.

.
.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

LAVA-JATO: "Delator diz que Aécio era “o mais chato” na cobrança de propina"

O entregador de valores Carlos Alexandre de Souza Rocha (“Ceará”) disse em sua delação premiada, que o senador Aécio Neves  (PSDB-MG) era “o mais chato” na cobrança de propina junto à empreiteira UTC.
Ceará trabalhava com Alberto Youssef. Segundo a reportagem, ele  afirmou ainda ter levado R$ 300 mil a um diretor da UTC no Rio, de sobrenome Miranda, que seriam destinados a Aécio. O delator  contou que Miranda estava ansioso pela “encomenda” e teria lhe falado: “Esse dinheiro tá me sendo muito cobrado”.

Nenhum comentário: