.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

PARELHAS: "Estão querendo fazer política com a dengue"

Viver da desgraça alheia. É isso que alguns políticos querem fazer aqui na cidade de Parelhas.
A cidade  vive hoje um grande surto de dengue, dezenas de pessoas tem procurado o hospital local e os postos de saúde com sintomas da doença.
Por esse motivo o prefeito municipal convocou uma reunião de emergência na tarde desta quarta-feira de cinzas, para ver o que mais se pode ser feito, para amenizar os efeitos e causas dessa terrível praga.
Mas, a quem culpe o prefeito ou a administração, pela evolução dos casos de dengue. Alguns políticos, querendo se promover, tentam jogar a culpa nos Agentes de Endemias ou Agentes Comunitários de Saúde, acusando-os de não terem feito nada para evitar esse mal.
Acho de uma crueldade sem tamanho, querer se promover as custa da doença alheia e tentar angariar votos colocando a culpa nos outros.
Espero que a população e os profissionais de saúde saibam  escolher bem seus representantes na eleição que se aproxima.

Do Blog: "A hora agora, é de unir forças em prol da população que sofre, e não aproveitar a situação para fazer politicagem. Lamentável!!

VERGONHOSO: "Vereadores terão que fazer teste do bafômetro antes das sessões na PB"

Os vereadores da Câmara Municipal de Piancó, cidade localizada a cerca de 400 km de João Pessoa, capital da Paraíba, terão que fazer o teste do bafômetro antes das sessões. A informação é do Jornal da Paraíba da última quarta-feira (3).
Isso porque o presidente da Casa, Pedro Aureliano (PMDB), suspeita que alguns colegas de trabalho participem dos debates bêbados.
De acordo com a publicação, o equipamento foi comprado para medir o grau de alcoolemia dos parlamentares.
A medida extrema foi tomada, segundo Aureliano, porque “em uma determinada sessão, os vereadores tiveram uma discussão ríspida em plenário, quando um litro de uísque caiu do bolso do paletó de um parlamentar, o que é inaceitável”.
“Por isso, resolvi tomar uma medida radical e comprar um bafômetro”, disse o parlamentar.

POLÍTICA: "Janela para troca de partidos será promulgada no dia 18 e políticos terão 30 dias para mudar"

Será promulgada no dia 18 de fevereiro, em sessão conjunta do Congresso, a Emenda Constitucional que abre “janela” para troca de partidos sem perda de mandatos. De acordo com o texto (PEC 113/2015) aprovado no Senado em nove de dezembro, os detentores de mandatos eletivos poderão deixar as legendas pelas quais foram eleitos nos 30 dias seguintes à promulgação da emenda.
A desfiliação não será considerada para fins de distribuição do dinheiro do Fundo Partidário e do acesso gratuito ao tempo de rádio e televisão. De acordo com Renan Calheiros, com essa mudança na Constituição será possível “minimizar a deterioração da política brasileira cuja fragmentação e facilidade para criar legendas dificulta a formação de maiorias e é fonte recorrente de crises”.
A PEC 113/2015 fazia parte de uma série de propostas de mudanças na Constituição para alterar o sistema político Uma das possibilidades, inclusive já aprovada pelos deputados, é o fim da reeleição de presidente, governadores e prefeitos. Um acordo de líderes possibilitou que apenas a parte da PEC 112/2015 – a que tratava da janela eleitoral – fosse votada no ano passado. O restante do texto voltou a exame da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) com a identificação de PEC 113A/2015.





ELEIÇÕES 2016: "Fique atento as novas regras"

A campanha eleitoral foi reduzida de 90 para 45 dias, começando em 16 de agosto. O período de propaganda dos candidatos no rádio e na TV também foi diminuído de 45 para 35 dias, tendo início em 26 de agosto, em primeiro turno.
Campanhas institucionais
A partir do dia 1º de abril, o TSE deverá promover em até cinco minutos diários, contínuos ou não, requisitados às emissoras de rádio e televisão, propaganda institucional destinada a incentivar a participação feminina na política, além de esclarecer os cidadãos sobre as regras e o funcionamento do sistema eleitoral brasileiro.
Programas de comunicação
A partir do dia 30 de junho fica vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de imposição de multa e de cancelamento do registro da candidatura.
Propaganda partidária
Já a partir do dia 1º de julho não será veiculada a propaganda partidária gratuita prevista na Lei dos Partidos Políticos (Lei 9.096/1995) nem será permitido nenhum tipo de propaganda política paga no rádio e na televisão.
Emissoras de rádio e TV
A partir do dia 6 de agosto as emissoras de rádio e de televisão não poderão veicular em programação normal e em noticiário, ainda que sob a forma de entrevista jornalística, imagens de realização de pesquisa ou de qualquer outro tipo de consulta popular de natureza eleitoral em que seja possível identificar o entrevistado ou em que haja manipulação de dados; veicular propaganda política ou difundir opinião favorável ou contrária a candidato, partido, coligação, seus órgãos ou representantes; dar tratamento privilegiado a candidato, partido ou coligação.

CARNAVAL 2016: "Com homenagens a nordestina Maria Betânia, Mangueira é a grande campeã"

A escola de samba Estação Primeira de Mangueira é a grande campeã do carnaval do Rio de Janeiro. Com Maria Bethânia como enredo, a agremiação ganhou o título nesta quarta-feira (10). A escola quebrou jejum de 14 anos sem vitória. A última vez que ganhou foi em 2002, com o tema Brazil com ‘Z’ é para Cabra da Peste, Brasil com ‘S’ é a Nação do Nordeste.
A ordem da divulgação das notas foi: samba-enredo, enredo, comissão de frente, fantasia, mestre-sala e porta-bandeira, harmonia, evolução, bateria e alegorias e adereços. Até a contagem das notas do quesito bateria, a Mangueira estava empatada com Salgueiro. Os desfiles foram realizados no domingo (7) e na segunda-feira (8).
A Mangueira entrou na avenida com uma homenagem à cantora baiana. A apresentação da escola contou com referências à religiosidade da artista e com participação de amigos. Já a segunda colocada, Salgueiro teve como tema o malandro carioca.