.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

INUSITADO: "Mulher termina casamento de 22 anos ao descobrir que marido votou em Trump"

Não é só no Brasil que as discussões políticas dividem amigos e famílias. Nos Estados Unidos, um casamento de 22 anos chegou ao fim quando a esposa descobriu que o marido havia votado em Donald Trump.

Gayle McCormick, de 73 anos, uma agente carcerária aposentada que se descreve como “democrata inclinada ao socialismo” (nos EUA, democratas são mais à esquerda do que os republicanos), ficou apavorada ao descobrir que o marido votaria em Trump, durante um almoço casual com amigos no ano passado. A revelação, disse à Reuters, foi “arrasadora”.

“Fiquei totalmente sem chão por ele votar no Trump. Senti como se eu estivesse me enganando esse tempo todo”, disse Gayle. “Isso mostrou feridas entre nós que eu nunca havia confrontado antes. Me dei conta de que fui longe demais na minha vida ao aceitar coisas que eu nunca aceitaria quando era mais nova”, afirmou a aposentada.
Nos Estados Unidos, como o voto não é obrigatório, muitas pessoas simplesmente não falam sobre política e nem sabem a posição de familiares. Mas o casamento de Gayle e de seu marido não é o único a ruir. Uma pesquisa da Reuters mostrou que, desde o resultado das últimas eleições, o número de pessoas que brigou com familiares e amigos por causa de política aumentou de 33% para 39%.







Nenhum comentário: