.

segunda-feira, 9 de abril de 2018

PF repreende delegado que defendeu prisão de Temer, Alckmin e Aécio

Em nota divulgada nesta segunda (9), a Polícia Federal desautorizou o delegado da instituição que defendeu em rede social a prisão do presidente Michel Temer (MDB), do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do senador Aécio Neves (PSDB).
Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o delegado da Polícia Federal Milton Fornazari Junior escreveu em sua página no Facebook, após a prisão do ex-presidente Lula, que “agora é hora de serem investigados, processados e presos os outros líderes de viés ideológico diverso, que se beneficiaram dos mesmos esquemas ilícitos que sempre existiram no Brasil (Temer, Alckmin, Aécio etc)”.
O texto, de acordo com o jornal, foi publicado no sábado (7) e apagado na noite de domingo (8). Milton Fornazari Junior foi chefe da Delegacia de Combate à Corrupção e Crimes Financeiros em São Paulo de outubro de 2015 a a novembro de 2016. 

Nenhum comentário: