.

.
.

sexta-feira, 15 de julho de 2016

PARNAMIRIM: "Fraudes em licitações movimentaram R$ 36 milhões, aponta MP"

O Ministério Público deflagrou na manhã desta sexta-feira (15) a operação “Implosão”, que tem como objetivo investigar fraudes e desvio de dinheiro em licitações do município de Parnamirim. Segundo a promotora de Justiça, Juliana Limeira, o caso começou a ser investigado após ser observado que cerca de dez empresas estavam se revezando no ganho das licitações públicas da cidade mencionada.
Ainda de acordo com a promotora, as empresas eram registradas em nomes de laranjas e comandadas pela LC Construções. Com o ganho de licitações sucessivas, entre 2009 e 2015, as empresas receberam juntas, R$ 36 milhões da Prefeitura, através de contratos com a Secretaria de Obras, comandada pelo então secretário e atual pré-candidato à prefeitura, Naur Ferreira – que é apontado pela Polícia Federal, como suspeito de envolvimento com atos de corrupção e lavagem de dinheiro.  
Apesar do Ministério Público ter chegado ao valor de R$ 36 milhões através de quebra de sigilo bancário das empresas, os promotores e o Secretário de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Anderson Brito, revelaram que a Prefeitura declarou apenas R$ 19 milhões.
“Nós verificamos que as informações que eram prestadas ao TCE não condiziam com as entradas nas contas das empresas. Claro que essa quebra desse sigilo só foi possível devido à atuação do MP. Com essas informações, nós percebemos que o valor informado foi bem aquém do que o que foi observado nos depósitos feitos para as empresas”, relatou Brito.

Nenhum comentário: