.

domingo, 16 de julho de 2017

RESPONSABILIDADE: "Prefeito Hudson conclui folha de pagamento deixada pelo ex-prefeito Dril"

O prefeito de Santana do Seridó, Hudson Pereira de Brito pagou no último dia 13, os funcionários da prefeitura municipal, que o ex-prefeito Adriano Gomes havia deixado em atraso.
Foram pagos os 19 professores que restavam, dando um montante de R$ 62.897,80.
Para o prefeito Hudson, a marca de sua gestão será a responsabilidade e o compromisso com todos os funcionários da prefeitura municipal.
"Concluímos  o pagamento desses 19 professores que ainda estavam sem receber, desde dezembro. Essa foi uma das tantas dívidas que encontrei na prefeitura, deixada por meu antecessor. Assumi o compromisso e cumpri, mesmo sem a dívida ter sido feita por mim. A nossa gestão será marcada pela responsabilidade com o erário público". Destacou o prefeito Hudson


PRESSÃO: "Desgastados, tucanos pedem saída de Aécio do comando do partido"

Os prefeitos de São Paulo, João Doria, e de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, ambos do PSDB, pediram neste sábado, 15, que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) deixe em definitivo a presidência da legenda e que o partido mude a configuração da Executiva da sigla.
Os tucanos falaram sobre o tema após participarem da 29.ª edição do programa Cidade Linda em uma rua no limite entre os dois municípios.
“Defendo que o (senador) Tasso (Jereissati) seja o presidente efetivo, desde já. E que ele conduza uma convenção nacional em agosto, em Brasília, abrindo espaço para a nova geração de prefeitos da ‘onda azul’ de 2016. Os prefeitos (tucanos) não têm nenhuma representação no Diretório Nacional. Isso não é correto”, disse Doria.
Em seguida, o prefeito da capital “delegou” ao colega Morando a representação dos prefeitos tucanos na Executiva da legenda. “Deleguei nossa representação ao Orlando Morando, que será um grande representante dos prefeitos brasileiros”, afirmou Doria.
Aécio se licenciou da presidência do PSDB após a divulgação de um áudio no qual foi flagrado pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, da JBS, para pagar custos de sua defesa em processo da Operação Lava Jato. O conteúdo da gravação está nas delações premiadas do Grupo J&F. O senador também foi afastado, por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, das funções parlamentares, já retomadas.
Tasso assumiu o comando do partido, de forma interina. “Aécio terá a grandeza de saber que não dá mais para ocupar a presidência do partido.
O PSDB está em dívida com a sociedade”, disse Morando. Ele e Doria vão agora conversar com os prefeitos tucanos de Manaus, Arthur Virgílio, e de Porto Alegre, Nelson Marchezan, para selar o acordo sobre a nova estrutura da Executiva.
Procurado, Aécio não se manifestou.

ESCÂNDALO: "Emenda para base na CCJ atinge R$ 266 milhões"

Dos 40 deputados que votaram pela rejeição do parecer que recomendava a abertura de investigação contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, 39 tiveram R$ 266 milhões em emendas parlamentares empenhadas. Esse valor corresponde ao período entre junho, após a divulgação da delação do empresário Joesley Batista, que foi usada na denúncia contra Temer, e as duas primeiras semanas deste mês, às vésperas da votação.
Na quinta-feira passada, o colegiado barrou por 40 votos a 25 o parecer do relator Sergio Zveiter (PMDB-RJ) que recomendava a admissibilidade do pedido da Procuradoria-Geral da República para investigar Temer por corrupção passiva. Em seguida, governistas conseguiram aprovar um texto alternativo que sugere a rejeição do mesmo pedido, assinado pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG).
Apenas um dos 40 parlamentares que barraram o parecer de Zveiter não teve emendas liberadas desde junho: Maia Filho (PP-PI), que é suplente.
Já os 25 parlamentares que votaram contra Temer receberam cerca de metade desse valor no mesmo período. Foram liberados R$ 135 milhões em emendas dos cofres públicos para os deputados que acreditam haver indícios suficientes para uma investigação contra o presidente. As informações são de O Estado de São Paulo.