.

.
.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

DELAÇÃO SELETIVA: "Após mirar em Dilma e acertar Temer, delator agora nega propina em 2014"

O ex-presidente da construtora Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, prestou um novo depoimento ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) nesta quinta-feira (17) e mudou a versão dada anteriormente: agora ele afirma que não houve propina para a campanha de Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014. Em seu primeiro depoimento, Marques de Azevedo havia dito que entregou propina de R$ 1 milhão para a campanha petista. A defesa de Dilma, porém, mostrou provas de que o suposto “cheque da propina” na verdade havia sido entregue a Michel Temer.

Nenhum comentário: