.

terça-feira, 28 de abril de 2015

SEMPRE PRESENTE: "Vereador Frank professor participa de entrega de obras nos bairros Ivan Bezerra e Dinarte Mariz"


O Vereador Frank Professor participou das inaugurações de diversas obras,realizadas pelo Prefeito de Parelhas Francisco Medeiros na tarde deste Sábado (25) aos munícipes,foram entregues a população parelhense,as obras de Drenagem Superficial e Pavimentação das Ruas José Roque, Dr. Mauro Duarte e Ageu de Castro, bem como o Pontilhão na Rua José Roque e a Calçada do Cemitério São Judas Tadeu.
As obras foram executadas através de Emenda Parlamentar do Deputado Federal Fábio Faria, de 344mil e 750reias e contrapartida da Prefeitura Municipal de 28mil, 726reais e 17centavos, totalizando 373mil, 476reais e 17centavos, em mais de 8.328m².Para o vereador Frank professor essa é mais uma importante obra,uma vez que essas pavimentações darão acesso ao PSF do Dinarte Mariz,pela rua José Roque,a escola COOEPAR,pela rua Ageu de Castro e ao CEO,pela rua Mauro Duarte. 

SENADORES QUEREM "BARRAR" CUNHA

Senadores começaram a articular a criação de uma frente suprapartidária com o objetivo de “barrar” pautas patrocinadas pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que eventualmente cheguem à Casa.
A principal intenção do grupo, ainda embrionário, é respaldar a decisão do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), de “desacelerar” a tramitação do projeto que trata da regulamentação da terceirização do País, ao contrário da rápida votação que a matéria teve na Câmara sob a gestão de Cunha.
O grupo, que começou a ser formado durante a tramitação do projeto que fixa o marco legal da biodiversidade, na semana passada, definiu ao menos quatro pautas prioritárias para serem discutidas em outro ritmo no Senado: além da terceirização, as propostas que tratam da redução da maioridade penal, da flexibilização do porte de armas com mudanças no Estatuto do Desarmamento e o chamado Estatuto da Família, que determina, entre outros pontos, que apenas a união de um homem e uma mulher pode constituir uma família. Desses, apenas a terceirização já passou pela Câmara.

OPINIÃO: "Eleições 2016 e o PL"

Por Daniel Menezes – O Potiguar
O ministério público eleitoral emitiu parecer favorável ao processo de registro do Partido Liberal. A sigla está sendo gestada pelo ministro das cidades, o presidente do PSD Gilberto Kassab.Kassab cria a agremiação com o pleno intuito de aproveitar uma brecha na lei, que permite a saída de um determinado partido sem perder o respectivo mandato, desde que a alteração se processe em prol de uma nova sigla.
O temor por parte das demais organizações partidárias é geral. Referendado pelo governo, o projeto de Kassab pode levar muita gente a trocar de casa com o intuito de se aproximar da coalizão que hoje lidera o país.Um projeto de lei foi aprovado a toque de caixa pela câmara com o intuito de dificultar a criação de novos partidos e a posterior fusão com agremiações já existentes. O alvo era o Kassab e seu Partido Liberal.
Mas há um detalhe vital nessa história toda: Kassab deu entrada no registro um dia antes da lei ser sancionada pela presidente Dilma. E, com isso, não poderá ser alcançado pelas mudanças.
O ex-prefeito de São Paulo teve uma vitória com este parecer. Resta apenas integralizar o número de assinaturas. Será que conseguirá?  Bem, o Kassab não é a Marina.
No Rio Grande do Norte o PL patrocinará, através do governador Robinson Faria, uma debandada de deputados, prefeitos e vereadores rumo ao novo aconchego político.
O Partido Liberal tem tudo para sangrar o DEM, o PMDB, o PR e o PSB, pois que permitirá o agente político a trocar de barca sem pendengas jurídicas, assim como também equacionar divergências locais. Pau dos Ferros e Assu seriam dois bons exemplos.
O ministério do turismo recém ocupado por Henrique não será suficiente para equalizar esta disputa e segurar a nau bacurau.Caso tramite tudo nos seus pormenores, o novo partido produzirá, portanto, consequências importantes na circulação das elites políticas e no arranjo de algumas disputas eleitorais em 2016 no RN.

MUNDO: "Itamaraty identifica 54 brasileiros no Nepal"

Até o final da manhã de sábado (26), parentes e amigos de 54 brasileiros que estão no Nepal, país atingido ontem (25) por um terremoto, informaram ao Ministério de Relações Exteriores (Itamaraty) que os localizaram. Eles estão bem e não precisam de atendimento médico. Não há registro de brasileiros entre os mortos.
O número exato de brasileiros nas regiões atingidas é desconhecido. Desde o terremoto, as informações sobre os brasileiros no local chegam ao governo por meio dos contatos de parentes e amigos e pelas redes sociais. A embaixada brasileira busca informações em hotéis e agências de turismo.
As comunicações e o deslocamento no Nepal estão em condições precárias. Estradas foram danificadas e falta eletricidade. De acordo com fontes locais, os mortos são cerca 2,2 mil, sendo a maior parte deles no Nepal. Além disso, há milhares de feridos, desaparecidos e desabrigados. O terremoto atingiu ainda parte dos países vizinhos Índia e China.