.

.
.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

BAQUE: “Aluizismo” sofreu com prisão preventiva de Henrique Alves"

O analista político Vicente Serejo repercutiu a prisão do ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB), ocorrida na manhã da terça-feira 6, como desdobramento das investigações da Operação Lava Jato. Na visão de Serejo, a prisão de Henrique foi o mais duro golpe sofrido desde a ditadura militar aos saudosistas admiradores do falecido Aluízio Alves.
“O aluizismo sofreu ontem, com a prisão preventiva de Henrique Alves, seu mais duro golpe político desde 1960. Maior que a cassação do seu líder e fundador, Aluízio Alves, vítima do governo militar”.
No dia 7 de fevereiro de 1969, o então deputado federal Aluízio Alves era cassado pela ditadura militar com direito a anúncio pela Voz do Brasil. Era a apenas a primeira das “expulsões”, uma vez que em seguida viriam a cassação de Agnelo Alves (prefeito de Natal) e depois de Garibaldi Alves, pai (deputado estadual).

Nenhum comentário: