.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

DIFERENTE: "Robinson Faria gasta em diárias 63% menos que Rosalba "

Nos primeiros seis meses do governo de Robinson Faria o governador tem gasto cerca de um terço menos em diárias do que no mesmo período do governo de Rosalba Ciarlini. De acordo com dados do serviço de estatísticas diárias da Secretaria de Administração e dos Recursos Humanos (Searh), até hoje (23/06) todas as secretarias do atual governo gastaram R$ 3.546.713,18.
Quando pesquisado o mesmo período, só que em relação a 2010, nos primeiros meses do mandato de Rosalba Ciarlini a cifra chega a R$ 9.618.611,11.
Até hoje, os gastos no governo atual no que concerne às diárias equivale a 63% menos do que os recursos utilizados pelas secretarias no governo passado.

Fátima discute expansão do BNB e instalação de centro cultural em Natal

A senadora Fátima Bezerra (PT) se reuniu, nesta quarta-feira (24), com o superintendente do Banco do Nordeste (BNB) no Rio Grande do Norte, José Mendes Batista. Na audiência foi discutida a continuidade da expansão da rede, bem como os investimentos nas linhas de crédito para 2015, e a instalação de um Centro Cultural do BNB no RN. Presença de Adriano Gadelha, coordenador do mandato da senadora.
 
Fátima Bezerra ressaltou o exitoso processo de expansão e interiorização do BNB no RN, nesses últimos dez anos, resultado da política exitosa dos governos Lula e Dilma, que ampliou de 13 para 22 novas agências no RN (com a inauguração prevista para 2015 das unidades em Mossoró e Goianinha). Vale lembrar que desde o início do governo do presidente Lula, em 2003, a então deputada federal Fátima Bezerra vem apresentando requerimentos e projetos de indicação para atender a demanda.
 
“Essas novas agências são modais impulsionadores para o incentivo às atividades e ao desenvolvimento econômico e social da região. O nosso mandato está a disposição para continuar fazendo a ponte junto à superintendência nacional do BNB, no sentido de contribuir ainda mais com a interiorização da rede, ampliando assim a cobertura do banco nas regiões polos do RN”, disse Fátima.

OPERAÇÃO LAVA JATO: "O que nós temos até agora (sobre Lula) são só notícias da imprensa, diz Procurador"

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não faz parte das investigações da Lava Jato neste momento, disse à Reuters nesta terça-feira o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, do Ministério Público Federal (MPF).
“Neste momento, o ex-presidente não faz parte da investigação”, disse Santos Lima, que integra a força-tarefa da investigação do escândalo bilionário de corrupção envolvendo a Petrobras, funcionários da estatal, executivos da empreiteira, políticos e partidos.
“O que nós temos até agora (sobre Lula) são só notícias da imprensa”, disse.
“O fato é que se encontramos elementos, investigaremos (Lula) como qualquer outro”, afirmou o procurador, ao ser indagado sobre o fato de o ex-presidente não ter mais foro privilegiado.
A prisão do presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, na última sexta-feira gerou especulações na imprensa de que a Lava Jato estaria mais perto de alcançar Lula, devido à proximidade do ex-presidente com o influente empresário à frente do maior grupo de construção e engenharia da América Latina.
De acordo com Santos Lima, a operação Lava Jato ainda deve levar ao menos mais dois anos para ser concluída. As investigações já extrapolaram a Petrobras e, segundo o procurador, apontam para corrupção nos contratos de grandes empreendimentos no setor elétrico, como as usinas de Belo Monte e de Angra 3, ambas com participação da estatal Eletrobras.

BOA NOTÍCIA: "RN sai do quadro de epidemia de dengue"

Com a queda nos números da dengue, o Rio Grande do Norte sai do quadro de epidemia da doença. Os últimos dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa Estadual de Controle da Dengue, mostram que desde o início do ano até 13 de junho, foram notificados 22.723 casos suspeitos de dengue, dos quais foram confirmados 3.617 casos.
Em relação ao mesmo período do ano passado, observa-se um aumento de 185,39% no número de casos notificados, percentual menor que o da semana epidemiológica anterior, que apontava um aumento de 204,25%. O Programa Estadual de Controle da Dengue verificou uma diminuição no número de notificações de dengue nas seis últimas semanas epidemiológicas (03/05 a 13/06/2015), devido à sazonalidade da doença, que é de outubro a maio, segundo Sílvia Dinara, coordenadora do Programa.
Quanto à incidência, um total de 86 municípios – em dados cumulativos – está com incidência alta de dengue, ou seja, notificaram mais de 300 casos da doença por 100.000 habitantes. Porém, nas últimas seis semanas, esse número diminuiu para 10 municípios com incidência alta da doença: Pedra Preta, Timbaúba dos Batistas, São João do Sabugi, Jardim do Seridó, Ipueira, Patu, Lajes Pintadas, Nova Cruz, Lagoa de Velhos e Várzea. 30 municípios estão com média incidência da doença, 37 estão com baixa e 14 com incidência silenciosa.

RN: "Governo decreta devolução de policiais cedidos a outros poderes"

O governador Robinson Faria (PSD) decretou, antes de viajar para Buenos Aires, nesta quarta-feira (24), no Aeroporto Internacional Aluísio Alves, a devolução dos policiais, bombeiros e profissionais da Saúde cedidos à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (TJRN), ao Tribunal de Justiça (TJRN), ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e aos órgãos federais.
Para a determinação, o governador expediu dois decretos: um que versa sobre policiais e bombeiros e outro para os funcionários da saúde. Os profissionais terão 30 dias para se apresentar no local onde estão lotados originalmente. Os decretos passaram a vigorar a partir das respectivas publicações no Diário Oficial do Estado (DOE), dessa quinta-feira (25).
O decreto que trata dos policiais e bombeiros não se aplica em casos nos quais os órgãos em que eles se encontram cedidos passem a pagar a remuneração. Atualmente, o ônus pelo pagamento dos profissionais cedidos é do Estado. Estima-se que cerca de 800 PMs estejam atualmente cedidos a outros órgãos. A Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesed) chega a pagar mais de R$ 1 milhão pelos profissionais que não estão a serviço do Estado.