.

.
.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

COLUNA DO BARBOSA: "O por que da elite brasileira ter tanta raiva de Lula?"

A pergunta acima é pertinente e fácil de responder. Lula tem cheiro de povo e isso a elite brasileira, incluindo aí as oligarquias políticas e o empresariado não aceitam, engolem. Daí fazerem tudo para que o ex-presidente seja preso e perca seus direitos políticos. Temem que o ex-metalúrgico volte a ocupar o Planalto. Esse o maior medo da elite.
Mas por mais que se tente incriminar Lula, o legado social deixado por seus governos é um fato inconteste. Hoje, negros e pobres têm acesso a universidade, o que antes dos governos Lula era quase que impossível. Hoje a empregada doméstica têm direitos trabalhistas como qualquer outro empregado (a). Antes era tratada como uma "escrava" de luxo principalmente pela elite e classe média metida a besta.
Fato é que Lula incomoda muita gente, ainda que sem mandato.
Ainda em 2014, só para citar um exemplo do legado social que Lula deixou ao nosso país, o então presidente recebeu representantes da Heller School com o objetivo de compartilhar conhecimento em políticas públicas de inclusão social e combate à pobreza.
Durante o encontro, Lula foi agraciado com a medalha “Knowledge Advancing Social Justice” (Conhecimento para o Avanço da Justiça Social), da Universidade Brandeis, como reconhecimento pelo trabalho do ex-presidente para a redução da pobreza e o desenvolvimento do Brasil.
Não só isso: ainda em 2014, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu o título de doutor honoris causa da Universidade de Salamanca, na Espanha.
Em seu discurso, Lula afirmou que "tivemos de enfrentar resistências e preconceitos de toda ordem. Especialmente o preconceito de elites que governaram o país ao longo de séculos, sem jamais confiar na capacidade do nosso povo.Trataram os pobres como um problema sem solução, e o povo brasileiro demonstrou que, na verdade, os pobres e os trabalhadores são a parte essencial das soluções.O que parecia um sonho é hoje a realidade de um país que reduziu as desigualdades internas e se afirmou internacionalmente como uma grande economia".
E completou:
"Libertar-se de um ciclo histórico de desigualdade e injustiça foi apenas o primeiro passo. O Brasil tem um longo caminho pela frente e muitos desafios a superar."
Mas este sonho querem impedir a sua continuidade. Daí, repito, o receio da elite brasileira de Lula voltar a ser presidente do Brasil. Lula tem cheiro de povo, eles não querem isso.
A conferir!

Nenhum comentário: