.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

JAIR BOLSONARO: "policial que não mata não é policial"

Defesor da liberação do porte de arma para toda a população, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) afirmou que “policial que não mata não é policial” ao ser questionado sobre a questão da segurança pública no Rio de Janeiro, durante evento realizado pela Revista Veja, em São Paulo. Para ele, policiais envolvidos em autos de resistência nem sequer deveriam ser investigados.
O deputado também voltou a defender a ditadura militar (1964-1985), considerou o general Emílio Garrastazu Médici o melhor presidente do período e afirmou que não é possível “falar em golpe, não” já que o presidente João Goulart (1961-1964) teria sido cassado pelo Congresso.
ECONOMIA
O deputado disse que, se eleito, convidará o economista Paulo Guedes, sócio da BR Investimentos e fundador do Banco Pactual, para comandar a economia. “Eu fui atrás dele. Fizemos um levantamento de com quem a gente poderia conversar e aceitasse conversar comigo porque tem gente que não aceita. Pedi para ele um milagre, estamos namorando. Estamos apenas mão na mão”, afirmou, segundo informações da Agência Estado.


Nenhum comentário: