.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

LULA: "Para diminuir violência, é preciso dar emprego e não arma"

Em mais uma etapa de sua “caravana” pelos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta terça-feira (5) que a solução para diminuir os índices de violência no Brasil é dar “emprego e salário” em vez de “arma”.
“Eles acham que para diminuir a violência é preciso distribuir arma pro povo, eu acho que é preciso distribuir emprego e salário”, afirmou Lula durante ato na cidade de Campos, no Norte Fluminense.
Lula também evocou a questão da posse de arma no país ao falar que não daria “fuzil para fazendeiro”, mas “terra para trabalhador”, ao comentar que já viu “gente falando” em combater o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) –cujo boné usou durante o ato– fornecendo armas para agricultores.
O uso de fuzis por fazendeiros contra invasões de militantes do MST já foi defendido publicamente pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que tem a liberação do porte de armas entre suas principais bandeiras.
Em pesquisa Datafolha divulgada no último sábado (2), o petista lidera as intenções de voto para a eleição presidencial de 2018 em todos os cenários apresentados aos entrevistados, variando entre 34% e 37%, sempre seguido por Bolsonaro, que flutua entre 17% e 19% nos cenários em que Lula aparece.

Nenhum comentário: