.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

INACREDITÁVEL: "Vereadores de Assú vão receber vale-alimentação no valor de R$ 1.040,00"

A Câmara Municipal de Assú, município localizado na região oeste Potiguar, aprovou e o prefeito sancionou, um Projeto de Lei de autoria do presidente da câmara João Walace da Silva(PR), que concede aos vereadores e funcionários, receber mensalmente uma vale alimentação no valor de R$ 1.040,00, para os vereadores e os valores para os funcionários variam de acordo com o nível escolar de cada um.

O Projeto que foi aprovado por unanimidade, está causando polêmica na cidade, uma vez que o salário atual dos edis ultrapassa R$ 8.000,00 mensais.

Segundo o próprio presidente o projeto em questão é totalmente legal e está rigorosamente dentro da lei.





EM NOME DE "DEUS": "Esposo de cantora gospel ostenta cachê na internet"

O músico e produtor musical Joasy Casagrande, esposo da cantora gospel Rayane Vanessa, ficou no centro de uma polêmica no último fim de semana. Circula em grupos de WhatsApp de todo o país, uma foto, em que Joasy aparece supostamente ostentando uma enorme quantia em dinheiro, em notas de cinquenta reais. Na foto, o marido de Rayane Vanessa aparece deitado sobre o montante e ele mesmo teria feito a foto no estilo selfie.

Nos grupos de discussões que se criaram em torno desta polêmica, se comenta que o pastor José Aílton não tolera esse tipo de comportamento. De qualquer forma, a imagem constrange pela falta de pudor em se fotografar com todo esse montante, principalmente se o dinheiro for realmente oriundo de cachês e ofertas recebidos por ministrações da cantora.Sobre a foto, o que se diz é que ele estaria ostentando o dinheiro recebido como cachê por alguma agenda da esposa, já que é ele o responsável pela carreira da cantora. Rayane Vanessa é uma cantora gospel em ascensão no estado de Pernambuco e em várias cidades no norte e nordeste. O casal é membro da igreja Assembleia de Deus no estado, e são ovelhas do “implacável” pastor José Aílton Alves.
Joasy não é o único a ostentar no meio gospel. São inúmeros os pastores, cantores gospel, missionários e todos os outros títulos atribuídos a quem sobrevive do mercado da fé, que costumam publicar selfies em aeroportos, hotéis, e até mesmo, pratos chiques.
Um deles, é o pastor Rafael Belo, citado em um de nossos artigos, como “O pastor ostentação“. O título “carinhoso” se deu pelo fato do pastor viver publicando fotos de seus sapatos, relógios, ternos e claro, tudo o que pode servir para mostrar que a vida de pastor itinerante é muito boa.
 A Fonte

PAU-DE-GALINHEIRO: "Seis parlamentares do RN respondem a processos"


Da bancada federal do RN, seis parlamentares respondem a processos no STF. 
São eles: os senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (PMDB); e os deputados federais Felipe Maia (DEM), Walter Alves (PMDB), Fábio Faria (PSD) e Rogério Marinho (PSDB).
Fonte: Robson Pires

CORRUPÇÃO TUCANA NO IBAMA: "Afilhado de Rogério Marinho é investigado por corrupção passiva e ativa além de lavagem de dinheiro"

Inquérito investiga afilhado político do deputado federal Rogério Marinho sobre possível prática dos crimes de prevaricação, corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro
A Operação Kodama, um trabalho conjunto do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF), vem cumprindo mandados de busca e apreensão em 12 endereços de Natal, Ceará-Mirim, Goianinha e Tibau do Sul, na manhã desta terça-feira (12). O objetivo é coletar informações sobre um possível esquema de irregularidades envolvendo a Superintendência do Ibama no Rio Grande do Norte junto a três empresas de processamento de pescados e um hotel.
Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 14ª Vara da Justiça Federal no Rio Grande do Norte, que também determinou a suspensão do exercício da função pública do superintendente do Ibama no RN, Clécio Antônio Ferreira dos Santos. Estão sob investigação, pelo menos, dez decisões adotadas pelo superintendente, dizendo respeito sobretudo ao cancelamento indevido de autos de infração e de sanções administrativas.
Clécio Santos  não faz parte do quadro funcional do Ibama e é uma indicação do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN).

BLOG INFORMA: "Nutricionista Dra Ana Paula Medeiros continua atendendo na Clínica Dr. Manoel Marques. Agende já a sua consulta"

A nutricionista parelhense Drª Anna Paula Medeiros, comunica que continua atendendo ás quartas-feiras, na Clínica Dr. Manoel Marques á partir das 14h.



Agende já sua consulta e entre para o Método Top Line mais famoso do Brasil.





Agendamentos:
(84) 9 9918-0856

(84) 3471-3091

ÚLTIMOS DIAS DE JANOT: "Cinco dias para salvar sua imagem e apresentar as últimas denúncias"

El País
Rodrigo Janot vive uma estranha corrida na sua última semana à frente da Procuradoria-Geral da República, em meio ao fogo cruzado entre ele e os inimigos que reuniu ao longo do seu mandato. Janot tem somente cinco dias para salvar sua imagem, atacada por várias frentes -sobretudo a frente política, mas também a de algumas pessoas do judiciário- após as irregularidades descobertas na delação da JBS. O procurador tentará demonstrar que não está enfraquecido e ainda quer apresentar as últimas denúncias, dentre elas a que deve ter como alvo de novo a pessoa que virou seu grande inimigo, o presidente da República, Michel Temer.
A última semana de Janot será marcada por ao menos duas ações: a limpeza das gavetas dos casos da operação Lava Jato e a tentativa de amenizar as críticas feitas por conta das omissões da JBS em seu acordo de delação premiada. Desde que passou a denunciar políticos com foro privilegiado, Janot entregou uma média de 1,3 denúncia por mês. Só na última semana esse número já aumentou, foram duas denúncias e um pedido de arquivamento contra políticos do PT e do PMDB. Ao total, foram 34 denúncias entre agosto de 2015 e setembro de 2017. A expectativa é que até a próxima sexta-feira, último dia útil de seu mandato, mais uma ou duas sejam apresentadas.

POLÍTICA: "Temer tinha poder de decisão em ‘quadrilhão’ do PMDB, diz PF"

Relatório da Polícia Federal enviado ao STF (Supremo Tribunal Federal) nesta segunda-feira (11), em inquérito que apura suposta organização criminosa formada por membros do PMDB da Câmara, conclui que o presidente Michel Temer tinha poder de comando no grupo e utilizava terceiros para executar tarefas sob seu controle.
Segundo a conclusão da investigação, há indícios de que Temer tenha recebido vantagens de R$ 31,5 milhões. Ele nega. O relatório da PF servirá para embasar provável nova denúncia do procurador-geral, Rodrigo Janot, contra Temer.
O inquérito, conhecido como “quadrilhão do PMDB”, tem ainda como alvos os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral) e os ex-deputados Eduardo Cunha (RJ), Geddel Vieira Lima (BA) e Henrique Alves (AL) –os três últimos presos devido a diferentes investigações–, todos do PMDB. As informações são da Folha de São Paulo.