.

terça-feira, 11 de julho de 2017

PARELHAS: "Organização e segurança no 19º Arraiá da Zona Sul"


O tradicional Arraiá da Zona Sul, que acontece há 19 anos aqui na cidade de Parelhas, foi o destaque do último final de semana.

O evento, foi bastante elogiado por todos os setores da sociedade parelhense, a organização e a segurança foram os maiores destaques.

Além disso, a estrutura montada pelo professor e ex-secretário Ulisses Oliveira, não deixou a desejar em nada, tudo perfeito.
Parabéns aos organizadores do evento, Parelhas só tem a ganhar com tudo isso.

Que venha o 20º Arraiá da Zona Sul.


MANDATO POPULAR INFORMA: "Concurso PRF 2017/2018 é solicitado com 1.300 vagas."


A Polícia Rodoviária Federal tem expectativa de divulgar a abertura do concurso (Concurso PRF 2017/2018) para Policial Rodoviário Federal em breve. 

O órgão encaminhou solicitação de edital ao Ministério do Planejamento, para nada menos que 1.300 vagas. De acordo com o coordenador-geral de Recursos Humanos substituto da PRF, Cláudio Araújo Freitas, a expectativa é que a autorização seja concedida ainda este ano, ainda de acordo com o coordenador, a solicitação de concurso foi feita, com previsão de nomeação dos aprovados a partir do ano que vem. 

Segundo Cláudio Freitas, a projeção leva em conta o tempo médio para as primeiras nomeações, em torno de um ano após a autorização, e a necessidade do impacto orçamentário das nomeações estar previsto no orçamento anual da União".

MAIORES INFORMAÇÕES:http://noticiasconcursos.com.br/concurso-prf-2017-2018/



Vereador Frank Professor
Sempre ao seu lado

RN: "Álvaro Dias botou "prá torar" no governo Robinson"

O ex-deputado estadual e vice-prefeito de Natal, Álvaro Dias ficou inconformado com a notícia do fechamento de sete hospitais regionais anunciado pelo Governo do Estado.
Álvaro é médico e seus mandatos na Assembleia Legislativa sempre foram dedicados as questões de saúde pública.
O vice-prefeito de Natal cobrou o hospital de traumas que Robinson prometeu construir como candidato a governador.
Confira: 
Blog do Primo

FOLHA: "Polícia Federal diz que Alves manteve influência no governo mesmo após sair"

O ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), preso desde junho em um desdobramento da Lava Jato, manteve influência em diferentes áreas do governo Michel Temer mesmo depois de sua demissão, em 2016.
Relatório feito pela Polícia Federal com base em mensagens do celular de Alves, apreendido na operação Manus, a mesma que o levou à prisão, mostra que o político articulava a liberação de verba do Ministério do Turismo para festas em cidades do interior do Rio Grande do Norte e negociava a apresentação de convênios e emendas parlamentares para conseguir dinheiro para municípios no Estado.
O documento traz conversas com pelo menos quatro interlocutores diferentes. Em uma delas, de maio, o secretário de Segurança de Natal, João Paulo Mendes, pede a Alves que interceda na prorrogação de um convênio com o Ministério da Justiça no valor total de R$ 3,2 milhões. “Conforme conversamos ontem à noite!!! Segue o texto sobre o convênio. Se for prorrogado até dezembro/2017 já é perfeito…”, escreveu Mendes.
Em outra troca de mensagens, com o vice-prefeito de Lages (RN), José Marques Ferreira, Alves diz que conseguirá alguns “programas nos ministérios” e afirma que “Lages, como sempre, é prioridade”.
O peemedebista também relata a um deputado estadual sua intervenção junto ao Ministério do Turismo, pasta que deixou de comandar em junho de 2016, para conseguir verbas para a festa junina para a cidade de Assú (RN).
Há também uma troca de mensagens em que Alves é informado por um assessor sobre nomeações na pasta que chefiou. Em abril, ele foi avisado sobre a indicação de Henrique Pires como novo secretário nacional do Turismo. “Henrique nosso 100%”, comemorou Alves. Posteriormente, seu assessor marcou uma agenda com Pires.
No documento, a PF também destaca uma agenda de Alves com o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, para tratar da transferência de uma funcionária do Ibama de SP ao Rio Grande do Norte.
Os investigadores afirmam, porém, que é necessário solicitar ao Ibama “a atual lotação da servidora para verificar se a transferência efetivamente ocorreu uma vez que o assunto não foi mais mencionado pelo investigado”.
O procurador da República Rodrigo Telles, conhecido como o Dallagnol potiguar, por gostar muito de aparecer na mídia,  afirmou que  o “amplo poder de influência no governo federal” mantido por Alves, inclusive na liberação de verbas públicas, “demonstra a necessidade de ele continuar preso, para afastar o risco de que continue praticando crimes”. A defesa de Alves não se manifestou.
Blog do Primo


PRIMEIRO PASSO: "Relator da CCJ vota contra Temer e pede que denúncia seja aceita"

O relator na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da denúncia contra o presidente Michel Temer, deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), apresentou um parecer pela aceitação da peça acusatória de autoria do Ministério Público. Para ele, há indícios suficientes “de autoria e materialidade”para o recebimento da denúncia. Zveiter ressaltou que a Câmara faz análise política, mas também analisa o aspecto jurídico. O relator rebateu argumento da defesa ao dizer que ‘a denúncia não é inepta’.
Apesar de ser do mesmo partido de Temer, Zveiter já vinha indicando que votaria em prol da denúncia, pois acentuou que prepararia um documento de forma independente e em consonância com os preceitos jurídicos. Advogado de formação, o deputado presidiu por dois mandatos a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Rio.
— Por hora temos indícios que são sérios o suficiente para ensejar o recebimento da denúncia — afirmou Zveiter em seu parecer. Para ele, a denúncia “não é fantasiosa”. As informações são de O Globo.




PRAZO: "Prefeito de Tangará tem 80 dias para exonerar servidores e reduzir despesas com pessoal"

Medidas propostas pelo MPRN visam cumprir o limite prudencial de 60%, previsto em lei
A Prefeitura de Tangará tem o prazo de 80 dias para adotar medidas de redução de pelo menos 20% das despesas com pessoal, incluindo custos com cargos em comissão, contratos temporários e funções de confiança. Essas medidas estão previstas em recomendação expedida pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte, por meio da Promotoria de Justiça do município, até que sejam reconduzidas as despesas do Município a patamar inferior ao limite prudencial previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 60%.
Para atender a redução recomendada pelo MPRN, o prefeito Jorge Eduardo de Carvalho Bezerra deve também extinguir cargos e funções, exonerar servidores não estáveis e os estáveis por ato normativo motivado. Essas providências estão previstas na Constituição Federal. Caso a recomendação não seja acatada, poderá ser entendida como dolo para fins de responsabilização por crime funcional e pela prática de ato de improbidade administrativa previsto na Lei Federal nº 8.429/92.
Na recomendação, o MPRN destaca que “o município tem o dever de controlar e regular suas despesas e receitas, sob pena de desequilíbrio orçamentário e financeiro e, consequentemente, endividamento, o que desencadeia total insegurança em todas as instituições que o compõem”.
Em caso de não acatamento da recomendação, o Ministério Público poderá adotar as medidas judiciais cabíveis.
Blog do VT


ASSÚ: "Cansada de promessa, população batiza irmãos George e Gustavo Soares, de ‘Patiti Patatá’"

Cansado de ser enganada e ludibriada por promessas desde a campanha eleitoral do ano passado, a população do Assú, batizou a dupla de irmãos; o deputado estadual George Soares e o prefeito Gustavo Soares, de ‘Patiti Patatá’, segundo revelação feita no último sábado pelo secretário de Meio Ambiente e Recurso Hídricos, Ivan Júnior.

Blog do VT