.

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

AO VIVO: "Assista a 9ª sessão do 2° período legislativo 2015"

PARELHAS: "Vereador Frank Professor vai lançar neste sábado(03) mais uma edição do Projeto a Caminho da Universidade'

O vereador Frank professor faz lançamento de mais uma edição do projeto a caminho da universidade no próximo sábado dia 03/10, o referido projeto  consiste em aulões  durante todo o  mês de outubro preparando os alunos de nossa cidade para o ENEM-2015.
O início do projeto é  no próximo sábado com aula de matemática ministrada pelo vereador e professor Frank Kleber, na oportunidade cada aluno colabora com um produto de limpeza ou 1 kg de alimento, onde esses produtos serão doados as  diversas instituições do nosso município.
Para o vereador Frank professor o projeto é muito importante porque é um grande incentivo para os alunos nessa reta final  da prova do ENEM, onde os alunos terão a oportunidade de tirar suas dúvidas em relação a diversos conteúdos cobrados no ENEM.

LAVA-JATO: " Suíça envia para o Brasil apuração sobre conta de Eduardo Cunha"

O Ministério Público da Suíça enviou ao Brasil, nesta quarta-feira (30), os autos da investigação sobre o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por suspeita de lavagem de dinheiro e corrupção passiva, informou a Procuradoria Geral da República.
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aceitou a transferência feita pelo MP suíço. Os documentos vão primeiro para o Departamento de Recuperação de Ativos do Ministério da Justiça e depois serão remetidos para a Procuradoria Geral da República.
O G1 tentou contato com o advogado Antonio Fernando de Souza, que faz a defesa de Cunha, e deixou recado no seu celular, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem. A assessoria de imprensa da presidência da Câmara informou que não iria se manifestar sobre o caso.
O Ministério Público da Suíça relata na documentação contas bancárias supostamente em nome de Cunha e familiares. As investigações começaram em abril na Suíça e resultaram em bloqueio de valores, segundo informou a PGR.
Cunha não pode ser extraditado para a Suíça porque é brasileiro nato.
A transferência de processo é um procedimento de cooperação internacional, em que se assegura a continuidade da investigação ou processo ao se verificar a jurisdição mais adequada para a tramitação do processo penal.
Com a transferência do processo, a Suíça renuncia à sua jurisdição para a causa, que passa a ser do Brasil e de competência do Supremo Tribunal Federal porque, devido à condição de deputado federal, Cunha tem prerrogativa de foro e só pode ser investigado com autorização do STF.
Este é o primeiro processo a ser transferido para o STF a pedido da Procuradoria-Geral da República e o segundo da Operação Lava Jato. A primeira transferência de investigação foi a do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para Curitiba.
Fonte: G1




 

REAÇÃO: "O criador de “Dilma Bolada” rompeu com a presidente"

Criador e administrador do perfil Dilma Bolada nas redes sociais, o publicitário Jeferson Monteiro publicou nesta quarta-feira (30) um texto na sua página do Facebook criticando a presidente Dilma Rousseff (PT) por sua relação com o PMDB e pelo que chamou de traição aos mais de 54 milhões de votos que ela recebeu nas eleições do ano passado.
“Dilma não precisa do meu apoio no Governo dela, nem o meu e nem do apoio de ninguém que votou nela. Afinal, para ela só importa o apoio do PMDB e de parte do empresariado para que ela se mantenha lá onde está. Trocou o Governo pelo cargo. Não é o Governo que eu e mais de 54 milhões de brasileiros elegemos. A vida é feita de escolhas e ela fez a dela. Agora o que nos resta é que saia algo bom para o Brasil dali e repetir os versos de Beth Carvalho: ‘Você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão.’ Seguimos.”, escreveu Monteiro.


ABSURDO: "Oposição pede a Temer apoio político para votar veto à doação de empresas"

Líderes da oposição na Câmara se reuniram nesta quarta-feira (30) com o vice-presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, para pedir que ele intervenha junto ao presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), para assegurar a votação do veto presidencial ao projeto que autoriza a doação de empresas a campanhas eleitorais.
O Congresso Nacional convocou uma sessão para esta quarta-feira para analisar vetos da presidente Dilma Rousseff, entre os quais o que barrou o reajuste de até 78% aos servidores do Judiciário. No entanto, um impasse entre os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), pode forçar o cancelamento da sessão conjunta de deputados e senadores.
 
Cunha quer que os congressistas apreciem, já na sessão desta quarta, o veto da presidente ao trecho da reforma que autorizava o financiamento empresarial de campanha eleitorais. No entanto, Renan não quer incluir o dispositivo na pauta do Congresso.
 
“Nós enxergamos o vice-presidente Michel Temer como alguém que tem compreensão do sistema eleitoral brasileiro e respeitabilidade para ajudar a construir uma relação entre Câmara e Senado. E, sobretudo, um constitucionalista e um jurista importante, que pode ajudar a atuar junto a essas instituições para encontrar uma solução definitiva para essa instabilidade quanto ao financiamento das eleições”, disse ao final da audiência o líder da Minoria na Câmara, deputado Bruno de Araújo (PSDB-PE).