.

.
.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

LEMBRA DELE?: "Deputado do confete é o campeão em falta injustificada"

Enrolado a uma bandeira de seu estado, o Pará, o deputado Wladimir Costa (SD-PA) roubou a cena na votação do impeachment na Câmara, em 17 de abril, ao detonar um rojão de confetes em plenário quando declarou, de maneira festiva, seu voto pelo afastamento da presidente Dilma Rousseff. 

Aliado do ex-presidente da Casa Eduardo Cunha (PMDB-RJ), voltou a surpreender em 14 de junho, ao votar no Conselho de Ética a favor da cassação do peemedebista, após ter feito diversos discursos em defesa do colega. Embora tenha ganhado destaque no noticiário e nas redes sociais nessas duas ocasiões, Wladimir Costa foi um dos parlamentares mais ausentes no primeiro semestre. Faltou a 19 dos 54 dias em que a presença era obrigatória. Nenhuma delas está justificada nos registros da Câmara.
A Constituição prevê a perda do mandato do congressista que faltar a mais de um terço das sessões ao longo de um ano sem justificar. Mas a Câmara é generosa: permite aos deputados abonar suas faltas posteriormente. Ou seja, ele ainda pode se livrar dessa ameaça. Além de Wladimir, outros 13 deputados faltaram a mais de um terço das sessões do semestre. Os demais, porém, justificaram a grande maioria de suas ausências. 
Os dados são de levantamento da nova edição da Revista Congresso em Foco.

RESTAURANTE

Nenhum comentário: