.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

PARELHAS: "Ex-secretário de malas prontas para oposição"

O Blog ficou sabendo, que um ex-secretário dos governos de Antônio Petronilo e Francisco, está com um pé na base que faz oposição ao atual prefeito Alexandre Petronilo.
Segundo informações, o "namoro" já vem desde a eleição passada, mas que agora, os ponteiros entre o ex-secretário e a oposição parelhense estão quase acertados, faltando apenas  a solução de um pequeno problema.

"Ele vem com a família toda e de mala e cúia". Comentou uma fonte com livre acesso a oposição.






ELEIÇÕES 2018: "Hermano Morais fará dobradinha com Henrique Alves"

Na disputa pela cadeira na Câmara dos Deputados entre o ex-deputado Henrique Alves e seu primo Walter Alves, Henrique tem levado a melhor.
O deputado estadual Hermano Morais escolheu Henrique Alves para fazer dobradinha na eleição do ano que vem.
Hermano trabalha para introduzir Henrique Alves nas suas bases do interior e Natal.
Blog do Primo

NATAL: "Briga entre blogueiros é destaque na imprensa Potiguar"

O Blog do Primo destaca troca de farpas entres dois blogueiros do alto escalão da imprensa Potiguar através das redes sociais.
Confira as twitadas entre Bruno Giovane o BG e Thalita Moema:

ALÔ SÉRGIO MORO!: "Temer disponibiliza R$ 1.9 bilhão para negociar votos de deputados a favor da reforma da Previdência"

O presidente Michel Temer planeja acelerar a liberação de verbas para pagar emendas de deputados que se comprometerem a votar a favor da reforma da Previdência.
Em reunião nesta segunda-feira (8), o presidente determinou que seus ministros privilegiem cerca de 330 parlamentares na distribuição dos recursos, usados para bancar obras e projetos nas bases eleitorais dos congressistas.
O governo estima que os projetos indicados por esses parlamentares ainda têm R$ 1,9 bilhão a receber até o fim do ano —média de quase R$ 6 milhões para cada um.
A ideia é pagar parte agora para reduzir a resistência dos deputados na votação. As liberações devem ser feitas nas próximas três semanas.
Parlamentares de oposição e aqueles que traíram o governo em votações recentes ficarão fora da distribuição, e suas emendas devem ficar represadas até o fim do ano.
A estratégia do Palácio do Planalto é dar conforto aos integrantes mais fiéis da base aliada, que poderão levar o dinheiro para os projetos em seus municípios e, assim, compensar a carga negativa que terão em suas bases eleitorais ao votar pela reforma.
Temer tem enfrentado dificuldades para conquistar os 308 votos necessários para aprovar a proposta, que modifica vários artigos da Constituição e por isso precisa de 60% dos votos para ser aprovada. Temer distribuiu cargos e demitiu funcionários indicados por integrantes da base que votaram contra propostas de interesse do governo.
Temer disponibiliza R$ 1.9 bilhão para negociar votos de deputados a favor da reforma da Previdência

EXEMPLO: "Rafael Motta rejeita vantagens do Governo Federal e reafirma que votará contra reforma da Previdência"

Quem duvidar do voto do deputado federal Rafael Motta contra a reforma da Previdência, pode ficar certo que ele votará a favor do povo.
Rafael Motta foi chamado por interlocutores do presidente Temer para rever sua posição em troca das nomeações de cargos que foram demitidos e liberação dos recursos financeiros de emendas parlamentares, mas o deputado disse que prefere corresponder a confiança do povo potiguar votando contra a reforma da Previdência.


LAVA-JATO: "Caravanas contra e a favor de Lula chegam a Curitiba para acompanhar depoimento"

O depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, marcado para esta quarta-feira (10) na sede da Justiça Federal em Curitiba, alterou a rotina na capital paranaense. Manifestantes favoráveis e contrários ao ex-presidente já estão na cidade, que preparou um esquema especial para garantir a segurança de todos os que pretendem acompanhar o depoimento, um dos mais aguardados da Operação Lava Jato. Será a primeira vez que Lula ficará frente a frente com o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da operação na primeira instância.
Caravanas contra e a favor de Lula chegam a Curitiba para acompanhar depoimento