.

.
.

terça-feira, 11 de outubro de 2016

COLUNA DO BARBOSA: "Como já dissera o script segue a risca"

Fico a imaginar o dia em que prenderem Lula, se é que vão mesmo fazer isso. Um orgasmo coletivo da mídia comprometida junto com as oligarquias, elite e classe média metida a besta ocorrerá neste país varonil. As varandas gourmets voltarão a bater panelas, certamente. O JN fará do seu espaço um noticiário todo dedicado ao assunto.
Sim, porque se depender do script isso está próximo de ocorrer. Senão vejamos: primeiro foi o golpe contra a presidenta Dilma. Depois a acachapante derrota do PT nas urnas nas eleições municipais. Em seguida o indiciamento de Lula pela Polícia Federal por suspeita de propina da empreiteira Odebrecht a um sobrinho do ex-presidente da República, e agora para completar, a decisão do Supremo Tribunal Federal que possibilita a prisão de pessoas condenadas em segunda instância, ou seja, permite cumprimento de pena de reclusão antes do trânsito em julgado (final do processo). Tudo isso seguindo uma sequencia lógica e deliberada.
Aliás, a declaração do juiz Sérgio Moro, que está a frente da lava Jato não me surpreendeu: "Supremo decidiu que não somos uma sociedade de castas". Magistrado elogiou julgamento sobre prisão de condenados em segunda instância. O que me surpreende mesmo é o fato dos ministros da Suprema Corte terem tomado esta decisão só agora, porque escândalos envolvendo políticos e empresários no Brasil ocorrem há mais de 500 anos, desde quando Cabral e sua esquadra desembarcaram por estas terras quando os portugueses compravam as índias com espelhinhos para comê-las. Mas não, o Supremo resolveu democratizar a justiça só agora acabando com os privilégios das castas, como bem disse o juiz Moro.
Dirão alguns que os ex-ministros de Lula, José Dirceu e Antonio Palocci, presos - o primeiro acusado de estar envolvido diretamente no Mensalão e o segundo na Lava Jato - foi o princípio do fim de Lula e do PT que culminou com o efeito "exterminador" nesta eleição municipal.
Mas, na verdade, o grande erro do PT foi ter se aliado com o PMDB. Este sim, o maior equívoco, o que levou o partido a cair na vala comum.
Pergunto: o juiz Sérgio Moro vai determinar agora a prisão, com o fim da "sociedade de castas", do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ)? Sim, porque o STF liberou para Moro a ação contra Cunha sobre contas na Suíça. Lembro que a mulher de Cunha, Claudia Cruz, já é alvo de ação penal em relação ao tema e agora o ex-parlamentar também responderá em Curitiba. Será a primeira ação contra Cunha que chegará às mãos de Moro. Cunha é acusado de receber propina de contrato de exploração de Petróleo no Bênin, na África, e usar contas na Suíça para lavar o dinheiro. E não são ilações, bom observar isso.
Quem Moro vai prender primeiro, Cunha, já com provas de suas falcatruas, ou Lula, que de concreto, ao menos até agora, não se tem nada contra o ex-presidente, apenas o disse-me-disse das delações premiadas.
A conferir!

Nenhum comentário: