.

.
.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

POLÍTICA: "Vereador defende afastamento de Henrique do comando do PMDB"

A prisão do ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, como parte da Operação Lava Jato, está sendo vista com bastante preocupação dentro do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Em entrevista ao Agora Jornal, o vereador Ubaldo Fernandes (PMDB) admitiu que a sigla recebeu a notícia com grande impacto e que, pessoalmente, defende que Henrique se licencie momentaneamente do partido, até que sua inocência seja provada – ou não.
“É uma situação preocupante, mas o ex-ministro Henrique Alves vai ter oportunidade de fazer sua defesa. O que eu defendo é que o ex-ministro se licencie do PMDB”, disse Ubaldo.
O parlamentar justificou sua opinião explicando que Henrique terá mais oportunidade de fazer sua defesa caso se desvencilhe do PMDB. Deste modo, ele estará seguindo a mesma estratégia que o senador tucano Aécio Neves (PSDB), que preferiu se afastar de sua sigla para evitar que efeitos e danos colaterais recaíssem sobre seus colegas enquanto é investigado pela Justiça Federal.
“Ele tem que seguir o mesmo exemplo de Aécio Neves, até porque o partido está acima de qualquer nome. Acho que o momento é preocupante para o PMDB, e ele precisa se licenciar até para isentar o partido de qualquer envolvimento”, explicou.
Apesar de ser colega de partido, Ubaldo acredita que a Justiça está fazendo apenas cumprindo seu propósito constitucional. Ele pede apenas que haja celeridade e clareza para que toda a situação seja esclarecida de forma correta. “A Justiça está fazendo seu papel. A Operação Lava Jato tem que avançar em todos os aspectos, e agora vejo que cabe a Henrique Alves fazer sua defesa e, finalmente, mostrar sua inocência ou não”.


Nenhum comentário: