidente no Planalto, em 17 de novembro. O termo de depoimento anota que, “nesta reunião, o presidente disse ao depoente que a decisão do Iphan havia criado ‘dificuldades operacionais’ em seu gabinete, posto que o ministro Geddel encontrava-se bastante irritado.”
Mais: “O presidente disse ao depoente para que construísse uma saída para que o processo [que resultou no embargo da construção de prédio no qual Geddel comprara um apartamento] fosse encaminhado à AGU [Advocacia-Geral da União], porque a ministra Grace Mendonça teria uma solução.”
Calero disse que outro ministro, Eliseu Padilha (Casa Civil), também intercedeu em favor de Geddel, reiterando a orientação para que o caso fosse submetido à AGU. O depoimento do ex-ministro encontra na Procuradoria-Geral da República, que analisa as providências a serem adotadas.

PARELHAS: "Eleitos em outubro serão diplomados dia 16 de dezembro"

Está marcado para o próximo dia 16 de dezembro, a diplomação do prefeito, vice-prefeita e vereadores eleitos no último pleito do dia 02 de outubro.
O evento acontecerá no auditório do IFRN, á partir das 08:00h.